Política

Júnior Verde busca estratégias para acabar com a greve da polícia

 

Deputado Júnior Verde em reunião com representantes da Polícia Civil

Deputado Júnior Verde em reunião com representantes da Polícia Civil

Na tentativa de estabelecer um diálogo entre o Governo do Estado e os policiais civis, que estão em greve desde segunda, o deputado estadual Júnior Verde (PRB), acompanhado do deputado Wellington do Curso (PPS), reuniu-se ontem (04) com membros do Sindicato da categoria, no Plenarinho da Assembleia Legislativa. Nesta quarta, o movimento se reunirá para decidir se cumpre a decisão judicial que determinou o retorno das atividades, julgando a greve ilegal.

A reunião foi solicitada por Júnior Verde, que ouviu representantes da categoria sobre as reivindicações que motivaram o movimento. Segundo os policiais, as remunerações estabelecidas na Lei Estadual 10.266 são baixas e discrepantes.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão (Sinpol), Heleudo Moreira, lamentou a greve. “Infelizmente chegamos ao limite, e não temos mais condições  de exercer nossas atividades sem o devido reconhecimento”, desabafou, acrescentando que o Executivo Estadual não tem cumprido as decisões judiciais que determinam o pagamento de gratificações retroativas.

Segundo Júnior Verde, “estamos buscando uma solução para acabar com a greve, que afeta toda a sociedade. Acredito na força do diálogo, do entendimento, e é o que o Governo também partilha, como fez com os policiais militares e com os delegados. Embora não possamos resolver questões do executivo, vamos mediar e tentar resolver essa crise”.

O deputado Wellington do Curso contribuiu com as discussões. “Estamos aqui em favor do policial civil, do povo do Maranhão. Sou da base do Governo, mas não faço parte do Governo e toda e qualquer proposta que vá de encontro ao povo maranhense, sou contra”, afirmou.

O Maranhão possui hoje 2.166 policiais civis na ativa, entre delegados, investigadores, escrivães e peritos. Há, porém, 743 cargos vagos que deveriam ser preenchidos, como estabelece a Lei Estadual.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PMs continuam no estacionamento da Câmara Municipal de São Luís

Um grupo de policiais militares ocupa, desde a noite dessa quarta-feira (26), o estacionamento da Câmara Municipal de São Luís. A ocupação aconteceu após assembleia geral feita pela categoria. Eles exigem reajuste salarial de 12%, carga horária de 40 horas semanais, aplicação do código de ética e livre promoção.

Em Caxias , Bacabal e em Imperatriz, os policiais Militares também estão parados. O Comando da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) negou qualquer paralisação de atividades.
“Trata-se de uma briga política. Isso não é para reivindicar melhorias salariais, já que o governo já as garantiu. Esses que estão concentrados lá [na Câmara] são PMs de folga ou em afastamento médico”, afirmou Coronel João Alfredo Soares de Quadro Nepomuceno, subcomandante da PM.

Em nota enviada ontem pela a Secretaria de Comunicação, o governo do Maranhão informou que o governo se reuniu nesta quarta-feira (26) com os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, com coronéis das corporações e efetivou mais 1.800 policiais militares – a maior incorporação já realizada na PMMA, e que garantiu um pacote de benefícios para os policiais. Entre as medidas, a aprovação de lei que garante ao policial levar para a reserva a mesma remuneração da última patente, mesmo que não fique por cinco anos em exercício no último posto.

O governo também antecipou em quase um ano – de 2015 para novembro de 2014 – a tabela de subsídios constante do Plano de Cargos e Carreiras. Além disso, há ainda o reajuste, em percentuais diversos, de gratificações por exercício de função, cujos novos valores já serão pagos a partir do mês que vem.

Por fim, disse que o movimento anunciado por um pequeno grupo de policiais militares, na noite desta quarta-feira (26), não se justifica, pois considera que tem cumprido rigorosamente, dentro da legalidade, com todos os itens do acordo firmado com a categoria. (G1MA)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Carta de um policial militar á sociedade

Bom dia sociedade maranhense,

Gostaria de expressar minha preocupação nesse momento de esquina histórica instalado na minha Polícia Militar e em todo o espectro da secretaria de segurança pública. Sou Oficial da PMMA   e sempre fui acostumado a ver desmandos, incompetências e subserviências serem aclamadas como atos diferenciais que acarretavam promoções de pessoas cujo preparo profissional, ético e moral não encontravam materialidade. Assim, como nada mudava e as coisas eram assim porque sempre foram, eu me acomodava, incomodava e acatava… Era o sistema, sabem como é? 

Agora, minha combalida alma de resignado e disciplinado oficial assiste a um Juiz Corregedor alegar com todas as vogais e consoantes que um desses que assisti, por sua vez, seguindo a tradição, atropelar competências, pois era amigo do Secretário de Cultura e aboiador , ascender ao Comando da Instituição, lugar que requer preparo diferenciado em questões de emprego, liderança, convencimento, empatia e interesses com a tropa toda, seria despreparado para o cargo e que, sua falta de traquejo e habilidades acarretaram uma crise sem precedentes, inclusive para toda uma estrutura governamental, eu escutei ECO de minhas convicções, sistematicamente, estupradas em anos de  honestas jornadas de trabalho e comiseração.

o Juiz detalhou em partes da peça jurídica em que negou a prisão dos líderes da Paralisação de Policiais e Bombeiros Militares, uma descrição pessoal do comando do coronel Franklin Pacheco a frente da Polícia Militar,  disse, entre outras coisas, textualmente que. “Temos à frente da instituição militar estadual um comandante de operosidade caracterizada por fragilidade que salta aos olhos de todos, mercê do despreparo de que padece referida autoridade para o cargo que exerce”.

Esse mesmo Comandante que promoveu um assessor seu(muito bom por sinal) extemporaneamente, a frente de dezenas de outros IGUALMENTE preparados e que ficaram desmotivados e desprestigiados pois, acreditavam em suas qualificações e não foram promovidos por não comungarem da bajulação da corte empossada por um Governo que jamais buscou elementos técnicos para tomar decisões sobre a Polícia Militar.

 Resultado disso??? Abram as janelas ou saiam às ruas e verão o medo e a incerteza no semblante de cada cidadão… Todos sofrem por decisões políticas para cargos técnicos. 

Outro resultado disso também é a fragmentação das tropas de policiais militares e bombeiros militares que, aos poucos, começam a acreditar numa mudança sem precedentes e, pouco a pouco, engrossam o grito nos corredores da Assembléia Legislativa. E o Coronel Comandante Geral, ao enfrentar o movimento logo de início, não se apercebeu que muitos não aderiram e ficaram nos quartéis a espera de suas palavras e convocação… Palavras essas que não vieram pois ele estava despreparado para lidar com uma crise que deixou tomar consistência de greve.

 E esses mesmos que permaneciam no front e aguardavam seu Comandante, para reconhecer-lhes o esforço, aos poucos estão aderindo ao grito da maioria e estão deixando seus postos de resistência nas unidades… abandonados por quem não sabe nada sobre comandar e a quem ainda há pouco dedicavam lealdade por reflexo de formação.

É senhores, reconhecimento é moeda rara para ser aguardada de quem não tem preparo. A tropa está cansando de não ter comandante e o comandante está, somente agora, saindo, muito a contra gosto, de seu gabinete refrigerado e conhecendo sua tropa de farrapos, pena que dois anos após de cansaço… 

Lamento, por fim, que agora, que o barco esteja afundando e o Exército esteja tomando rédeas, outros Coronéis estejam querendo aderir à paralisação. Não por convicção, mas por medo que, com um novo rei, a corte se desvaneça e suas beneces se acabem… 

Senhores, nós Oficiais e praças, não somos tolos! Estamos em greve por melhores salários e não por discernimento… A tropa de elite do comandante(BME) já aderiu e agora os oficiais, lentamente, começam a desistir de lutar pelo que foram educados a serem fiéis e começam a pensar em um novo futuro, longe desses dinossauros despreparados..

Um Oficial Policial o Militar


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Oficias e Cadetes adere á greve dos PMs e Bombeiros

Oficias e cadetes entram na guerra

Oficias e cadetes entram na guerra

A situação da segurança pública do Maranhão, cada vez mais se complica. Os oficias e cadetes aderiram na tarde deste sábado, 26, a greve dos militares realizada na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão.

Após reunião entre os representantes dos oficias e cadetes, foi decidida a adesão ao movimento que já chega ao terceiro dia.

Ao chegar no Poder Legislativo, mais de 200 oficias e cadetes foram recebidos por grevistas e familiares com monção de aplausos desde a guarita da Assembleia.

Neste momento, os coronéis Ivaldo, Francisco Melo, os deputados Bira do Pindaré, Zé Carlos da Caixa e demais, estão reunidos na Sala das Comissões para tratar com o coronel do exercito que trabalha como um dos intermediadores.

Com a adesão dos oficias e cadetes da 1º, 2º e 3° turma, a greve dos PMs e Bombeiros se mantém cada vez mais fortalecida.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Carta de filho de PM grevista para Governadora Roseana Sarney

Um filho de um dos integrantes e organizadores da greve dos PMs e Bombeiros do Maranhão, enviou ao blog uma carta para Governadora do Estado do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB). Veja abaixo:

Senhora Governadora Roseana Sarney

Até agora não entendi por que a Senhora que prender meu Pai, ele é Policial Militar e sempre ele me conta dos bandidos que eles já prendeu, às vezes fico esperando ele chegar do seu serviço para minha contar as historias. Mais hoje vi na TV que a senhora pediu a prisão dele e de seus amigos, porque será? O meu pai não é bandido? Não fez nada de errado? Perguntei para minha mãe qual seria os motivos porque que a senhora queria prender meu pai? Ele me respondeu que a Governadora não queria aumentar o salário de meu pai, só por isso mãe? Sim meu filho ela me respondeu.

Fiquei muito triste com a senhora, até a foto que meu Pai tirou ao lado da Senhora, tirei da Sala, meu pai ainda nem sabe que tirei, pois está com dois dias que ele não vem aqui em casa . Acho que ele vai ficar com raiva de mim, por ter tirado essa foto dele coma a Senhora da sala. Pois quando eu perguntava para ele quem era essa mulher? Ele me respondia, é uma grande amiga do Papai. Isso sempre dizia para meus amigos,que o meu papai era amigo da Governadora Roseana Sarney. Vou explicar lhe explicar porque tirei a foto de vocês da parede, é que ontem a noite um amigo chegou lá em casa debochando de mim dizendo. Amiga de seu papai mandou prender ele, Amiga de seu papai mandou prender ele, Amiga de seu papai mandou prender ele, até brinquei com esse meu amigos fomos aos tapas, e minha mãe brigou muito comigo por essa minha atitude.

È por isso que resolvi escrever essa carta para a senhora,para lhe pedi que não prenda meu Papai ele é seu amigo, não prenda meu pai! para eu mostrar para os meus amiguinho que realmente é verdade a historia que meu pai conta para mim,que é seu amigo.

Escrevo essa carta com ajuda de minha mãe.ela até disse que era em vão escrever está carta,mais disse: Mamãe se ela for realmente amiga de meu Pai ou se ele tiver um filho de minha idade vai saber que é ruim está longe de um pai tão legal igual o meu.

Governadora meu pai é o melhor pai do mundo ele não é bandido para está preso, vou está aqui pedindo para o papai do céu para abençoar a Senhora Governadora e ao meu pai e seus amigos.
Papai te amo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Juiz nega pedido de prisão de líderes da greve da PM

O juiz auditor militar em São Luís, Vicente de Paula Gomes de Castro, julgou improcedente o pedido da Corregedoria da Polícia Militar (PM) para decretar a prisão de quatro líderes da greve da PM e dos bombeiros do Maranhão.

Greve da PM e Bombeiros

Greve da PM e Bombeiros

O pedido, feito ontem (24) pelo encarregado do inquérito que investiga o movimento grevista da PM do Maranhão, coronel Edilson Moraes Gomes, alega crime de desobediência, porque os militares são proibidos pela Constituição de fazer greve.

A prisão dos líderes grevistas foi requerida por meio de uma representação à Procuradoria-Geral de Justiça, solicitando a ação do Ministério Público do Maranhão à Justiça Militar.

Ontem, o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão declarou ilegal a greve dos policiais e bombeiros militares. Na decisão, em caráter liminar, o desembargador Stélio Muniz determinou ainda a imediata suspensão do movimento de paralisação dos militares, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 200. Apesar da decisão da Justiça, os policiais mantiveram a greve e permanecem acampados em frente à Assembleia Legislativa do estado.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, nenhum incidente grave foi registrado no estado. Para garantir a segurança da população durante a greve dos agentes de segurança pública, um batalhão da Força Nacional está patrulhando em São Luís, e cidades do interior, como Imperatriz, Timon e Bacabal.

Da Agência Brasil


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Bandidos fazem arrastões por toda capital

Por volta das 18h desta quinta-feira (24), bandidos armados fizeram um grande arrastão na Rua Grande, Centro de São Luís.

No momento, pessoas transitavam no centro comercial quando foram surpreendidas com vários bandidos de alta periculosidade realizando um arrastão próximo ao Restaurante China.

As vitimas relataram ao blog, que o arrastão teve início na Rua Grande, fazendo vitimas os turistas e famílias que faziam compras. A loja ‘O Boticário’ duante o arrastão,  foi invadida por mulheres e crianças desesperados, entre elas até gestante.

A ausência dos PMs na capital, é um prato cheio para as ações dos vandalos e bandidos.

A população está apavorada, os criminosos estão fazendo a festa.  Houve também arrastões na Cidade Operária e no Jaracaty.

Estabelecimentos comerciais, principalmente farmácias, padarias, supermercados e conveniências, estão sendo os principais alvos dos marginais. Ao que parece, os assaltos deveram se intensificar cada vez mais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.