Poder

Homens atiram contra ônibus da empresa 1001

Garagem da 1001

Garagem da 1001

Homens armados, aterrorizaram na manhã desta sexta-feira (25)contra ônibus e motoristas que estavam em treinamento próximo a região do araçagi.

No local, motoristas e cobradores estavam a postos para retornarem as atividades, quando foram surpreendidos com o individuo que chegou em uma motocicleta e efetuou os tiros.

No local as pessoas ficaram aterrorizadas,no chão muito estilhaços de vidro.

A Polícia Militar já foi acionada e estão em busca do bandido.

Daqui a pouco mais detalhes…


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Sindicatos não chegam a consenso e greve de rodoviários chega ao quinto dia consecutivo

Do G1, Maranhão

Após mais de três horas de reunião, ainda não foi desta vez que os sindicatos das Empresas de Transportes de São Luís (SET) e dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Maranhão (STTREMA) chegaram a um consenso quanto ao final da greve dos rodoviários, iniciada há quatro dias.

Desde as 15h os presidentes Dorival Silva (Rodoviários), Luís Cláudio Siqueira (SET), da OAB-MA, Mário Maceira, e vereadores estiveram reunidos na sede Ordem, buscando alternativas para o impasse. Todos foram unânimes em afirmar que a proposta foi positiva por retomar o diálogo entre as duas partes, mas nenhuma nova proposta foi apresentada pelo sindicato patronal. “A reunião em si foi proveitosa, mas infelizmente não temos nenhum novo dado para levar para discussão à categoria”, disse o representante dos rodoviários.

Na pauta de reivindicações, o STTREMA pede um reajuste salarial de 7% para a categoria, inclusão de mais um dependente nos planos de saúde e aumento no valor do ticket alimentação de R$ 341 para R$ 450.

Nova reunião
Sem acordo definido, as duas partes agendaram uma nova reunião para esta sexta-feira (25), mas sem horário ainda definido. Eles ainda dependem de uma resposta do procurador-geral do município de São Luís, Francisco de Assis Souza Coelho Filho, para que possam estabelecer hora e local do encontro.

“Esta reunião será convocada porque os representantes das empresas afirmaram que só poderão cumprir as reivindicações se houver um equilíbrio financeiro e isso, só a prefeitura poderá informar como pode acontecer”, acrescentou Dorival Silva.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Rodoviários são acusados de agredir gerente da Taguatur

O clima foi de tensão, perseguição e agressão na garagem da empresa de transportes Taguatur no bairro do Maiobão na tarde desta quarta-feira (23). A ação violenta foi motivada por um grupo de representantes do Sindicato dos Rodoviários (STTREMA).

Por volta das 14h, o Gerente de Transportes da Taguatur Marco Aurélio Pacinni, obedecendo às ordens da empresa de colocar os ônibus para circularem com alguns dos motoristas que compareceram ao trabalho, colocou um ônibus para rodar na rota Tambaú-Terminal da Integração e estava organizando a saída da garagem de um segundo veículo quando foi agredido verbal e fisicamente por representantes do sindicato dos rodoviários.

Os dois agressores foram identificados como Mauro Sérgio Vieira e Rodrigues, este último seria inclusive diretor do STREMMA. Os homens proferiram diversos xingamentos, humilhando o gerente da Taguatur publicamente na frente de alguns motoristas que estavam na empresa, e Mauro Sérgio teria ainda acertado o Gerente Pacinni com socos no rosto.

Eles só pararam coma agressão quando o Gerente disse que iria dar queixa à polícia.

Outro grupo do STTREMA teria seguido o ônibus da Taguatur que havia saído da garagem na rota Tambaú. Temendo alguma agressão, o motorista sentiu-se ameaçado e acabou retornando com o ônibus para a garagem da Taguatur, que dessa forma, se viu completamente impossibilitada de colocar os ônibus de sua frota para rodarem na cidade.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Deputado faz apelo para que a greve dos rodoviários chegue ao fim

O deputado Eduardo Braide (PMN) ocupou a tribuna da Assembleia, na sessão desta terça-feira (22), para fazer um apelo às partes envolvidas com a greve dos transportes coletivos de São Luís para que encontrem uma solução, o quanto antes, para a situação que prejudica a vida de milhares de pessoas.

Segundo o deputado, são 650 mil usuários que estão sendo penalizados por conta da greve no sistema de transporte coletivo de São Luís. “Acho que o momento é oportuno para que haja uma discussão.

Para o parlamentar, a reivindicação dos motoristas e cobradores é justa mas, por outro lado, o direito de ir e vir dos usuários também é justo e não se pode desconsiderar que o direito de uma pessoa termina onde começa o da outra.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Paralização dos rodoviários já passa de 48 horas

Os rodoviários de São Luís mantêm a paralisação da categoria e a greve já dura dois dias. Ontem (21), a presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MA), Ilka Esdra decretou ilegal e abusivo o movimento grevista, já que a categoria está descumprindo a decisão de retorno imediato às funções após o reajuste de 7% concedido pelo TRT. Setecentos mil usuários estão sendo prejudicados pela paralisação. Mesmo com o transtorno, até o momento, não foi registrado nenhum tumulto na capital por causa da greve.

População sofre com a greve que chega no segundo dia

População sofre com a greve que chega no segundo dia

Os rodoviários teriam uma assembleia marcada para a manhã de hoje (22), mas ela foi suspensa. A categoria espera alguma ação por parte dos empresários para tentar chegar a um entendimento, segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA), Dorival Silva.

A presidente do TRT solicitou, junto à Polícia Federal a instauração de inquérito, que deve apurar os crimes de desobediência à Justiça e perturbação da ordem pública.

A desembargadora aplicou, ainda, multa de R$ 10 mil ao Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA) por ter paralisado suas atividades entre as 9h e as 12h da última sexta-feira (18) e R$ 40 mil por não normalizarem suas atividades. “Esta multa é diária e pode aumentar à medida que a greve durar mais tempo”, disse a desembargadora.

Como forma de garantir o cumprimento de ordem judicial, a desembargadora afirmou que pode solicitar o bloqueio das contas do STTREMA, bem como qualquer outra fonte de renda da entidade. “A execução da sentença será feita utilizando todos os meios legais possíveis. Se o sindicato alega que não pode pagar hoje, nós temos convênio com o Bacen [Banco Central] e o Renajud, por exemplo, e até o bloqueio de contas e outros bens que pode ser solicitados”, explicou a presidente do TRT.

“Já estamos aplicando a multa e a ilegalidade da greve pelos transtorno causados. O sindicato dos trabalhadores irá pagar uma multa diária de 40 mil reais e as empresas estão autorizadas a dispensar, por justa causa, os empregados”, finalizou a presidente do TRT. ( Com informações do G1)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Justiça decide sobre demissão e prisões de rodoviários

Do G1, Maranhão

Rodoviários confirmaram greve a partir desta segunda-feira (21) (Foto: Flora Dolores/O Estado)

Rodoviários confirmaram greve a partir desta segunda-feira (21) (Foto: Flora Dolores/O Estado)

A greve do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA), programada para iniciar a partir da 0h desta segunda-feira (21), pode trazer sérios problemas para a categoria. Caso a Justiça do Trabalho considere o movimento abusivo, automaticamente autorizará a demissão dos profissionais envolvidos por justa causa e ainda pode solicitar a prisão dos diretores do sindicato, de 15 dias a seis meses, por crime previsto no Código Penal.

A reportagem manteve contato com dirigentes do STTREMA e teve ratificada a informação do início da greve nesta segunda-feira, com adesão de 100% da categoria. “Não vai sair nenhum carro das garagens. Colocamos a situação em Assembleia e a categoria decidiu pela paralisação total”, informou Isaías Castelo Branco, secretário-administrativo do Sindicato.

A situação é contrária à que estava sendo observada, quando pelo menos 50% da frota circulou diariamente desde o início do movimento, na última terça-feira (15). Na quinta-feira (17), a presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão (TRT-MA), desembargadora Ilka Esdra Silva Araújo, concedeu reajuste salarial linear de 7% para os rodoviários. Mesmo assim, no dia seguinte os rodoviários optaram pela manutenção da greve, desta vez paralisando 100% da frota. “A gente e reconhece a decisão da justiça, mas a Assembleia é soberana e optou por paralisar enquanto nossas reivindicações não sejam atendidas”, acrescentou o dirigente.

De acordo com o secretário do sindicato, a preocupação da categoria é que os outros pontos da negociação, além do reajuste salarial, não sejam cumpridos pelos representantes das empresas de ônibus: “Uma boa parte do dissídio do ano passado não foi cumprido e o temor é esse. O Ministério Público do Trabalho solicitou à Justiça apenas o reajuste, mas não incluiu no pedido ao aumento no valor do ticket-alimentação e a inclusão de mais um dependente em nossos planos de saúde”.

Prisões e demissões
Perguntado se o não cumprimento da ordem judicial não poderia trazer mais prejuízos aos dirigentes, ao sindicato e a própria categoria, Castelo Branco informou que todos estão cientes dos riscos. “Durante a Assembleia nós explicamos todos estes pontos, como multa, prisão dos dirigentes e as demissões e assim mesmo a determinação foi em manter a greve”.

No movimento paredista do ano passado, aproximadamente 50 profissionais entre motoristas e cobradores de ônibus acabaram sendo demitidos por não cumprirem ordem judicial, mas posteriormente todas estas demissões foram revertidas também na justiça.

“É justamente confiando na força e unidade da categoria que a partir desta segunda estamos iniciando esta paralisação”, concluiu.

Após iniciada a paralisação, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) deve comunicar oficialmente a Justiça do Trabalho, que poderá declarar o movimento abusivo e aplicar as sanções previstas em lei.

Na decisão da desembargadora Ilka Araújo, caso os rodoviários não suspendam a greve, o movimento será considerado abusivo por violação da Lei de Greve (Lei 7.783/89), ficando os empregadores autorizados a demitir por justa causa e contratar outros trabalhadores para suprir os postos de trabalho. O STTREMA também receberá multa diária de R$ 40 mil, além de ter configurado crime de desobediência à ordem judicial, que prevê detenção de quinze dias a seis meses e perturbação da ordem pública.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Ônibus vão parar 100% na segunda-feira

Por Oswaldo Viviani, do JP

Ônibus e depredado no Anel Viário.

Ônibus e depredado no Anel Viário.

Em assembleia realizada na manhã de hoje (18), no Anel Viário, os rodoviários de São Luís (motoristas, cobradores e fiscais) decidiram não aceitar os 7% de reajuste concedidos ontem (17) pelo Tribunal Regional de Trabalho (TRT).

A categoria resolveu voltar à greve na segunda-feira (21), sendo que dessa vez a paralisação será total (100% dos coletivos parados).

De hoje até meia-noite de domingo, os ônibus circularão normalmente.

Os rodoviários estão reivindicando 16% de reajuste salarial, mais aumento do valor do ticket-alimentação, inclusão de mais um dependente no plano de saúde, redução da carga horária e melhores condições de trabalho.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.