Crime

Lavrador é condenado por estupro de criança

O lavrador Francisco Éder Costa de Moraes, de 26 anos, foi condenado a 13 anos e seis meses de reclusão, em regime fechado, na penitenciária Jorge Vieira, em Timon, em Tribunal de Júri. Ele era acusado de estupro de vulnerável – contra a menor M.J.S.S., com 10 anos de idade à época. A pena teve como agravante a situação de crime continuado.

Dois anos após o ocorrido, M.J.S.S. foi assassinada na semana passada, dia 3 de novembro, após aparente assalto na casa dos pais, quando foi morta com um tiro no rosto. A polícia está investigando o caso

De acordo com a denúncia do primeiro crime, o acusado era vizinho da vítima e se aproveitou dessa condição para assediá-la. Em março de 2009, enquanto a menina regava plantas a levou para casa contra sua vontade. Em seguida, a sufocou com a mão e a estuprou no banheiro.

Francisco Éder continuou a praticar atos de constrangimento contra a menor, estuprando-a por outras vezes nos meses seguintes. Ele foi preso em dezembro de 2009. Nas vezes em que foi ouvida, a menor sempre afirmava que sofria ameaças de morte por parte de Éder. “Ele disse que se contasse pra alguém, ele me mataria e mataria minha mãe”, dizia em depoimentos.

Portal  Cidade Verde


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.