Cidade

Menores tentam fugir da Funac

Na noite do último domingo (12), os menores internos da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), causaram uma rebelião dentro da Unidade de Internação do Jardim Eldorado.

Em uma tentativa de fuga, que começou às 22h, os internos atearam fogo em colchões, para reivindicar visitas íntimas. Os bombeiros foram chamados, mas a situação já havia sido controlada.

Após o incidente, a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), pediu a transferência provisória de 9 internos para a Delegacia de Investigação Criminais (Deic), no Bairro de Fátima.

Em nota, a Funac informou que já estão sendo tomadas medidas para a melhoria da segurança no sistema socioeducativo, com a ampliação de duas unidades, o Centro da Juventude Florescer e o Centro da Juventude Nova Jerusalém. O órgão confirmou ainda, que realizará a construção de dois novos centros socioeducativos, sendo um em Imperatriz e outro na região metropolitana de São Luís. Os novos espaços contemplarão a integralidade dos Direitos, inclusive os de visita íntima.

Por fim, a nota esclarece que as varas da Infância e da Juventude e a Promotoria de Justiça da Execução das Medidas Socioeducativas na capital foram comunicadas sobre o ocorrido.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Fugitivos de internato são recapturadas

A Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) informa que os seis adolescentes que fugiram na noite deste sábado (30), do Centro da Juventude Eldorado (Unidade de internação masculina), já foram todos capturados com o apoio da Polícia Militar.

A fuga se deu após os internos renderem os monitores e vigias de plantão, com armas de fabricação caseira. A Funac informa ainda que está apurando as circunstâncias da fuga.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Flávio anuncia Elisângela Cardoso na presidência da Funac

Elisângela Cardoso foi anunciada na manhã desta terça-feira (11), pelo governador eleito Flávio Dino, como próxima presidente da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac). Esse é o 20º anúncio de composição de equipe através das redes sociais.

Com militância nos movimentos sociais ligados à defesa dos direitos da criança e do adolescente há mais de 20 anos, Elisângela Cardoso fará parte da equipe da próxima administração.

Conheça o perfil da nova presidente:

ELISÂNGELA CARDOSO – Fundação da Criança e do Adolescente (Funac)

Elisângela Cardoso é formada em Pedagogia e pós-graduanda em Educação Integral pela UFMA. Com militância nos movimentos sociais ligados à defesa dos direitos da criança e do adolescente há mais de 20 anos, Elisângela foi presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Luís por duas gestões consecutivas, e do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente. Atualmente, é superintendente de Proteção Social Especial – Alta Complexidade na Secretaria Municipal da Criança e da Assistência Social de São Luís (Semcas) e integra a coordenação do Centro de Promoção da Vida de Crianças e Adolescentes da Área Itaqui-Bacanga – CEPROVI/Pastoral do Menor. Presidiu a Funac na gestão de Jackson Lago. Elisângela também atuou na articulação da implantação da Rede Amiga da Criança de São Luís, e na implantação da Rede Maranhense de Justiça Juvenil – esta última com foco no atendimento socioeducativo e na justiça restaurativa.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Após fugas de menores, MP faz vistoria na Funac

A 6ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude vistoriou nos dias 10, 14 e 16 de maio, respectivamente, o Centro de Juventude Canaã (internação provisória), Centro de Juventude Nova Jerusalém (semiliberdade) e Centro de Juventude Florescer (internação feminina). O objetivo foi verificar se os problemas estruturais e as irregularidades encontrados na inspeção anterior, realizada em março, foram resolvidos.

Segundo a promotora de Justiça Fernanda Helena Nunes Ferreira, quase nenhuma providência foi tomada para a resolução dos problemas das instalações físicas das unidades. O MP tinha expedido Recomendação à Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) com sugestões a serem cumpridas, no prazo de 60 dias.

“Muito pouco foi feito para resolver as questões. Somente na unidade de semiliberdade (Nova Jerusalém) foi feita a manutenção da rede hidráulica”, afirmou Fernanda Helena.

A promotora de Justiça acrescentou que as diretoras dos centros apresentaram documentos comprovando o envio à Funac da cópia da Recomendação do MP, mas não obtiveram sucesso na liberação de recursos para a realização dos reparos.

Uma nova Recomendação será encaminhada nesta semana, pedindo celeridade no cumprimento das providências sugeridas.

Fernanda Helena ressaltou, ainda, que foram verificadas transferências de internos de uma unidade para outra sem decisão judicial, o que é irregular.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.