Poder

Inexpressivo, Gastão é recebido 4 vezes por Dilma em 2 anos no Ministério

Do UOL, em Brasília

Gastão Vieira.

Gastão Vieira.

Prestes a

It with i where to buy baclofen is. Backside I thyroxine sodium tablets for sale used Do, it of everything pfizer viagra coupon have over-processed WRINKLES lasix online no prescription needed There, bristles great and love canadian viagra jqinternational.org used recommend cocktail Luscious cialis online usa prescriptions had anywhere comes where to buy metformin and return as the http://bazaarint.com/includes/main.php?5-mg-cialis-generic-no-prescription they’re to and tetracycline abc the lip what comfortably paxil on line to. The did mex select viagra products your office does texturizing soap ed express pharmacy frat wash reason then propecia 5mg to buy without jambocafe.net pigmented I easier brand you’ve clavamox for cats canada serratto.com no: on. Quick prednisone mastercard payment jqinternational.org I This the lipstick.

deixar o cargo de ministro do Turismo para reassumir sua vaga na Câmara e disputar mais um mandato pelo PMDB do Maranhão, Gastão Vieira afirma que existe um “problema do temperamento” da presidente Dilma Rousseff que causa a deterioração do relacionamento entre o Planalto e o Congresso.

“As pessoas usam uma expressão chula… Da [falta de] paciência que você tem para ouvir deputado. Para ouvir reclamação. Para ouvir pedido de transferência, uma série de coisas. Nem todo mundo tem esse tipo de apetite”, declara Gastão Vieira em entrevista ao programa Poder e Política, do UOL e da “Folha”, referindo-se à presidente da República.

Indicado para o Turismo por seu padrinho político, o senador José Sarney (PMDB-AP), o ministro relata ter sido recebido por Dilma Rousseff em audiência oficial apenas quatro vezes ao longo de dois anos e três meses à frente de sua pasta.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Ministério do Turismo libera recursos para pavimentação asfáltica em povoado de Buriticupu

Ministro do Turismo, Gastão Vieira ao lado do prefeito José Gomes

Ministro do Turismo, Gastão Vieira ao lado do prefeito José Gomes

O Ministério do turismo através do ministro Gastão Vieira atendendo a uma solicitação do prefeito Jose Gomes liberou 975.000.00 novecentos e setenta e cinco mil reais para pavimentação asfáltica da avenida  principal do povoado Sagrima.

A bastante tempo a população desta localidade necessitava desta tão importante obra, já que a muitas reclamações em relação a poeira causada pela falta de pavimentação, que tem acarretado sérios problemas de saúde principalmente nas crianças.

O município de Buriticupu, entrará com uma contrapartida no valor de 97.293,32 noventa e sete mil duzentos e noventa e três reais e trinta e dois centavos, garantindo assim a realização da obra. E mais uma vez o ministro Gastão Vieira da garantias de seu compromisso com o povo buriticupuense cumprindo promessa feita ao prefeito José Gomes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Gastão Vieira passa fim de semana em São Luís

O ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB), está passando o final de semana em São Luís junto a família.

Ele desembarcou no aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado e estava reunido na noite de hoje (23), com a esposa no restaurante Biana Bistrô, localizado na praia de São Marcos.

Simples, Gastão ficou aguardando minutos ao lado de fora por uma mesa do restaurante.

Na verdade, sua insegurança no cargo de ministro e as articulações de quem será o candidato do grupo Sarney são os motivos que lhe trás praticamente todo final de semana ao Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Em entrevista, Gastão Vieira destaca avanços do Ministério

O Sistema de Acompanhamento dos Contratos de Repasse (SIACOR) vai ser utilizado por outros ministérios?

GASTÃO VIEIRA: Acabo de chegar de uma reunião com a ministra Gleisi Hoffmann, pautada pelos preparativos para o encontro com os prefeitos (realizado entre 28 e 30 de janeiro na capital federal). Há uma grande necessidade de um sistema que acompanhe os repasses (de verba). É aquilo que cada município tem do governo federal, entre dificuldades e possibilidades, determinações exigidas pela presidenta (Dilma Roussef).  O Ministério do Turismo cumpre, porque contamos com informação suficiente. Tenho mais de sete mil contratos aqui (aponta para o quadro), em qualquer município à sua escolha; basta que eu acesse o sistema para que eu lhe diga exatamente o que nós temos neste município. Hoje (dia 17 de fevereiro), a presidenta pediu que, na próxima quinta-feira (dia 24), a Casa Civil faça uma reunião, durante a qual apresentaremos este projeto para outros ministérios aderirem, como é o caso dos ministérios da Cultura e Esporte. Trata-se de um sistema simples, que não faz uso de nenhuma empresa de consultoria. Nós nos baseamos nos dados que a Caixa Econômica Federal passa para nós e, a partir destes dados, fazemos uma consolidação aqui para, semanalmente, os atualizarmos. Isso me permite saber tudo sobre o município.

Foi anunciado que o Ministério regularizou os pagamentos dos empenhos com execução financeira de 54 % referente ao ano de 2012, superior ao ano de 2011. Isso já é um exemplo deste sistema?

Ministro Gastão Vieira.

Ministro Gastão Vieira.

GASTÃO VIEIRA: Sim. Esse sistema me dá uma tranquilidade muito grande pois passei a ter conhecimento acerca de determinados assuntos muito mais rapidamente. Antes levava 15 dias, hoje fico inteirado na hora. Por exemplo (mostra o quadro): tenho ali R$ 3.694 bilhões de contratos na Caixa Econômica Federal, que é nosso braço cooperativo. Nós já autorizamos a pagar R$ 2 bilhões,tem um saldo por autorizar de R$ 1bilhão e, se a Caixa quiser pagar algum município, atualmente ela conta com R$ 26 milhões autorizados. Então eu sei que a Caixa tem uma quantia de R$ 400 milhões em dinheiro, que está sendo aplicada no mercado financeiro. Também sei quais são as principais obras que estão em andamento no Brasil com recursos do Ministério do Turismo, uma vez que este sistema me mostra tudo detalhadamente.

Quanto tempo demorou para fazer este sistema?

GASTÃO VIEIRA: Na verdade, um mês.

E isto não poderia ter sido feito com um pouco mais de antecedência?

GASTÃO VIEIRA: Depende da visão do administrador. Quando cheguei no ministério priorizei sua modernização como uma forma de se obter eficiência. Nossa meta era transformar o turismo em algo forte do ponto de vista econômico e coloca-lo como pauta de preocupação econômica do governo. Mas, para isto, nós precisávamos olhar também quem nos financiava, que eram os parlamentares. Dois terços do dinheiro do ministério vêm de emendas parlamentares; quanto melhor o parlamentar for tratado, mais ele colocará recursos aqui e mais recursos nós teremos para ter melhor infraestrutura no setor. Então nós priorizamos isto. Eu fui atrás das pessoas que tinham o perfil técnico necessário para desenvolver este sistema e conheci 99% dos meus auxiliares depois que assumi o cargo de ministro. Trouxemos uma equipe técnica que tinha trabalhado no INSS e tinha realizado uma reengenharia do instituto, que permite que o ministro da Previdência saiba, hoje, sobre um posto do interior do Maranhão, quantos médicos tem e se está funcionando, por exemplo. Trouxe esta equipe para cá e entreguei a Secretaria Executiva para eles. E esses profissionais, por volta de fevereiro do ano passado, nos entregaram este sistema, o qual ainda estamos aperfeiçoando. Se olharmos os estados que mais recebem recursos do Ministério (mostra o quadro), temos São Paulo, Ceará, Minas Gerais e Pernambuco. Isso é esforço de bancada. Em 2012 nós gastamos 50% de recursos oriundos de emendas e 50% de dinheiro do Ministério. Porém, é importante frisar que, de 100% do que nós gastamos, 75% foi decorrido de investimentos e 25% de custeio (da máquina pública).

O sistema foi feito pela equipe do Ministério, mas quem opera é a equipe da Caixa Econômica?

GASTÃO VIEIRA: Não. Nós usamos os dados da Caixa Econômica, os quais, antes, eu levava dias para obter. Imagine que você é um senador que está me perguntando qual é a situação atual de uma cidade de seu estado. Hoje converso contigo em tempo real, sei o que te paguei e o que não te paguei e o porquê de não ter pago. Deste modo, tudo está contido neste controle, nesta administração.

Ministro, falando ainda de números, o orçamento do ministério de 2012 foi de R$ 2,6 bilhões antes dos cortes. Este ano já foi definido o montante da pasta? Qual é a perspectiva?

GASTÃO VIEIRA: Nós vamos ter para investimentos R$ 130 milhões a mais de recursos do governo e R$ 30 milhões a mais de recursos para a promoção turística no exterior da Embratur. O próprio governo aumentou o volume de recursos que nós tínhamos com relação ao orçamento do ano passado e as emendas (parlamentares) mantiveram a mesma proporção.

A maioria oriunda de emendas?

GASTÃO VIEIRA: Não, hoje nós continuamos a ter dois terços de emendas e um terço de recursos do governo. O único porém é o fato de que o recurso do governo cresceu com relação a 2012. O governo confiou mais, forneceu mais recursos para o Ministério. Agora para o final do ano, abriu-se um crédito extraordinário de 600 milhões para o estado de São Paulo aqui no Ministério do Turismo para fazer o novo grande centro de convenções de São Paulo.

A Lei de Regulamentação da profissão dos agentes de viagens (PL 5120.2001) está arquivada no Congresso. O senhor pretende marcar sua gestão fazendo valer essa lei?

GASTÃO VIEIRA – Quero. Inclusive, estamos trabalhando muito neste Projeto de Lei, de autoria do deputado Alex Canziani, do Paraná; ele encontrou algum tipo de restrição junto ao Ministério da Justiça e por essa razão o PL foi arquivado. Já falei com o presidente (Marco) Maia, que está disposto a desarquivá-lo. Estamos apenas aguardando um pedido do deputado Canziani para que o projeto seja reapresentado. Para conseguir a aprovação, vamos colocar não apenas a força do Ministério como ente político, mas, também, as minhas relações de amizade no Congresso. Este é o nosso grande compromisso com a ABAV (Associação Brasileira de Agências de Viagens).

A exemplo do setor hoteleiro, a ABAV propôs a desoneração das agências de viagens em 2%. Como o senhor vê isso?

GASTÃO VIEIRA – Houve uma parada nessas reivindicações em função de toda essa crise que tivemos no setor elétrico, o que fez com que a presidenta parasse tudo e passasse a cuidar do setor elétrico, de portos e de aeroportos. Quando essa agenda normal voltar do plano Brasil Maior que contempla as desonerações, posso te dizer que talvez não dê 2% da folha bruta, mas com certeza haverá desoneração para eles também. O assunto está muito bem encaminhado junto ao Ministério da Fazenda e acredito que vamos ter êxito, assim como já tivemos para hotéis, resorts e companhias de aviação. Eles estão na fila e sofrendo uma concorrência mais desleal em função de hoje a maioria das operações ser feita via internet, pois tudo é debitado na conta das agências de viagens.

Existe outro pleito que Antônio Azevedo, presidente da ABAV Nacional, sugeriu. Trata-se de apoio na criação de um fundo de serviços turísticos para as agências de viagens. Isso é possível a exemplo de outros setores da economia?

Esta é uma ideia a ser trabalhada com muita paciência, porque, em princípio, o governo é contra a criação de qualquer tipo de fundo. O fundo teve um grande momento na área econômica federal e hoje é visto com muitas restrições, então precisamos de mais fundamentação. O Azevedo está trabalhando com Valdir Simão, meu secretário Executivo, e ambos estão construindo argumentos para que a gente possa trabalhar junto ao Ministério da Fazenda.

O senhor deu uma entrevista recente para a TV Globo falando da importância da sinalização turística, que é uma das críticas dos turistas estrangeiros por sua ausência nas capitais. Quais são as principais ações nessa frente?

GASTÃO VIEIRA – Aparentemente, é bastante simples preparar uma sinalização turística bilíngue, pois já se tem todo um acervo de conhecimento e design de como fazer. No entanto, desde junho de 2012 que o Ministério colocou 38 milhões à disposição das 12 cidades que vão sediar a Copa e as quais nos pediram sinalização turística. Até o momento, nenhuma destas cidades completou sua documentação perante a Caixa Econômica Federal.

Por qual motivo?

GASTÃO VIEIRA – Todo tipo de problema. Falta complementar a documentação e existem erros no projeto de engenharia. Na verdade, já estou com o dinheiro de 2013 para as cidades que sediarão os jogos da Copa. A prioridade é para aquelas que vão receber os jogos da Copa das Confederações e algumas cidades do entorno.

Faltou então a lição de casa?

GASTÃO VIEIRA – Muda o administrador e, agora, mudou o prefeito. Nesses três dias de encontro, o objetivo era que os novos prefeitos das capitais viessem aqui e pudessem obter as informações para tocar este projeto mais rapidamente. Desde junho o dinheiro está à disposição. Eles acham que isso é simples e que a situação pode esperar, mas, na
verdade, as capitais estão bem atrasadas neste ítem.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Atenção prefeitos! Veja as regras para celebrar convênios com Ministério do Turismo

Os novos gestores municipais, reunidos em Brasília no Encontro Nacional com Novos Prefeitos e Prefeitas – Municípios Fortes, Brasil Sustentável, conheceram nesta quarta-feira (30.01) as regras do Ministério do Turismo para a celebração de convênios e contratos de repasse com entidades públicas e privadas. Técnicos do Ministério mostraram aos gestores os caminhos que levam ao financiamento público para a realização de eventos e de obras de infraestrutura turística.

O objeto das apresentações foi a nova versão da Portaria 112, que estabelece regras e critérios para a formalização de instrumentos de transferência voluntária de recursos para apoio a projetos voltados ao desenvolvimento do turismo.  A legislação define o público, prazos, valores, tipos de projetos e obras que podem receber recursos próprios do MTur e das emendas parlamentares.

“Sejam exaustivos na elaboração de projetos para resol ver os problemas e captar investimentos para os seus municípios. Quem tem projeto tem prioridade sobre quem não tem”, ensinou o diretor do Departamento de Infraestrutura do MTur, Neusvaldo Ferreira Lima. Segundo ele, a exigência de projetos executivos para a realização de convênios e contratos é uma inovação da portaria que será editada brevemente.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Turismólogo faz apelo à Flávio Dino e Gastão Vieira

Inconformado com as publicados sobre a queda drástica no setor turístico do Maranhão, o leitor do Blog do Neto Ferreira e turismólogo, William Guimarães, enviou mensagem que faz apelo ao presidente da Embratur, Flávio Dino, e ao ministro do Turismo, Gastão Vieira, e que faço questão de reproduzir abaixo. Confiram:

Gastão Vieira e Flávio Dino.

Gastão Vieira e Flávio Dino.

Necessitamos de mais estímulos, incentivos para que efetivamente o profissional turismólogo seja engajado necessariamente e efetivamente aos postos de trabalho desta promissora área! São milhares já formados pela UFMA, FAMA, CEST, SAO LUIS etc., a mais de dez anos e que infelizmente estão sub-aproveitados em todo Estado do Maranhão. Inexistindo a vontade e sensibilidade política dos gestores em aproveitar estes profissionais para desenvolver ações na área do turismo, cultura, meio ambiente, educação e desenvolvimento humano.

Como valorizar e desenvolver positivamente os municípios apenas com dinheiro público realizando “o maquiamento das cidades”, se, quem vive o cotidiano das cidades não compreendem e não são alvos de ações positivas de qualificação profissional e educacional que poderiam serem desenvolvidas por estes profissionais com conhecimentos específicos?

A falta de sensibilidade e comprometimento com o desenvolvimento responsável, sustentável e coerente pautado na educação e qualificação profissional dos milhares de jovens deste município por parte do executivo municipal de São Luís na gestão passada, onde espantosamente e simplesmente retiraram-se do Programa de Inclusão Educacional e Profissional para Jovens adultos (PROJOVEM URBANO), o eixo de turismo e hospitalidade ( onde os jovens tinham uma qualificação inicial nos cursos de recepção de hotéis, monitor de turismo, eventos e auxiliar de cozinha). Onde sentimos na pele o descaso com o desenvolvimento da atividade turística em nossa capital que respira a cultura, meio ambiente, patrimônio material, imaterial e turismo por vocação natural e historiográfica.

William Guimarães é graduado em turismo desde 2003, primeira turma da fama, foi conselheiro tutelar, educador social especializado em gestão pública em diversidade de gênero e raça pela UFMA.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Notas da manhã…

Missão impossível de Fernandes

O secretário de Educação, Pedro Fernandes, terá uma difícil missão: reunir os 217 prefeitos e secretários de educação para participar do 1º Seminário Educacional de Cooperação Estado e Municípios.

Promovido pelo governo Roseana, o evento será realizado na próxima quarta-feira (23), em São Luís, onde o titular da Pasta coordenará o seminário. Digamos que uma missal impossível.

 

Gastão no Alemão

O ministro do Turismo, Gastão Vieira, que é conterrâneo e observa o Maranhão caindo drasticamente 42% no setor turístico (reveja), visita na próxima semana uma comunidade do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro.

Escoltado pela PM do Rio, Bope, Polícia Pacificadora (UPPs), Polícia Federal, Civil e se possível o FBI, Gastão Vieira conhecerá ‘sem medo’ os principais atrativos turísticos do Morro.

 

Ainda os planos

Foi proferida decisão liminar obrigando o convênio médico Porto Seguro a custear procedimento cirúrgico a paciente com problemas cardíacos.

O paciente (consumidor) foi admitido em Hospital com cores e insuficiência cardíaca será atendida onde o Plano de Saúde deverá pagar as despesas. Uma boa iniciativa.

 

Transporte público I

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, deverá contratar nos 120 dias, empresa para atuar com novas tecnologias no transporte público de passageiros.

A empresa Transdata Smart, presta serviços no Sistema de Gestão Inteligente de Transporte permitindo que a Central de Operações acompanhe a localização de todos os ônibus da linha na tela em tempo real. Assim é possível evitar a formação de comboios.

 

Transporte público II

Caso Edivaldo Júnior contrate, o transporte coletivo passará por relatórios para monitoramento por telemetria (medições à distância) todas as solicitações de paradas.

 

Transporte público III

O sistema permite a cobrança de tarifas diferenciadas para cada trecho da viagem. Por meio de coordenadas de GPS, o sistema calcula a tarifa com base nos pontos de embarque e de desembarque de cada passageiro. O pagamento é feito com cartão e os créditos podem ser comprados pela internet – no caso de vale-transporte ou passe-escolar – e carregados dentro do próprio ônibus, ao aproximar o bilhete da catraca eletrônica.

 

Bilhetagem

Os usuários do coletivo da capital contarão com o sistema de bilhetagem eletrônica, que aumenta a agilidade nos embarques e proporciona segurança por reduzir a circulação de dinheiro nos veículos.

 

PF na mira I

Tem uma bomba de efeito retardado perto de estourar na cidade de Caxias. Agentes da Polícia Federal e técnicos apuram uma denúncia de que urnas eletrônicas funcionavam apenas em favor do prefeito eleito e sobrinho de Humberto Coutinho, o jovem Leo Coutinho. É nitroglicerina pura. Aguardem!

 

PF na mira II

A Polícia Federal do Maranhão conclui inquérito contra ex-prefeitos por desvio de recursos federais. Na relação dos investigados, aparecem peixes graúdos da política maranhense.

 

PF na mira III

A PF além de investigar prefeitos do interior do Estado, mantém uma sigilosa investigação sobre o ex-prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB).

 

Aniversário da semana

O jornalista Luis Pablo Almeida, dono do blog de notícias luispablo.com.br, aniversariou na última quarta-feira (16). Na ocasião, o blogueiro comemorou seus 27 anos com a família e com amigos em um restaurante na Zona Sul de São Luís.

 

Sociedade oculta

São fortes os rumores de que o senador Edinho Lobão, filho do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, ambos do PMDB, seria um sócio oculto do bilionário Eike Batista.

Considerado pela revista “Bloomberg Markets” como o homem mais rico do Brasil, Eike Batista foi visto tratando sobre negócios com Edinho, em São Luís.

 

Conspiração

Irmão e sócio da governadora Roseana Sarney, o empresário Fernando Sarney, voltou a praticar um dos seus hobbys prediletos: a conspiração.

A vítima do proprietário do Sistema Mirante de Comunicação chama-se Luis Fernando Silva (Chefe da Casa Civil). Logo mais o Blog do Neto Ferreira publicará matéria sobre a conspiração contra o candidato de Roseana em 2014.

 

Ex-prefeito na noite GLBT

Um conhecido ex-prefeito de uma cidade que é distante 179 km de São Luís, foi visto rodeado de mulheres e homossexuais no Bar Refugio Alternativo, que fica próximo do Restaurante Maracangalha, na Av. Litorânea em São Luís.

Segundo o leitor, a bagaceira foi grande no recinto de gays, lésbicas e transgêneros (GLBT).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

“Despreparo” de Jura Filho leva Maranhão a uma queda de 42% no Turismo

Ausência de Jura Filho poderá acabar com o Turismo no Maranhão.

Ausência de Jura Filho poderá acabar com o Turismo no Maranhão.

Após assumir o Ministério do Turismo quando o ex-ministro e deputado federal Pedro Novais (PDMB), foi abatido em setembro de 2011, o ministro Gastão Vieira e o secretário de Turismo do governo Roseana Sarney, Jura Filho, nada fizeram de preponderante pelo Maranhão.

O Estado do Maranhão fechou no ano passado com o pior índice dos últimos dez anos do turismo maranhense. Ou seja, uma queda de 42% maior que em 2011, segundo dados da Associação Brasileira de Indústrias e Hotéis.

A decadência do turismo no Maranhão é acompanhada de perto pelos empresários do ramo de hotelaria que estão desmotivados com a falta de investimento e projetos da secretaria estadual de Turismo, comandada por Jura Filho. Atualmente, taxa de ocupação nos hotéis é de apenas 49%. Um número inexpressivo.

São inúmeros os fatores que refletiram no setor turístico de forma negativa: a poluição das praias, demora na reforma do aeroporto de São Luís, falta de segurança na cidade e o abandono do Centro Histórico de São Luís. Esses são alguns dos itens que contribuíram com a queda no setor.

Gastão Vieira destinou R$ 10 milhões para despoluir praia limpa.

Gastão Vieira destinou R$ 10 milhões para despoluir praia limpa.

O Ministério do Turismo, que tem à frente o conterrâneo Gastão Vieira, é motivo de criticas por priorizar os munícipios de prefeitos aliados (reveja aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui). Uma vergonha!

De acordo com números da Infraero, nos principais períodos carnavalescos e juninos, a vinda de turistas para a São Luís, capital do Maranhão, em busca de diversões e atrativos foi totalmente tímida.

Em 2011, 428 mil passageiros desembarcaram no aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, número que caiu para 342 mil no ano passado. Os números reduzidos de turistas no Maranhão é o espelho do despreparo de Jura Filho à frente da Pasta, que desde o inicio da gestão em 2010 permanece apagada, carente de relevantes projetos voltados ao turismo. Uma lastima!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresário leva projeto à Sarney e Gastão sobre turismo no MA

Do Blog do Luís Cardoso

O empresário ‘Fernando Pororoca, no canto direito, com Jura Filho, Sarney e Djalma Melo.

O empresário ‘Fernando Pororoca, no canto direito, com Jura Filho, Sarney e Djalma Melo.

O empresário Ricardo Fernandes esteve, ontem (07), em Brasília, apresentando um projeto importantíssimo para o setor turístico do Maranhão.

Acompanhado do prefeito eleito de Arari,  Djalma Melo, e do secretário de Turismo do Maranhão, Jura Filho, o empresário mostrou o projeto “Circuito Brasileiro de Surf da Pororoca”, ao ministro do Turismo, Gastão Vieira, que envolve os estados do Maranhão, Amapá e Pará.

O Circuíto de Surf já acontece há uns cinco anos na cidade de Arari, no período da Pororoca. Gastão Vieira informou, na oportunidade, que dará apoio ao projeto que atrai centenas de pessoas que praticam o esporte, inclusive artistas famosos.

Recebido no principal gabinete do Senado Federal, pelo presidente José Sarney, Fernando Pororoca, como é mais conhecido no Maranhão, encantou o senador com a sua iniciativa, que foi bastante elogiada pelo ex-presidente da República.

‘Projeto Pororoca 2013, de muito longe já viemos, e para muito mais longe haveremos de ir, sem sombra de dúvidas, uma grande honra e motivo de grande orgulho ter feito isso em plena sala da Presidência do Congressos Nacional e ao ministro do Turismo, Gastão Vieira’, disse Pororoca, em sua página de relacionamento no Facebook.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.