Política

Justiça manda Irlahi Linhares reassumir em Rosário

Do Atual7

Prefeita de Rosário foi afastada por determinação da Câmara dos Vereadores. Foto: Reprodução

Prefeita de Rosário foi afastada por determinação da Câmara dos Vereadores. Foto: Reprodução

Uma liminar da juíza de direito da 1.ª vara da comarca de Rosário, Rosângela Santos Prazeres Macieira, determinou, nesta quarta-feira (5), que a prefeita de Rosário, Irlahi Linhares Moraes (PMDB), retome, imediatamente, o cargo. Segundo a juíza, o afastamento da peemedebista não encontra amparo legal.

Há dois dias, Irlahi Moraes foi afastada, por 90 dias, pela Câmara Municipal, por prática de improbidade administrativa e não cumprimento dos dispositivos da Lei Orgânica do município.

O afastamento se deu por causa da denúncia de que a chefe do Executivo municipal teria contratado a empresa de combustíveis e derivados de propriedade da própria família por quase R$ 1 milhão. O fato foi denunciado pelo Atual7 e reproduzido por outros veículos de comunicação do Estado.

Em tom de ‘desabafo’, o vereador Sandro Marinho, que votou pelo afastamento da prefeita, utilizou a rede social Facebook para afirmar que a Câmara de Rosário cumpriu com o seu papel.

‘Quero dizer que a a Câmara Municipal, através dos vereadores Sandro Marinho, Preto do Raça, Jardson Frazão, Jorge do Bingo, Ademar do Sindicato e Kiko estamos cientes de que fizemos a nossa parte (sic!)’, disse.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeita de Rosário é afastada por improbidade administrativa

A Câmara Municipal do município de Rosário aprovou em sessão ordinária na noite de ontem segunda-feira (03), o decreto que pede o afastamento da prefeita Irlahi Linhares (PMDB), acusada de cometer atos de improbidade administrativa.

De acordo com a Lei Orgânica do Município e Regimento Interno da Câmara de Vereadores, Irlahi teria ferido a constitucuinalidade da lei, entre outras irregularidades que ainda devem ser apuradas.

Por seis votos a cinco, os vereadores Luis Carlos, Ademar do Sindicato, Jardson Rocha, Sandro Marinho, Preto e Jorge do Bingo decidiram pelo afastamento de 90 dias da gestora de Rosário.

A decisão deve ser publicada na edição desta terça-feira (04) do Diário Oficial do Estado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeita de Rosário contrata sua própria rede de postos de combustíveis por quase 1 milhão

Rosário Notícias

Irlahi Linhares Morares

Irlahi Linhares Morares

De acordo com o Diário Oficial da União (DOU) em sua publicação no dia 05 de Março, a Prefeitura Municipal de Rosário (leia-se prefeita Irlahi Linhares Moraes, do PMDB), através da Secretaria Municipal de Administração fechou contrato de R$ 919.450,00 (novecentos e dezenove mil quatrocentos e cinquenta reais), ou seja, quase um milhão de reais com a empresa Moraes e Linhares Ltda CNPJ Nº 07.516.487/0001 – 09 que é de propriedade da própria prefeita e família, para aquisição de combustíveis e derivados para todas as Secretarias, com base na Lei Federal 8.666/93.

A Moraes e Linhares Ltda possui uma rede de postos de combustíveis e derivados na cidade, onde um deles fica na Rua Padre Possidônio e outro no povoado Prata. O contrato não tem prazo de validade, mas é válido desde a sua publicação.

Será que a Prefeitura tem tantos carros assim para abastecer? Ou será “lavagem” de dinheiro? Nem as ambulâncias justificam esse gasto enorme, pois São Luís fica a apenas 60 km. Pelo visto, dos repasses federais de aproximadamente 8 milhões de reais (segundo o Portal da Transparência) que caíram até o primeiro trimestre, quase um milhão já tem destino definido pela prefeita.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeita de Rosário é alvo de críticas

A Agente Comunitária de Saúde da cidade de Rosário, Kátia Oliveira, em publicação em rede social, disse que a prefeita Irlahi Linhares (PMDB) continua brincando com a confiança do povo e da categoria de Agente Comunitário de Saúde (ASC) por não cumprir o prometido e ter deixado de pagar os direitos dos agentes. Segundo Kátia, foi só mais uma enganação.

Os agentes de saúde são funcionários federais, mas tem atuação direta com os municípios. Os proventos (pagamentos) dos mesmos são oriundos de recursos federais. Ou seja, a prefeitura não tem gastos ou despesas com os profissionais em questão, porém, mesmo seus proventos vindos do Ministério da Saúde, a prefeitura insiste em não realizar o pagamento devido aos agentes de saúde.

Os ACS trabalham na parte de prevenção de doenças e acompanhamento da saúde da população da cidade, pelo qual, desempenham suas funções. O município recebe essa ajuda do governo federal a custo zero. Mesmo assim, a classe que presta serviço de saúde a população da cidade, não recebe nem o essencial, que é o pagamento do piso nacional da categoria, que é de R$ 950,00 (Novecentos e Cinquenta reais).

De acordo com informações obtidas, Irlahi teria feito um acordo com o sindicato da categoria de pagar o valor total que o governo federal enviado mensalmente ao município, para pagamento de cada agente de saúde, descontando somente 8% para o INSS. Segundo informações de alguns agentes, Irlahi estaria pagando até menos do que o ex-prefeito Bimba pagava a categoria. “O aumento que o Ministério da Saúde concedeu nunca foi repassado. Pelo contrário, a prefeitura diminuiu”! Revelou uma agente.

Existem atualmente 104 agentes de Saúde em atividade na cidade de Rosário. Veja abaixo, o extrato do programa Fundo-a-Fundo do governo federal, onde mostra quanto o Município recebe para pagar os agentes de saúde. ( Com informações do blog  Bacabeira em foco)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.