Maranhão

Ministra Ideli Salvatti e Roseana têm encontro com prefeitos do Maranhão nesta quinta

ideliO Governo Federal, por meio da Secretaria de Relações Institucionais, em parceria com o Governo do Estado, realiza o Encontro Estadual com Prefeitos e Prefeitas do Maranhão, nesta quinta-feira (7), no Espaço Renascença.

O evento tem presença confirmada da governadora Roseana Sarney; da ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti; dos ministros do Turismo, Gastão Vieira; e de Minas e Energia, Edison Lobão, entre outras autoridades. A expectativa é que prefeitos, vices e secretários municipais participem do Encontro.

O objetivo é intensificar as orientações aos gestores sobre os programas, as ações e as linhas de financiamento disponíveis para os municípios. Durante o evento, técnicos de diversos Ministérios, além de representantes da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Controladoria-Geral da União (CGU), Caixa Econômica, Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Banco do Brasil estarão à disposição para esclarecer dúvidas dos gestores.

Além disso, prefeitos, vice-prefeitos, secretários e assessores participam de palestras e recebem atendimento individual de técnicos de ministérios nas Salas de Atendimento.

Segundo a ministra Ideli Salvatti, o Encontro tem o objetivo de dar continuidade às informações repassadas sobre as principais políticas públicas do Governo Federal, que foram apresentadas no Encontro Nacional com Novos Prefeitos e Prefeitas, realizado em janeiro, com a presença da presidenta da República, Dilma Rousseff, e de todos os ministros de Estado.

“Esta será uma oportunidade importante para que os gestores possam buscar dados detalhados com os principais ministérios de interesse de suas regiões específicas. Tenho certeza de que o resultado dessa parceria entre o governo federal e os municípios será fundamental para qualificar a gestão pública e aumentar o repasse de verba federal às cidades”, afirma Ideli.

Os encontros estão sendo realizados em todos os estados do país. O primeiro foi em Sergipe, seguido por Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Piauí, Rio Grande do Norte, Pará, Paraná, Ceará, Tocantins, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Acre, Rondônia, Goiânia, Paraíba, Alagoas, Amazonas, Roraima, Amapá e Rio Grande do Sul.

Na programação do Encontro no Maranhão, estão previstas palestras sobre políticas para a Saúde e a Educação. Os prefeitos e suas equipes ainda terão acesso aos Espaços de Atendimento, onde os técnicos dos principais ministérios do governo federal darão informações personalizadas para esclarecer as dúvidas de cada município.

 

PROGRAMAÇÃO

 

QUINTA-FEIRA (7)

 

8h – Credenciamento

9h – Cerimônia de abertura

10h30 às 17h – Salas de Atendimento Individualizado

Ministério da Saúde; Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome; Ministério da Educação; Ministério das Cidades; Ministério do Desenvolvimento Agrário; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Ministério da Pesca e Aquicultura; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; Ministério da Integração Nacional; Ministério do Turismo; Ministério da Cultura; Ministério de Minas e Energia; Fundação Nacional de Saúde (Funasa); Controladoria-Geral da União (CGU); Caixa Econômica Federal / Sebrae / Banco do Brasil

14h30 – Palestra: Políticas Públicas de Saúde

15h30 – Palestra: Políticas Púbicas de Educação

17h – Encerramento


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Senador acusa Sarney de tramar contra o Rio de Janeiro

O Globo

Senador culpa José Sarney (PMDB-AP) Foto: Domingos Peixoto /O Globo

Senador culpa José Sarney (PMDB-AP) Foto: Domingos Peixoto /O Globo

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) mandou na sexta-feira, 30, um aviso à praça: não recuará da posição contrária à redistribuição dos royalties do petróleo, apesar da pressão do governo Dilma.

Lindberg Farias atribui as notas publicadas na imprensa, dando conta de que estaria queimado com a presidente por brigar contra o projeto, à ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que estaria tentando enquadrá-lo. Presente ao protesto organizado pela família Garotinho, semana passada, em Campos, diz que fará todas as alianças necessárias para rejeitar o projeto.

O senador afirmou que. “E culpa do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pelo movimento para tirar recursos dos estados produtores de petróleo, como o Rio de Janeiro”, disparou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.