Poder

Os hábitos de Fernando Sarney

Há tempos o empresário e proprietário do Sistema Mirante de Comunicação, Fernando Sarney, se queixa não só da imprensa sulista como – por exemplo -, estadual, que não é conivente com certos comportamentos deploráveis que motivarão ações da Justiça.

Empresário  Fernando Sarney.

Empresário Fernando Sarney.

Obviamente, o empresário que tem o mau hábito de perder a compostura quando é questionado ou contrariado, com a cobertura que é feita pela oposição ao Clã Sarney, e mostra as escandalosas formas de desmoralizar o governo de sua irmã, Roseana Sarney (PMDB), quando se trata da verba destinada para comunicação.

E muito menos será agradável ao filho do ex-presidente do Senado a forma como as opiniões da coluna sobre assuntos manifestados em forma de editorial. A enorme diferença entre se comportar como empresário, político e tomar sua postura voltada ao jogo de valores para sua própria sobrevivência no Maranhão.

Não bastassem os atos que deterioram o governo do Maranhão, Fernando Sarney passou a investir pesado e conseguiu calar um dos veículos de comunicação [Estadão]. Tradicional por denunciar a corrupção brasileira, o jornal foi vítima do que classificamos de mordaça: a censura.

Outro mau hábito de Fernando: a conspiração dentro do próprio governo familiar, que deve ser abatido ainda neste ano pelas entranhas do Supremo Tribunal Federal.

Apontado em diversos casos como chefe de diversas células criminosas, que são ligadas a pessoa de Fernando Sarney e que se ver uma facção que tanto mais sectária mais se apaixona pelo poder que deve possuir até outubro de 2014.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Família Sarney se reúne a portas fechadas no Palácio para discutir pesquisa de candidato ao governo

Discutir informalmente os principais assuntos que serão debatidos na campanha eleitoral de candidatos ao Governo do Maranhão, foi o principal objetivo de uma reunião de quase 3 horas realizada na segunda-feira, 18 de fevereiro, no Palácio dos Leões, em São Luís, onde estavam reunidos apenas o pai e três irmão que integram o grupo Sarney.

Sarney já chama Luis Fernando de meu governador.

Sarney já chama Luis Fernando de meu governador.

Uma das reuniões mais importantes da qual o garçom entrou serviu e saiu rapidamente de uma das dependências do Palácio, por conta da discussão em torno da pesquisa eleitoral, que mostra porcentagens dos quesitos espontânea, estimulada e rejeição dos candidatos à sucessão de Roseana Sarney (PMDB), em 2014.

Elaborada para consumo interno, a pesquisa eleitoral mostrou números positivos ao nome e sobrenome Luis Fernando. A empolgação durante a reunião foi grande após ser consultado o quesito rejeição do ex-prefeito de Ribamar.

Diferente de José Reinaldo Tavares, ex-governador do Maranhão, o peemedebista demonstra um quadro que hoje é agradável não só a Roseana Sarney, mas também ao ex-presidente do Senado, José Sarney, que chama o chefe da Casa Civil e interino de Infraestrutura de meu governador.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sarney age como coronel do agreste no Maranhão

Ucho.Info

José Sarney.

José Sarney.

Os brasileiros nunca ouviram tantas mentiras em um só discurso, como no que faz o senador José Sarney (PMDB-AP), que se despede da presidência do Senado e faz um balanço de sua gestão.

Com um discurso marcado pelo autoelogio, o que é típico de caudilhos, Sarney resolveu arremessar sua fala na seara da liberdade de imprensa. O senador e ex-presidente da República, que disse ser jornalista profissional e ter começado a carreira em uma delegacia de polícia do Maranhão, ressaltou que a liberdade de imprensa deve ser respeitada, pois é a garantia da democracia.

O mundo sabe que palavras lançadas ao vento nada representam, que não o desejo embusteiro do orador de enganar a opinião pública. Sarney nem de longe é um defensor da liberdade de imprensa, por mais que vez por outra tenha suas recaídas. Fosse como o próprio discurso, José Sarney não teria proibido a venda, no Maranhão, do livro “Honoráveis Bandidos”, do jornalista Palmério Dória, que retrata o lado obscuro da trajetória do segundo caudilho maranhense, pois o primeiro foi Vitorino Freire.

Essa defesa chicaneira que faz da liberdade de imprensa não foi o que José Sarney ensinou a seus filhos, em especial à governadora Roseana Sarney. Quem ousa escrever contra a inquilina do Palácio dos Leões, mesmo que com coerência e concatenação das ideias, precisa estar preparado para o revide covarde, pois o conglomerado de comunicação da família está sempre pronto para produzir reportagens difamatórias contra os adversários.

Se esse comportamento representa alguém que defende a liberdade de imprensa, que José Sarney explique à nação o que representa censura. Até porque, ninguém melhor do que ele, um letrado membro da Academia Brasileira de Letras, para traduzir aos brasileiros essa sua paixão pela liberdade de imprensa e à democracia, algo que nem mesmo em sonho se vê no Maranhão, o mais miserável dos estados da federação


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

‘Conspiração’ de Fernando Sarney fez governo Roseana ignorar PSL em São Luís

Fernando Sarney: o negócio dele é ‘conspirar’

Fernando Sarney: o negócio dele é ‘conspirar’

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), dá sinais de que pouco está preocupada com a eleição do pré-candidato à Prefeitura de São Luís, Washington Luiz Oliveira (PT) por desacreditar que tenha chances de fazer o prefeito da capital, chegando a descartar o apoio do PSL priorizando o PRB, que numa articulação de mão dupla facilitou a entrada na Câmara Federal do filho do ficha-suja e ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho, que é amigo pessoal do empresário Fernando Sarney.

Hoje, o Partido Social Liberal é reconhecido pela força política na capital em virtude dos membros que dele fazem parte, a exemplo do presidente da Câmara, Isaias Pereirinha, além de outros vereadores.

O desprestigio do governo com o PSL foi encarado de forma negativa, no qual chamou atenção o descaramento de Fernando Sarney, que vinha atuando em favor de Paulo Marinho Júnior, e confidenciou ao presidente do PSL, o vereador Chico Carvalho, que estaria ajudando ao partido no duelo contra o PRB de Cléber Verde pela conquista da Secretaria de Pesca. Pura conspiração!

Fernando que mantinha contato político e amigável com Carvalho, hoje é ignorado da forma como o governo Roseana Sarney fez com a sigla.

As negociações em torno da criação da Secretaria de Pesca ocorreram há 3 meses , durante uma reunião no Palácio dos Leões, que teve a participação da Articulação Política do Governo do Estado.

Paulo Marinho abraçado com o filho deputado federal

Paulo Marinho abraçado com o filho deputado federal

Durante a conversa, Roseana Sarney afirmou que daria a Pasta ao deputado Edson Araújo (PSL), que se manteve aliado ao grupo votando em favor dos requerimentos do Palácio dos Leões na Assembleia Legislativa.

Foi então que surgiu a conspiração de Fernando Sarney, ou seja, o lobo vestido em pele de cordeiro, que se apresentava como aliado do partido, mas no dia-a-dia era ao contrário do projeto político do Diretório Municipal do PSL.

A tática inescrupulosa do empresário acabou obtendo resultados favoráveis ao peemedebista Paulo Marinho Júnior, que era apenas o segundo suplente da coligação com improváveis chances de assumir como deputado federal.

Pelo visto, o modo genial de conspiração de Fernando Sarney fez desenterrar o túmulo e trazer de volta ao cenário político o amigo e aliado Paulo Marinho. Uma lastima!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresa ligada ao "conspirador" Fernando Sarney fatura milhões no governo Roseana Sarney

Blog do Luis Pablo

Fernando Sarney e o jogo financeiro nas Secretarias do Governo Estadual

Fernando Sarney e o jogo financeiro nas Secretarias do Governo Estadual

Engana-se quem imagina que o empresário Fernando Sarney ficou de fora do bolo das indicações das empresas que atuam na Secretaria de Estado da Educação (SEDUC).

A Masp – MARANHENSE SERVICOS PROFISSIONAIS LTDA. – que tem ligações estranhas com o dono do Sistema Mirante de Comunicação, permanece nos corredores das escolas estaduais.

A empresa foi contratada pela SEDUC ao exorbitante valor de R$ 21.499.880,40 para prestar serviços de Limpeza e Conservação e Segurança.

Para chegar a este total, o amigo de Fernando Sarney, mais conhecido como Paulão, foi agraciado com um segundo aditivo, um instrumento costumeiramente usado para prorrogar prazos de contratos sem licitação. O que é um crime.

O segundo aditivo, que foi assinado no dia 30 de março deste ano, prorroga o prazo de contratação até setembro de 2012.

Abaixo o Diário Oficial do contrato milionário:

De acordo com o Portal da Transparência do Governo do Estado do Maranhão, a Masp, que andou sendo questionada por apresentar um número de funcionários menor ao estabelecido no contrato, já recebeu só no mês passado (abril) quatro repasses que importam no valor de R$ 5.542.430,99. Sem contar que já vinha recebendo desde março de 2011.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresa ligada ao “conspirador” Fernando Sarney fatura milhões no governo Roseana Sarney

Blog do Luis Pablo

Fernando Sarney e o jogo financeiro nas Secretarias do Governo Estadual

Fernando Sarney e o jogo financeiro nas Secretarias do Governo Estadual

Engana-se quem imagina que o empresário Fernando Sarney ficou de fora do bolo das indicações das empresas que atuam na Secretaria de Estado da Educação (SEDUC).

A Masp – MARANHENSE SERVICOS PROFISSIONAIS LTDA. – que tem ligações estranhas com o dono do Sistema Mirante de Comunicação, permanece nos corredores das escolas estaduais.

A empresa foi contratada pela SEDUC ao exorbitante valor de R$ 21.499.880,40 para prestar serviços de Limpeza e Conservação e Segurança.

Para chegar a este total, o amigo de Fernando Sarney, mais conhecido como Paulão, foi agraciado com um segundo aditivo, um instrumento costumeiramente usado para prorrogar prazos de contratos sem licitação. O que é um crime.

O segundo aditivo, que foi assinado no dia 30 de março deste ano, prorroga o prazo de contratação até setembro de 2012.

Abaixo o Diário Oficial do contrato milionário:

De acordo com o Portal da Transparência do Governo do Estado do Maranhão, a Masp, que andou sendo questionada por apresentar um número de funcionários menor ao estabelecido no contrato, já recebeu só no mês passado (abril) quatro repasses que importam no valor de R$ 5.542.430,99. Sem contar que já vinha recebendo desde março de 2011.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Realizada missa de sétimo dia do jornalista Décio Sá

Imirante, com informações da Mirante AM
Foto: Arquivo/Diego Chaves/O Estado

Foto: Arquivo/Diego Chaves/O Estado

Realizada, na manhã deste domingo (29), na Igreja da Sé, a missa de sétimo dia do jornalista Décio Sá, morto na segunda-feira (23), no bar Estrela do Mar, na avenida Litorânea, em São Luís. Familiares, amigos, colegas de profissão e autoridades compareceram à missa.

Técio Sá, irmão do jornalista, lamentou, em entrevista ao programa Domingo Mirante, da rádio Mirante AM lamentou a demora das polícias Militar, Civil e Federal nas investigações do caso que, segundo ele, ainda não apresentaram informações concretas sobre o trabalho. Em entrevista coletiva na manhã da sexta-feira (27), o secretário Aluísio Mendes garantiu que todo o sistema de Segurança está focado na elucidação do crime e determinou o sigilo sobre o caso. Técio destacou, ainda, que o irmão, Décio Sá, era um “bom pai e um bom marido”.

O presidente do conselho deliberativo do Sistema Mirante, Fernando Sarney, em entrevista à rádio Mirante AM, afirmou que Décio Sá tinha o mérito de ser entendido pela população. “Cabe a nós, agora, clamar por justiça, nós amigos, colegas, companheiros de trabalho, sobretudo porque vingança não é um bom sentimento. Esse é o sentimento (de justiça) que temos agora”, disse.

O secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, também presente na missa, destacou o trabalho feito pelo jornalista. “Décio era um blogueiro que, quando escrevia, mexia com a cidade”, afirmou.

Amigos e admiradores do jornalista, também, realizarão uma caminhada na terça-feira (1º) na Avenida Litorânea, por justiça e paz. Revoltados com o brutal assassinato do repórter, um resolveu se mobilizar e levar às ruas uma ação contra a impunidade e banalização da vida.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Escolha de Cléber Verde enfraquece o setor de pesca no Maranhão

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), durante a campanha de 2010 assumiu o compromisso de criação de uma Secretaria de Pesca no Maranhão. E que entregaria a Pasta para o setor pesqueiro.

O espertalhão Cleber Verde

O espertalhão Cleber Verde

Depois de eleita, a governadora simplesmente esqueceu-se da promessa feita durante a campanha, desconsiderou que o Maranhão tem o segundo maior litoral, a maior concentração de mangues e o maior contingente humano de trabalhadores na pesca do país. E mais: que o Governo Federal tem um Ministério de Pesca.

Nos últimos tempos, sentindo vontade de alavancar o setor, Roseana Sarney decidiu finalmente criar a Secretaria de Pesca. E a principio entrega-la para quem realmente entende do assunto: do setor pesqueiro.

Estranhamente, a governadora atendeu aos misteriosos pedidos do irmão, o empresário Fernando Sarney, para colocar na Pasta o deputado federal Cléber Verde (PRB).

Fernando Sarney, na verdade, quer agraciar o eterno amigo, ex-sócio ex-prefeito e ex-deputado federal Paulo Marinho. Se Verde for ocupar a futura Secretaria assume em seu lugar o suplente de deputado federal, Paulo Marinho Júnior. Aqui fica claro o negócio.

Cléber Verde que foi votado pela maioria dos eleitores das colônias de pescadores do Maranhão, não tem nenhuma ação ou emenda em favor do setor pesqueiro. Hoje é odiado pelos pescadores maranhenses.

O seu irmão Júnior Verde, que ocupa a Superintendência de Pesca do Governo Federal no Maranhão, só entende de peixe quando já está cozido ou frito á mesa. Ele é escrivão de policia. Durante toda a sua gestão não houve nenhum avanço do setor pesqueiro do Estado.

Entregar a Secretaria de Pesca para o deputado federal Cléber Verde, será um equivoco enorme que o Governo irá cometer. É como se Roseana Sarney estivesse levando a pesca no Maranhão do nada a lugar nenhum.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Recordar é viver: Ricardo Murad esculhamba Roseana Sarney; veja o vídeo

Ricardo Murad

Ricardo Murad

Na campanha eleitoral no ano de 1994, Ricardo Murad tentou viabilizar sua candidatura ao Governo do Maranhão, após rompimento com a família Sarney. Em um vídeo histórico, que mostra Murad esculhambando Roseana Sarney.

“Roseana Sarney é uma farsa, uma criação sem consistência, ela representa apenas os interesses econômicos de sua família, se apropriando de forma vergonhosa do povo”, disparou Murad.

Ricardo Murad foi tão revoltado com o seu atual grupo político, que chegou a pedir que a população votasse em Jackson Lago ou Cafeteira, mas nem pensar em Roseana Sarney.

A briga foi tão grande que envolveu até o grande escalão do judiciário eleitoral maranhense. Ricardo acusou cinco juízes eleitorais de terem agido de má fé por ordem da família Sarney, e ainda chegou a afirmar que o empresário recém-investigado pela Polícia Federal, Fernando Sarney teria sido o responsável pela anulação de sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por 4 votos a 2. Veja abaixo o desabafo de Ricardo Murad, hoje secretário de Saúde do governo Roseana Sarney:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Fernando e Teresa Sarney tiveram sigilo telefônico quebrado 18 vezes

Fernando Sarney, sua mulher, Teresa Cristina Murad Sarney

Fernando Sarney, sua mulher, Teresa Cristina Murad Sarney

Interceptações telefônicas prorrogadas 18 vezes por decisões idênticas, sem novos e bons argumentos do Ministério Público, e com base apenas em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Esse foi o motivo para o Superior Tribunal de Justiça anular todas as evidências colhidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público na Operação Facktor, ex-Boi Barrica, que investigou negócios de Fernando Sarney e de outros integrantes da família do presidente do Senado, José Sarney.

A única peça em que se baseou a PF para instaurar o inquérito, e o MP para pedir a quebra do sigilo dos acusados, foi um relatório Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). O documento apontava “movimentações financeiras atípicas” entre Fernando Sarney, sua mulher, Teresa Cristina Murad Sarney, empresas do grupo Mirante (de propriedade do casal, e de outros sócios), funcionários e o empresário Eduardo Carvalho Lago. De 23 a 27 de outubro de 2006, foram movimentados mais de R$ 2 milhões, segundo o Coaf.

Em defesa de seus métodos, o Ministério Público alegou que a quebra do sigilo dos acusados era a única forma de apurar os possíveis crimes. Na petição final enviada ao STJ, o MP afirma que os “métodos normais” de investigação, previstos no Código de Processo Penal de 1940 “são sabidamente ineficientes” quando se trata de fraudes financeiras. “Não é por outra razão que o legislador editou as leis que tratam do crime de lavagem e da interceptação das comunicações telefônicas”, alegou.

O comunicado do Coaf, detalhando as movimentações, foi enviado ao Ministério Público Federal e à PF no dia 1º de novembro de 2006. O inquérito foi aberto no dia 22 de novembro, mesmo dia em que o MP pediu pela quebra do sigilo bancário, fiscal, telefônico e dos e-mails do grupo Mirante. Foi atendido no dia seguinte.

Leia mais em Família Sarney teve sigilo quebrado 18 vezes


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.