Crime

PRF apreende 17m³ de madeira ilegal na BR-010, em Imperatriz

ef88ae50-0b98-4775-b5f4-575eef97d3d2

Mais de 17 metros cúbicos de madeira foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na madrugada desta terça-feira (27), no município de Imperatriz, no oeste maranhense. De acordo com os agentes de plantão, a carga era transportada ilegalmente em um caminhão.

Ainda segundo a PRF, o veículo que transportava a madeira ilegal foi flagrado no quilômetro 254 da BR-010. Os policiais, ao realizarem a fiscalização, constataram que o condutor não possuía documentação ambiental referente à carga e nem nota fiscal.

A PRF informou que a carga apreendida com o condutor foi embarcada em Rondon, no Pará, e teria como destino a cidade de Grajaú, no Maranhão.

Constatados os crimes ambientais, o veículo e carga foram apreendidos e ficaram retidos no posto da PRF em Imperatriz, e estão à disposição da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA) para aplicação das medidas legais cabíveis. O condutor é reincidente e já havia sido preso pela PRF em agosto de 2016.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Mulher encontrada morta em hotel de Imperatriz pode ter sido vítima de crime passional

1482767047-122229322

A bancária Elizelda Vieira de Paula Alves, de 29 anos, que foi assassinada com um tiro na cabeça, manhã desta segunda-feira (26), num hotel, localizado no bairro Bacuri, pode ter sido vítima de um crime passional. O principal suspeito é o ex-marido dela, identificado apenas como Clodoaldo. De acordo com a polícia, Elizelda levou um tiro frontal na cabeça e morreu minutos depois.

O suspeito,  após o crime, fugiu em um carro de modelo corola, cor branca. Ele teria dito aos funcionários do hotel, que a mulher estava quebrando tudo no quarto. Os funcionários, ao abrir a porta com a chave reserva, encontraram a mulher agonizando. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu), foi acionado, mas a mulher já estava sem vida.

Ela deixa dois filhos pequenos. O suspeito do assassinato tomava conta de uma lanchonete, de propriedade do irmão da vítima. Segundo informações de familiares, o casal estava separado há dois meses e a mulher, inconformada com a separação, sempre ia atrás do ex-marido, no hotel, onde ele estava hospedado. Familiares afirmam, ainda, que a relação do ex-casal era bastante complicada.

Do Imirante


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Polícia e Promotoria fazem buscas em empresas suspeitas de sonegação fiscal

operacao_imperatriz_5

O Ministério Público do Maranhão, em parceria com a Secretaria de Fazenda e Polícia Civil, cumpriu mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira, 14, em depósitos de empresas de Imperatriz suspeitas de sonegação fiscal.

A Operação Cripto, que quer dizer secreto, é resultado de uma investigação do Ministério Público iniciada no mês de junho, após formulação de notícia-crime pela Procuradoria Geral de Justiça sobre a existência de depósitos com estocagem de mercadoria sem a devida inscrição estadual, além do indício de omissão de vendas.

O secretário-adjunto da Receita Estadual, Magno Vasconcelos, também participou da operação. Ele diz que o valor sonegado em mercadorias gerou um prejuízo estimado de R$ 20 a R$ 30 milhões para o estado.

As promotoras de justiça Raquel Chaves (Promotoria de Justiça Criminal) e Nahyma Ribeiro Abas (Promotoria de Justiça Especializada em Probidade Administrativa) estão à frente da investigação. Elas informaram que, das 13 empresas suspeitas de sonegar impostos, oito praticam o delito.

Também assinaram o pedido para concessão dos mandados de busca e apreensão os promotores de justiça Antônio Coelho, Alessandro Brandão, Ossian Bezerra e Domingos Eduardo Silva.

Foram identificadas como sonegadoras as empresas Armazém das Tintas, Art Casa Materiais para Construção, Baratão da Construção LTDA-ME, Dinâmica Comercial e Atacado, Elétrica Futura LTDA, Feirão dos Móveis Magazine, Scala Construção LTDA e Suprimentos Embalagens LTDA.

“Há empresas que registram a entrada de apenas R$10 mil em mercadoria, quando o estoque real chega a R$10 milhões”, relata Nahyma Ribeiro Abas.

Durante a análise dos estoques, as instituições vão apurar quais mercadorias possuem nota fiscal e quais fazem parte da sonegação para mensurar o delito.

As promotoras de justiça ressaltam ainda que a operação objetiva pressionar as empresas investigadas a cumprir a lei e estimular que outros empreendimentos em situação parecida regularizem o estoque.

“A sonegação é um crime macroeconômico e a sociedade é quem sai mais prejudicada, porque o dinheiro que está deixando de ser arrecadado poderia servir para investir em saúde, educação, saneamento básico etc”, enfatiza a promotora de justiça Raquel Chaves.

Para facilitar os trabalhos, por conta do volume de materiais, as mercadorias encontradas foram lacradas nos próprios depósitos para serem analisadas no prazo de até 15 dias.

As promotoras de justiça esclarecem que a lei exime os empresários do processo criminal caso regularizem a situação junto à Secretaria de Fazenda, se o fizerem antes de o MPMA oferecer a ação judicial. A pena para o crime de sonegação fiscal é detenção de seis meses a dois anos, além do pagamento de multa de duas a cinco vezes o valor do tributo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de Imperatriz vai gastar R$ 9,2 milhões com limpeza de ruas

prefeito

Faltando menos de um mês para deixar o cargo, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), vai torrar a impressionante quantia de R$ 9.260.100 (nove milhões, duzentos e sessenta mil e cem reais) com a contratação de empresa para realizar simples serviços de limpeza urbana. Foi o que revelou a edição do último dia 2 do Diário Oficial do Maranhão.

O Diário Oficial também revela que o contrato foi feito em caráter emergencial. Ou seja: não houve processo de licitação. A empresa Brasmar Limpeza Urbana ganhou o contrato milionário sem precisar concorrer com outras empresas — fato que torna o processo ainda mais questionável.

Outro ponto que causa estranheza é o fato de que o contrato foi assinado no dia 28 de novembro, e tem vigência até 27 de maio de 2017. Isso significa que o prefeito Sebastião Madeira está gastando verba pública da atual gestão, que poderia ser utilizada para sanar outros problemas urgentes da cidade, para serviços que serão prestados na próxima. Por mês serão gastos R$ 1.543.350 com a limpeza urbana.

Veja o documento.

imperatrizfoto

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de Imperatriz vai gastar R$ 2,2 milhões com materiais de consumo

Pelo andar da carruagem, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, vai encerrar o mandato com as contas da Prefeitura no vermelho. Contratações milionárias e muito suspeitas continuam sendo realizadas a todo vapor no município.

Para se ter uma ideia, no dia 30 de setembro deste ano, a Prefeitura de Imperatriz fechou sete parcerias, com empresas distintas, para garantir a aquisição de material de limpeza, permanente e de consumo para a sede da Secretaria Municipal de Saúde e suas coordenações.

A prestação de serviço, com vigência até o dia 31 de dezembro, custou a absurda quantia de R$ 2.224.960,89 (dois milhões, duzentos e vinte e quatro mil, novecentos e sessenta reais e oitenta e nove centavos).

Vale lembar, que no mesmo dia 30, a Prefeitura também torrou 1.052.204, 14 (um milhão, cinquenta e dois mil, duzentos e quatro reais e quatorze centavos) com materiais de construção para a mesma secretaria, conforme divulgado pelo Blog (Reveja). A pasta beneficiada com essas quantias generosas é comandada pela primeira-dama do município, Conceição Madeira.

1

a

2

3

4

5

6

sem-titulo


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Imperatriz vai torrar mais de R$ 1 milhão com material de construção

O prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, e a primeira-dama do município, Conceição Madeira, que comanda a pasta da Saúde, devem explicar o valor absurdo gasto com materiais de construção no último trimestre deste ano.

De acordo com os extratos dos contratos abaixo, quatro ao todo, serão gastos R$ 1.052.204, 14 (um milhão, cinquenta e dois mil, duzentos e quatro reais e quatorze centavos) com a referida prestação de serviço.  Os documentos foram assinados no dia 30 de setembro deste ano e vigoram até o dia 31 de dezembro, podendo ser prorrogado por iguais períodos, através de termo aditivo.

As parcerias foram celebradas com as empresas: Bastos e Souza (R$ 106.715,91), F & G Comércio e Serviços (R$ 320.147,18), J J Comércio e Distribuidora (R$ 342.631,18) e L L Santos Material de Construção (R$ 282.709,87). Todas de Imperatriz, com exceção da L L Santos, que é de João Lisboa.

Segundo os contratos, a aquisição de materiais de construção deve atender as necessidades da sede da Secretaria Municipal de Saúde, Atenção Básica, Hospital Municipal de Imperatriz, Hospital Infantil de Imperatriz, CEREST, CEO e Vigilância em Saúde.

Cabe ao casal de gestores explicar as obras que devem ser realizadas com a aquisição gigantesca de materiais de construção, nesse finalzinho de mandato.

1

a

b

c

d


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de Imperatriz vai pagar R$ 698 mil em material permanente

Na reta final do mandato, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, tem intensificado os gastos desnecessários e absurdos no município. A esposa dele, Conceição Madeira, que comanda a pasta de saúde, não fica atrás no quesito torra-torra.

Conforme o extrato do contrato abaixo, o Fundo Municipal de Saúde de Imperatriz contratou a empresa Impel Imperatriz Papéis e Comércio, no dia 30 de setembro deste ano, para fornecer material permanente e consumo de informática à sede da Secretaria Municipal de Saúde e suas coordenações pela generosa quantia de R$ 698.354,25 (seiscentos e noventa e oito mil, trezentos e cinquenta e quatro reais e vinte e cinco centavos).

Detalhe,  a prestação de serviço vai até o dia 31 de dezembro; ou seja, em apenas três meses, a SEMUS vai despender quase R$ 700 mil com material permanente e consumo de informática, uma média de R$ 232.784,75 por mês. Para tentar amenizar o fato do gasto absurdo no período, a Prefeitura mencionou no contrato que o prazo pode ser prorrogado por iguais períodos, através de termo aditivo. Confira:

imperatriz

1


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Imperatriz pretende torrar R$ 2 milhões com o transporte público

A Prefeitura de Imperatriz, comandada pelo prefeito Sebastião Madeira, vai gastar a absurda quantia de R$ 2 milhões com serviço público de transporte coletivo. Detalhe, a prestação de serviço teve dispensa de licitação.

A empresa que deve executar o serviço no município é a Rio Anil Transporte e Logística (RATRANS), de São Luís. A parceria suspeita foi firmada no dia 1º de setembro deste ano e tem vigência de seis meses. Quem assinou o documento foi o secretário Municipal de Transito e Transporte, Pedro Barros dos Santos.

No objeto do acordo consta: contrato a delegação, por permissão, na forma de contratação direta emergencial de empresa para prestação e exploração de serviço público de transporte coletivo urbano e rural de passageiros, mediante a utilização de frota de ônibus correspondendo. Confira:

imper

1


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de Imperatriz vai pagar R$ 573 mil em cirurgia ambulatorial

A Prefeitura de Imperatriz, no comando de Sebastião Madeira, continua gastando os recursos públicos de forma desfreada. No último dia 5, a Secretaria Municipal de Saúde, comandada pela primeira-dama do município, Conceição Madeira, despendeu a quantia de R$ 573.580,00 (quinhentos e setenta e três mil, quinhentos e oitenta reais) só com cirurgia ambulatorial.

Detalhe, o contrato vigora até o dia 31 de dezembro; ou seja todo esse dinheiro deve  custear menos de quatro meses de prestação de serviço.  A empresa que faturou o acordo foi a SEMECON – Serviços Médicos e Consultoria em Saúde.

Vale destacar, que esse valor ainda pode ser aumentado, conforme expõe o extrato abaixo. Isso porque o contrato pode ser aditivado. O documento foi assinado pela secretária de Saúde e primeira-dama de Imperatriz, Conceição Madeira.

É, pelo visto os gestores municipais de Imperatriz não perdem tempo e nem oportunidade para garantir os “investimentos” ao município. a

b


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.