Judiciário

Escândalo: ‘cooperativa fantasma’ já arrematou mais de R$ 20 milhões de prefeituras

Do blog Antônio Martins

Documento obtido pelo BLOG mostra capital social da empresa e sócios do negócios

Documento obtido pelo BLOG mostra capital social da empresa e sócios do negócios

Detentora de um capital social de apenas R$ 10 mil reais, a Interativa Cooperativa de Trabalho e Serviços Múltiplos, já arrematou até o início de maio deste ano, com dispensa de licitação, mais de R$ 20 milhões em contratos firmados com prefeituras do interior para fornecer mão de obra terceirizada para funcionamento dos órgãos públicos municipais.

O contrato, além de burlar a lei da exigência constitucional do concurso público para o acesso ao cargo e, servir supostamente para desviar verbas dos cofres públicos destes municípios, se transformou numa bola de neve para estes Municípios que passaram a ser arrolados em processos trabalhistas que envolvem a cooperativa por suposto calote nos funcionários terceirizados.

Em Sítio Novo, Iterativa ‘abocanhou’ mais de R$ 3 milhões

Em Sítio Novo, Iterativa ‘abocanhou’ mais de R$ 3 milhões

Em post anterior, o BLOG já havia detectado controvérsia na documentação da empresa. A primeira irregularidade foi na localização da empresa. No contrato firmado, em outubro de 2010, entre a Interativa e a prefeitura de Brejo-MA, no valor de R$ 6.533.211,72 (seis milhões quinhentos e trinta e três mil, duzentos e onze Reais e setenta e dois centavos), consta que a sede da empresa é na cidade de Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza-CE.

Em Brejo, mesmo com R$ 6 milhões empresa não pagou funcionários

Em Brejo, mesmo com R$ 6 milhões empresa não pagou funcionários

No entanto, dados da Receita Federal mostram que a empresa tem endereço fornecido, localizado na Avenida dos Holandeses – nº 8, Sala 01, Edifício M F Plaza, Calhau, em São Luís. Mas, em consulta realizada pelo BLOG, descobrimos que a Interativa estaria ‘funcionando’ numa residência, localizada na Rua Guaraná, Olho D’água, bairro nobre da capital maranhense.

Cooperativa fantasma’ funciona em residência no Olho D’água, em São Luís

Cooperativa fantasma’ funciona em residência no Olho D’água, em São Luís

A empresa que responde a várias ações na Justiça do Trabalho por salários, multas e benefícios atrasados, tem em seu quadro societário dois empresários: Geogervan Ferreira Santos, como presidente e Robson da Silva Cruz, como diretor.

Geogervan Ferreira Santos, um dos integrantes da Interativa, desapareceu das redes sociais

Geogervan Ferreira Santos, um dos integrantes da Interativa, desapareceu das redes sociais

Geogervan, por exemplo, praticamente sumiu da internet depois que denunciamos neste espaço que a Interativa poderia ter sido usada para desviar verbas de prefeituras do interior. A repercussão das denúncias fez empresário excluir seu perfil na rede social Facebook.
Na próxima semana, o blog vai trazer mais informações sobre os esquemas da ‘cooperativa fantasma’ com as prefeituras do interior. O cruzamento destes dados podem revelar pistas de mau uso dos recursos públicos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.