Poder

TSE aprova registro do PSD

Plenário do TSE durante a sessão da criação do PSD

Plenário do TSE durante a sessão da criação do PSD

Por 6 votos a 1, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou nesta terça-feira a criação do PSD, partido idealizado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. O julgamento do pedido de registro, que começou na semana passada, foi concluído hoje. Com a decisão, o partido poderá disputar as eleições municipais do ano que vem.

O julgamento foi retomado após pedido de vista do ministro Marcelo Ribeiro. O tribunal viveu um impasse na semana passada, pois uma resolução do TSE exigia que o partido incluísse em seu pedido de registro as listas de apoio da população certificadas pelos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais), mas o PSD apresentou essas listas certificadas apenas pelos cartórios eleitorais.

RELATORA – Na quinta-feira passada, Nancy Andrighi votou a favor da criação do PSD. Segundo ela, o PSD conseguiu comprovar que obteve o registro de diretórios regionais em 16 TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) e que colheu 514,9 mil assinaturas de eleitores em apoio à sua criação da sigla –4,9 mil a mais do que contabilizou Marcelo Ribeiro.

BANCADA – O PSD já nasce com 40 deputados federais em exercício –representando a sexta maior bancada da Câmara dos Deputados, ao lado do PP –mas planeja chegar a 52. Com a criação do novo partido, o DEM perde 17 dos 44 deputados em atividade, ficando com uma bancada de 27. Maior alvo do PSD, o DEM cai um ponto no ranking de bancadas, passando de sexta para sétima maior da Casa.

(Com informações da Folha)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Líderes do PSD comemoram voto de relatora a favor da legenda no TSE

Líderes do PSD, partido fundado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, comemoraram o voto favorável à criação do partido dado na noite desta quinta (22) pela relatora do processo, ministra Nancy Andrighi, em julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Lideres do PSD

Lideres do PSD

O julgamento foIadiado devido ao pedido de vista de um dos ministros e deve ser retomado na terça (27). Mas, antes, a relatora julgou improcedentes os pedidos do DEM e do que tentavam inviabilizar a criação do partido e votou favoravelmente à formação da legenda.

O PSD precisa obter o registro nacional até o próximo dia 7 para ter condições de disputar as eleições municipais de 2012. Quem quiser disputar a eleição, precisa ter pelo menos um ano de filiação a uma legenda.

“Mais um avanço na formação do PSD”, escreveu o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, no microblog Twitter, comemorando o voto da ministra. Para fundar a nova legenda, o prefeito deixou o DEM, que deverá ser um dos mais afetados pela migração de quadros para a nova sigla.

O ex-deputado Índio da Costa, candidato derrotado a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB) no ano passado, que também deve migrar do DEM para o novo partido, afirmou no Twitter: “Vamos em frente! Nosso Brasil precisa e merece o PSD”.

Segundo informações do PSD, a legenda nasceria com 49 deputados, dois senadores, dois governadores e cinco vice-governadores, entre eles o de São Paulo, Guilherme Afif Domingos.

A expectativa de membros da nova legenda é que, com a concessão do registro pelo TSE, o PSD atraia novos quadros, especialmente parlamentares.

Kassab já disse que o PSD terá comporamento “independente”, “nem de esquerda nem de direita” e que poderá votar no Congresso a favor de projetos do governo que sejam “de interesse do país”.

(Com informações do G1)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

TSE: ministro pede vista e adia decisão sobre criação do PSD

Plenário do TSE, durante sessão (Carlos Humberto/TSE)

Plenário do TSE, durante sessão (Carlos Humberto/TSE)

O titular do blog acompanhou atendo a todo o julgamento pela TV Justiça, onde o ministro Marcelo Ribeiro, fez o pedido de vista do processo, que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A decisão sobre o registro do Partido Social Democrática (PSD) foi adiada e poderá dificultar que a agremiação dispute as próximas eleições de 2012. Oficialmente, o partido terá que ser criado um ano antes das eleições.

Marcelo Ribeiro afirmou que irá devolver o processo até a próxima terça-feira, 27, para uma nova votação do Pleno.

“Eu gostaria de pedir vista, pois qualquer decisão que for tomada poderá arranhar ou a letra fria da lei ou o sistema feito pela resolução”, afirmou o ministro.

Durante a votação apenas a ministra e relatora Nancy Andrighi votou a favor, já o ministro Teori Zavascki, se manifestou diferente.

A situação do partido de Gilberto Kassab, ainda depende do posicionamento dos outros seis ministros.

Agora é só aguardar o resultado do imbróglio que consumirá o Tribunal Superior Eleitoral.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.