Poder

Nome de candidato do concurso da PM aparece 5 vezes na lista de aprovados

O concurso público da Polícia Militar vem sendo alvo de várias acusações de irregularidades desde quando foi lançado pelo governo Flávio Dino.

Mesmo com todas as denúncias, o certame foi realizado. Na última terça-feira (09), o resultado foi divulgado e com ele apareceram as supostas fraudes.

Nas redes sociais, foi publicada a lista de aprovados e nela consta o nome de Kássio Henrique Brito Lima 5 vezes (Veja abaixo).

O nome de Miguel José de Carvalho Neto também aparece na lista. O candidato foi preso por fraude no Concurso do Corpo de Bombeiros do Piauí.

Até o momento, o governo do Maranhão não se pronunciou sobre os dois casos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Polícia Federal deflagra operação contra fraude no BNDES no Maranhão

17978726
A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União, cumpriu, na manhã desta quinta-feira (13), diversos mandatos de busca e preensão, de condução coercitiva e prisão temporária em São Luís, Governador Nunes Freire e Caxias.

A ação deflagrada no Maranhão faz parte da Operação Ápia que tem como objetivo de desarticular organização criminosa que atuou no estado do Tocantins fraudando licitações públicas e execução de contratos administrativos celebrados para a terraplanagem e pavimentação asfáltica em diversas rodovias estaduais.

. Ao todo estão sendo cumpridos 113 mandados judiciais expedidos pela Justiça Federal sendo, 19 mandados de prisão temporária, 48 de condução coercitiva e 46 de busca e apreensão nas cidades de Araguaína, Gurupi, Goiatins, Formoso do Araguaia, Riachinho e Palmas, no Tocantins; em Goiás, nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis; em Belo Horizonte, Brasília, São Paulo e Cocalinho (MT), além das três cidades maranhenses.

Participam da operação cerca de 350 policiais federais. A investigação apontou um esquema de direcionamento de concorrências envolvendo órgãos públicos de infraestrutura e agentes públicos do estado, nos anos de 2013/2014. Essas obras foram custeadas por recursos públicos adquiridos pelo estado, por meio de empréstimos bancários internacionais e com recursos do BNDES, tendo o Banco do Brasil como agente intermediário dos financiamentos no valor total de cerca de R$1,2 bilhão de reais.

Os recursos adquiridos tiveram a União como garantidora da dívida. O foco da investigação são as obras nas rodovias licitadas e fiscalizadas pela secretaria de infraestrutura, que correspondem a 70% do valor total dos empréstimos contraídos. Chamou a atenção dos investigadores o fato de que, em um dos contratos, uma empreiteira pediu complemento para realização da obra de mais de 1.500 caminhões carregados de brita.

Se enfileirados, esses veículos cobririam uma distância de 27 km, ultrapassando a extensão da própria rodovia. Em outra situação, a perícia demonstrou que para a realização de determinadas obras, nos termos do contrato celebrado, seria necessário o emprego de mão de obra 24 horas por dia, ininterruptamente, o que, além de mais oneroso, seria inviável do ponto de vista prático. Estima­se que o prejuízo aos cofres públicos gire em torno de 25% dos valores das obras contratadas, o que representa aproximadamente R$ 200 milhões de reais.

Os investigados responderão pelos crimes de formação de cartel, desvio de finalidade dos empréstimos bancários adquiridos, além de peculato, fraudes à licitação, fraude na execução de contrato administrativo e associação criminosa. Somadas as penas podem ultrapassar 30 anos.

O nome da operação refere­se à Via Ápia, uma das principais estradas da antiga Roma


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Escândalo: carvoeiro é usado como “laranja” de empresa que fatura milhões em Colinas

thumbnail_ALUÍZO-FIRMA (3)

Aluizo da Silva, o falso milionário

Empresas de fachada têm faturado alto no município de Colinas, administrado pelo prefeito Antônio Carlos Oliveira. Há poucos dias, o esquema criminoso foi denunciado na Câmara Municipal de Colinas.

Conforme a denúncia, uma verdadeira organização criminosa está atuando na administração municipal de Colinas com a finalidade de desviar recursos públicos federais e estaduais. É criada empresas de fachadas com o objetivo de firmar parcerias com a Prefeitura.

As empresas L. A. Terraplanagem e Construções e a L. F. Transportes e Construções, por exemplo, já receberam mais de R$ 15 milhões da Prefeitura de Colinas para executar os mais variados serviços. No entanto, há fortes indícios de corrupção envolvendo gestores públicos e empresários do município.

Um carvoeiro, identificado como Aluizo da Silva, foi vítima da organização. Ele mora em uma casa de taipa, tem uma vida simples, mas descobriu recentemente que é dono de uma empresa prestadora de serviços à prefeitura de Colinas com o faturamento de mais de R$ 7 milhões. Com a informação, o trabalhador pegou um baita susto.

Aluizo informou que em 2014 foi procurado pelo dono da L.F, Leonardo Ribeiro, que também é funcionário do Banco do Brasil. Na época foi convidado a abrir uma empresa, com o objetivo de executar obras e serviços para o município de Colinas. Para isso, só precisava emprestar o nome. Já que quem assumiria o comando seria o bancário e um outro homem, identificado como Adelson Filho.

Seduzido com a proposta, Aluizo chegou a entregar toda a documentação exigida, mas depois disso nunca mais teve notícia da tal empresa. Ele também alega que nunca recebeu um centavo da empresa. Aluizo constatou que era um falso milionário quando teve acesso ao extrato bancário da L.A Terraplanagem e Construções, e confirmou que era “sócio” da empresa.

Contrato social

planilha


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Esportes

Investigação aponta fraude no futebol do Maranhão

Agência Brasil

castelao_reproducao-220174

O delegado da Polícia Civil, Mário Sérgio de Oliveira Pinto, um dos coordenadores da Operação Game Over, que apura fraudes em resultados de jogos de futebol, disse nesta quinta que, até o momento, as investigações mostram a participação de seis a oito clubes no esquema que manipulava resultados de partidas. A intenção dos criminosos era beneficiar uma quadrilha que obtinha premiações em casas de apostas internacionais.

Segundo o delegado, tiveram jogos com resultados manipulados, em 2016, as séries A2 e A3 do Campeonato Paulista de Futebol e a primeira divisão dos campeonatos estaduais do Rio Grande do Norte, do Maranhão e do Ceará. De acordo com ele, há indícios de que houve fraude também nas séries principais do Acre, Paraná, e Mato Grosso

A quadrilha é liderada por asiáticos, que pagavam de US$ 20 mil a US$ 30 mil para que um time perdesse um jogo determinado. Normalmente, a equipe era obrigada a ser derrotada por um largo placar, como quatro a zero.

Treinadores, jogadores e dirigentes estão envolvidos no caso. “Descobrimos que o esquema não necessita da participação de todo o clube, basta uma quantidade mínima de jogadores. Nem todo o elenco precisa ser aliciado.

Basta que o técnico e a maior parte dos jogadores em campo atuem de forma pré‐ordenada, com a intenção de fraudar o resultado. Mas há casos em que a estrutura inteira do time participa, do presidente aos jogadores”, disse o delegado da 5ª Delegacia de Polícia de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância Esportiva.

Colocar a mão na bola dentro da área ou fazer faltas dentro da área – situações em que os times são punidos com pênaltis – eram algumas das formas que os jogadores, a mando do técnico e dirigentes, agiam para manipular o resultado.

Não há informações ainda sobre os chefes da organização criminosa no exterior, apenas que são da Indonésia, Malásia e China. No Brasil, o esquema, segundo a polícia, era coordenado por Anderson Silva Rodrigues e Marcio Souza da Silva, ambos do Rio de Janeiro. Até o momento, oito participantes do esquema foram presos temporariamente.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Relatório aponta fraudes no Hospital Macrorregional de Coroatá

O Blog traz com exclusividade um relatório de horas extras do Hospital Macrorregional de Coroatá, encaminhado ao Instituto Corpore, responsável pela administração da unidade de saúde.

Havia um forte indício de práticas fraudulentas no Hospital, comandadas pela coordenadora de enfermagem, Tatiana Vasconcelos. O parecer , emitido no mês de outubro de 2015, constatou uma série de irregularidades e fraudes envolvendo a coordenadora Tatiana e parte da sua equipe de enfermagem.

O documento apontou que o enfermeiro Ricardo Clayton Jansen, supervisor do Centro Cirúrgico da unidade, registrou horas extras inverídicas e injustificadas no Aviso de Ponto. Assim também, como o enfermeiro Mozart Dantas de Oliveira Neto, supervisor da UTI NEO, que assinou o ponto em dias que não trabalhou. Em situação irregular também, está o enfermeiro Silfran Silva Monteiro, que exerceu horas extras dentro da própria escala, o que não é permitido.

O relatório destacou que a coordenadora Tatiana Vasconcelos tinha ciência dos atos e era conivente com as práticas criminosas, pois havia assinado todas as horas extras. Tatiana é esposa do vereador Cássio Reis (PSDB) e tesoureira do PC do B em Coroatá.

Mesmo diante da constatação das irregularidades, Tatiana continua a ocupar o cargo de coordenadora de enfermagem. De acordo com denúncias, ela se mantém no posto por ser protegida do articulador político da região dos Cocais, Sebastião de Araújo (PC do B), mais conhecido como Ciba.

De acordo com relatos, toda e qualquer iniciativa para denunciar a coordenadora de enfermagem era punida com demissão imediata; como foi o caso do ex-diretor do Hospital Macrorregional de Coroatá, Godô Brandão, e do diretor do departamento de Recursos Humanos, Císio Janus Lopes Costa. Recentemente também foi demitida a coordenadora administrativa do Hospital, Karla Maria Carneiro.

Até hoje, algumas demissões nunca foram justificadas. Suspeita-se que todas essas dispensas foram efetivadas através de acordos políticos firmados entre o esposo de Tatiana e Sebastião de Araújo para proteger e ocultar todas as supostas fraudes cometidas pela coordenadora de enfermagem.

Outro fato intrigante ocorrido no Hospital Macrorregional de Coroatá, foi a recontratação de Tássia Vasconcelos, filha de Tatiana, que havia sido demitida por ser funcionária fantasma na unidade de saúde. Tássia publicou, no dia 15 de fevereiro deste ano, em uma rede social que estava grávida de um mês. Ela foi recontratada no mês de abril, após a confirmação da gravidez; o que não seria permitido por lei.

IMG-20160503-WA0008

IMG-20160503-WA0004

IMG-20160503-WA0006

IMG-20160503-WA0005
thumbnail_IMG-20160503-WA0029


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Escândalo! Deputado do PCdoB é gravado tratando de obra direcionada do governo

Natural da cidade de Conceição do Araguaia no Pará, o deputado estadual Marco Aurélio da Silva Azevedo (PCdoB), foi gravado em conversa com uma pessoa não identificada, tratando sobre obra que será licitada para uso no período de campanha eleitoral.

De acordo com o diálogo obtido pelo Blog do Neto Ferreira, o parlamentar se mostra preocupado e cita nome do secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, que tentaria viabilizar através da construtora Gomes Sodré a reforma da Praça da Bíblia, que fica na cidade de Imperatriz.

Meu irmão, a questão é a seguinte. Eu tive com Clayton essa semana, ele esta com duas dúvidas. A primeira: ele quer fazer a licitação pra, pra, porque vai aumentar em torno de R$ 500 mil se ele for contratar a Gomes Sodré e ela terceirizar. Entendeu? Então vai aumentar muito. Aí ele não tem esse orçamento“, diz o parlamentar

Ainda no mesmo diálogo, o parlamentar revela que insistiu com o secretário de Infraestrutura que se o governo Flávio Dino licitar a obra, vai passar de 60 dias e não servirá politicamente, o que caracterizando suposto crime de abuso de poder político, entre outros.

E a outra posição que eu insistir com ele é… por que se for licitar vai mais 60 dias. Aí não vai servir pra nós politicamente. Aí não vai mais servir. Vai inaugurar depois da eleição entendeu? E pra nós o grande trunfo é inaugurar antes da campanha. Aí ele ficou de avaliar uma posição de contratar a Gomes Sodre mais a própria Gomes Sodre fazer“, revela Marco Aurélio suposto direcionamento de licitação do governo.

O homem não identifica, que também aparece na gravação, finaliza afirmando que está sendo conduzido de forma viciada. “Mais essas cosias só estão aumentaram por que o pessoal é… conduziram isso de uma maneira viciada. Essa historia do Gomes e Sodre ta ganhando em cima dos outro fazendo“.

O Blog do Neto Ferreira entrou em contato com o deputado Marco Aurélio, mas não teve exito. O secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, disse que a obra é relativa a emenda do parlamentar e negou que há direcionamento por parte do Governo do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime / Maranhão

Preso grupo que fraudava provas da UEMA

Uma ação da Polícia Civil resultou, na manhã desta terça-feira (10), na prisão de integrantes de uma quadrilha especializada em fraudar o vestibular da Universidade Estadual do Maranhão. A prisão ocorreu na cidade de Itapecuru-Mirim, interior do Estado.

O Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes/2016) ocorreu no domingo (8) e na segunda (9).

Aguardem mais informações!

Quadrilha suspeita de fraudar a prova da UEMA

Quadrilha suspeita de fraudar a prova da UEMA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Alessandro Martins pretende em 3 meses alcançar 5% do mercado com a Citröen

Alessandro Martins.

Alessandro Martins.

O polêmico dono da antiga concessionária de automóveis Euromar, o empresário Alessandro Bassani Martins, revelou ao Blog do Neto Ferreira metas para os primeiros meses como diretor presidente do Grupo Luiz, responsável pela revendedora Citröen no Maranhão.

De acordo com o novo proprietário da Citröen, o objetivo é vender frota de veículos com preços irrecusáveis (barato) em meio a crise financeira que afeta o mercado automobilístico.

Obter 5% do mercado em 3 meses vendendo barato e respeitado o sonho e o dinheiro suado do cliente Citröen“, comentou Alessandro Martins ao Blog.

Ele ainda chegou a brincar – ironizando – os revendedores de carro modelo Gol da Volkswagen. Martins não escondeu a felicidade de estar voltando a fazer o que mais ama. Vender veículos e realizar o sonho do carro zero deste povo maravilhoso”

O empresário ainda falou sobre a Euromar e negou que a concessionária foi extinta do mercado. “A Euromar não está extinta, a empresa foi vítima de uma ação malsinada de vendas da Volkswagen como todos sabem. Após 6 anos de acordos judiciais com destaque de 5,4 milhões de pagamentos no TRT/MA”, finalizou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

PF investiga fraude em pagamento de prêmio em loterias da Caixa e ex-jogador pode estar envolvido

Edilson Capetinha, ex-jogador da Seleção Brasileira

Edilson Capetinha, ex-jogador da Seleção Brasileira

Batizada de Operação Desventura, foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (10), pela Polícia Federal a ação que desarticulou um grupo que teria fraudado o pagamento de loterias da Caixa Econômica Federal.

As investigações são conta de que o esquema contava com ajuda de correntistas do banco, escolhidos por movimentarem grandes volumes de dinheiro. Eles teriam sido usados para recrutar gerentes da Caixa para a fraude.

Edilson Capetinha, ex-jogador da Seleção Brasileira é um dos investigados pela PF, que estaria no grupo dos correntistas. Agentes apreenderam discos rígidos e computadores na casa do ex-jogador, na Bahia.

Os envolvidos no esquema possuíam informações privilegiadas, eles faziam contato com os gerentes, que se encarregavam de viabilizar o recebimento do prêmio por meio de suas senhas, validando de forma irregular, os bilhetes falsos, segundo a PF.

Durante as investigações, um integrante da quadrilha foi preso enquanto tentava aliciar um gerente para o saque de um bilhete de loteria de R$ 3 milhões. Após ser liberado pela polícia ele foi executado.

Os envolvidos responderão por organização criminosa, estelionato qualificado, tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, falsificação de documento público, evasão de divisas.

250 agentes federais cumprem 54 mandados judiciais: cinco de prisão preventiva, oito de prisão temporária, 22 conduções coercitivas e 19 de busca e apreensão nos Estados de Goiás, Bahia, São Paulo, Sergipe, Paraná e no Distrito Federal.

Cartões apreendidos com suspeitos de envolvimento em fraudes (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

Cartões apreendidos com suspeitos de envolvimento em fraudes (Foto: Polícia Federal/Divulgação)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

UFMA aceita recomendação do Ministério Público Federal e cancela matrícula de aluna

Foto_ilustração

Foto_ilustração

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA), aceitou a recomendação do Ministério Público Federal (MPF/MA), para cancelar a matrícula da aluna Ivana Santos Vale, do curso de Medicina do Campus Pinheiro.

Ivana estava matriculada de formar irregular na instituição de ensino após ingressar pelo sistema de cotas da rede pública de ensino, quando na verdade cursou o ensino médio em instituição privada. A diretoria do Centro de Ensino Upaon-Açu, em São Luís, confirmou que a estudante cursou três séries do ensino médio lá, entre 2009 e 2011.

Além do cancelamento da matrícula, também foi determinada a instauração de procedimento de investigação para apurar eventual prática de crime. Segundo o procurador da República Juraci Guimarães, o MPF/MA dará continuidade nas investigações no vestibular de 2014, e mais irregularidades poderão aparecer.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.