Poder

Desorientada, Roseana agora quer Ricardo Murad

Ricardo Murad e Roseana Sarney. Será que vai?

Ricardo Murad e Roseana Sarney. Será que vai?

A declaração dada pela ex-governadora do estado Roseana Sarney ao jornalista Diego Emir, na tarde de ontem (16), sobre a intenção de apoiar o ex-secretário de Saúde Ricardo Murad é enxergada como uma desorientação e, principalmente, como um surto.

Como Roseana pode ensaiar o nome de Murad, se ele é o câncer político da família? E isso pode ser comprovado pelas declarações da ex-governadora e seu pai, o ex-presidente e ex-senador José Sarney, quando estavam brigados com ele há anos atrás.

Ricardo Murad, que iniciou a carreira política em 1982 – eleito deputado estadual é um dos políticos mais limpos desde então, sempre correto, faz tudo certinho. Durante seus mandatos ele prezou pela verdade e decência ao administrar cargos públicos de grande relevância para sociedade. No currículo ele carrega a presidência do poder legislativo estadual, gestão na prefeitura de Coroatá, mandato de deputado federal, fora a candidatura a governador do Maranhão e a posse como secretário de saúde do estado.

Não fosse o sarcasmo das palavras à cima e do estadista enrolado em escândalos com dinheiro público, ele ainda seria a pérola que tanto prega. As proezas que envolvem o nome de Ricardo Murad só apontam o seu despreparo para se candidatar a qualquer cargo político ou ele acha que os eleitores serão comprados com meia dúzia de verdades?

A culpa é dos fatos, que apontam as denúncias em fraudes de licitações, desvios de recursos públicos, superfaturamento de contratos, uso indevido de aeronaves e ausência de construções “entregues” no papel. Desespero? Que nada! O homem público só aprendeu a se valer dos mais fracos e oprimidos pelo poder e acredita que é fácil esquecer, assim como passar uma borracha no papel.

No Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ricardo Murad tem vários processos, em documentos que fazem uma análise contábil, financeira, orçamentária e patrimonial sobre a execução de atos materiais da gestão dele na Secretaria de Saúde do Estado. As infrações são por dispensa de licitações, recebimentos e pagamentos de natureza extraordinária, além de honorários adiantados a empresas e pessoas físicas, que entram em desacordo com o art. 15, do Decreto Estadual nº 16.352/98.

No acompanhamento do nosso modelo de gestão reincide ainda a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), da Saúde, que deverá ser instalada em agosto na Assembleia Legislativa do Estado, após recesso, para apurar os gastos de mais de R$ 50 milhões no Programa Saúde é Vida e as demais irregularidades de Ricardo Murad a frente da gestão da saúde, entre 2009 e 2014.

Chamado até de saqueador de cofres por um deputado, Murad já deveria ter se dado por satisfeito e não sair por aí afirmando que será candidato a prefeito de São Luís. Basta esperar para saber qual será o partido político capaz de abraçar essa causa torpe.

Para quem não conhece o folclore de Ricardo Murad, veja no vídeo abaixo o que ele falou da cunhada.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Governadora exonera Ricardo Archer

Blog do Jorge Aragão

Ricardo Archer, ex-prefeito de Codó pode ter contas reprovadas novamente.

Ricardo Archer, ex-prefeito de Codó.

O ex-prefeito de Codó e ex-deputado estadual, Ricardo Archer não é mais o secretário de Articulação Política do Governo do Maranhão. O Blog recebeu a informação que Archer já foi exonerado do cargo.A exoneração de Archer se deu pela questão da Lei da Ficha Limpa, de autoria do deputado estadual Zé Carlos (PT) e que já entrou em vigência. Na semana passada, o vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA, Rafael Silva, protocolou representação, no Ministério Público Estadual contra a permanência de Ricardo Archer no Governo do Maranhão.

Archer teve suas contas à frente da prefeitura reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Câmara de Vereadores de Codó. Sendo assim, pela nova legislação, considerado ficha-suja e não pode assumir cargo público no Governo do Maranhão.

Além disso, a nomeação de Archer não foi bem recebida pela classe política. O nome preferido era o do ex-prefeito de Itapecuru-Mirim e ex-presidente da FAMEM, Júnior Marreca.

A governadora Roseana Sarney ainda não definiu que será o seu substituto, mas Júnior Marreca pode ser o escolhido, principalmente se depender do pedido de boa parte da classe política do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.