Poder

Enfermeira é vítima de suposto assédio de médico no Hospital Carlos Macieira

hospital-carlos-macieira

A enfermeira, identificada como Martina Aguiar Araújo, foi vítima de um assédio por parte de um médico, conhecido como Lívio, no Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís, recentemente.

Segundo a denúncia, o médico do HCM exigiu que a enfermeira fosse retirada da Unidade de Terapia Intensiva onde ela atuava sem justificativa plausível. Caso a profissional não saísse do setor, ele não assumiria o plantão. Diante da exigência do médico, a profissional foi liberada pelos coordenadores de enfermagem.

Após o ocorrido, diretores do Hospital fizeram uma reunião para apurar o caso. Na ocasião, o médico afirmou que a enfermeira sempre argumentava as suas decisões e que não admitia ser chamado por você ou tu, mas sim como senhor ou doutor Lívio.

O profissional não foi punido ou afastado de sua funções, no entanto tal atitude se configura como grave ofensa ao princípio do livre exercício profissional. O código de ética da enfermagem afirma no artigo 1º que o profissional tem que exercer a enfermagem com liberdade, autonomia e ser tratado segundo os pressupostos e princípios legais, éticos e dos direitos humanos.

O caso foi levado ao Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão, que declarou total apoio à enfermeira Martina Aguiar Araújo e prometeu tomar todas as medidas cabíveis para solucionar o problema.

Veja a nota na íntegra:

O Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão vem a público se posicionar quanto ao caso de assédio moral a uma profissional de Enfermagem do Hospital Carlos Macieira, localizado em São Luís, praticado por um médico da mesma instituição de saúde.

De acordo com informações preliminares, um médico do HCM exigiu que uma enfermeira fosse retirada de uma Unidade de Terapia Intensiva sem justificativa plausível. Caso a profissional não fosse retirada do setor, o mesmo não assumiria o plantão. Diante da exigência do médico, a profissional foi liberada pelo coordenador de enfermagem do setor.

O Conselho Regional de Enfermagem desaprova completamente a conduta do médico, que não só denigre a imagem da profissional de enfermagem, como atenta contra todos os profissionais da classe.

O Coren-MA entende ainda como condenável a postura do coordenador de enfermagem da instituição que compactuou com a atitude do referido médico, que representa uma grave ofensa ao princípio fundamental da dignidade da pessoa humana e ao princípio do livre exercício profissional.

O Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão lembra que tem sempre adotado as providências legais para coibir desrespeito aos direitos do profissional de enfermagem e se disponibiliza a prestar todo o apoio jurídico à enfermeira vítima de assédio e a enfermagem do Hospital Carlos Macieira em geral.

Face ao exposto, o Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão, no uso de suas atribuições, repudia veemente o comportamento amoral e antiético do médico que desrespeitou gravemente não apenas a profissional de Enfermagem referida ao caso, mas toda a categoria do estado.

Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão

São Luís, 6 de junho de 2016


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Funcionário do Hospital Carlos Macieira leva um choque e diretora tenta abafar

Blog do Luis Pablo

Um funcionário identificado como Eduardo Santos Figueiredo levou um choque no container que fica no estacionamento do Hospital Carlos Macieira, em São Luís-MA. O fato ocorreu na última sexta-feira, dia 23.

Segundo informações, o funcionário teria tocado em um fio de energia que alimentava as tomadas do container. Ele trabalha como Supervisor de Transporte no hospital.

Assim que soube do ocorrido, a diretora administrativa Silvana Helena Serra Muniz foi até o local para tentar abafar o caso. A preocupação dela não seria com o funcionário eletrocutado e sim para que não chegasse no conhecimento do secretário de Saúde, Ricardo Murad.

Funcionários que presenciará a cena ficaram assustados com a atitude da diretora, que seria protegida pela Gestora de Ações e Serviços da Rede da SES, Socorro Bispo.

O funcionário Eduardo Santos Figueiredo foi levado desmaiado para o UDI Hospital, onde se recupera das fortes dores na região da cabeça e da coluna.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Formandos em Medicina são recebidos no Hospital Carlos Macieira

O Hospital de Alta Complexidade Carlos Macieira (HCM) recebeu sua terceira turma de estudantes de medicina para estágio curricular em clínica médica, pediatria e ginecologia/obstetrícia.

Formando recebem orientações durante reunião.

Formando recebem orientações durante reunião.

A solenidade de abertura do internato foi realizada no auditório da unidade e contou com a presença do coordenador do curso de medicina do Uniceuma, Marcos Pacheco; do chefe de clínica médica e coordenador de estágio do HCM, Luis César Costa; da pediatra do Hospital da Criança Lucyana Braz e técnicos do HCM.

Luis César disse que os 57 estudantes de medicina encontrarão no Hospital Carlos Macieira equipes de profissionais da área médica comprometidos com a excelência do serviço e todas as condições necessárias para um bom aprendizado: “Este é um momento importante porque vocês serão preparados para abordar os pacientes, realizar um diagnóstico e conduzir o tratamento de forma adequada”.

O médico ressaltou, ainda, que é necessário que todos tenham comprometimento, disciplina, ética e humildade para perguntar sobre as patologias. “Estamos aqui com uma das melhores equipes médicas do país disposta a ensinar”, acrescentou. O estágio é dividido em três etapas de dois meses cada uma. Eles passarão pela clínica médica, pediatria e, ainda, ginecologia e obstetrícia, fechando os seis meses de estágio.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.