Educação

Promotoria alerta escolas sobre proibição de exigir material de consumo

O promotor de justiça Tiago Quintanilha Nogueira emitiu, no dia 9, Recomendação a todas as escolas particulares de Alto Parnaíba alertando sobre a ilegalidade de exigir material de consumo, de expediente e de uso genérico dos alunos, pais e responsáveis. O documento também foi entregue à Secretaria Municipal de Educação.

Em março deste ano, pais de estudantes denunciaram ao Ministério Público que a direção da escola particular Centro Educacional Tia Zezé exigiu a entrega desses materiais, contrariando a Portaria 52/205 do Procon Maranhão. A normativa proíbe os estabelecimentos de educação de exigirem a entrega dos itens de consumo e expediente.

O MPMA também recomendou aos estabelecimentos de ensino para adotarem as providências necessárias, a fim de garantir que todo material não utilizado pelos alunos no ano passado seja devolvido ou abatido nos itens da lista deste ano.

Na Recomendação, o titular da Promotoria de Justiça de Alto Parnaíba destacou que o Ministério Público vai adotar todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis para acionar os responsáveis em caso de omissão das escolas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Ribamar Alves visita escolas e vistoria obra em Santa Inês

Terezinha Lopes - Novas carteiras 3

O trabalho não para no Município de Santa Inês. Essa semana foi iniciada com visitas em unidades escolares e obras, que estão a todo vapor pra beneficiar a população local.

O prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves,  visitou as escolas João Paulo II e Terezinha Lopes. Na ocasião, acompanhou a chegada de novas carteiras para os alunos da rede municipal.

As crianças ficaram felizes com as novas cadeiras e com a presença do prefeito no local. Na escola João Paulo II, presenciou ainda os educadores reunidos e escolhendo novos livros didáticos.

Ainda na tarde de ontem, Ribamar Alves esteve vistoriando as obras da Nova Feira da Barreirinha, um complexo comercial que abrigará os feirantes da antiga feira. O local está recebendo a última etapa de serviços para ser inaugurada.

João Paulo II - Novas carteiras

Feira da Barreirinha - etapa de conclusão3


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Prefeitura de São Luís deixa 168 alunos fora das escolas

O abandono da saúde pública não é o único fator que afeta a população ludivicense. A educação básica também tem sofrido com o descaso por parte da Prefeitura de São Luís. E ter acesso a educação é um direito de toda criança e adolescente e é obrigação do poder público oferecer meios para que alunos possam estudar e proporcionar um ensino de qualidade, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente.

No entanto, a Administração Pública e a Secretaria Municipal de Educação (Semed) esqueceram desse “detalhe” e simplesmente estão deixando 168 crianças e adolescentes da área do Itaqui-Bacanga fora das escolas.

Em razão disso, o Conselho Tutelar do bairro ajuizou uma ação na Promotoria de Educação, para que o órgão exija da SEMED a inserção desses jovens em sala de aula, pois a Secretaria nada fez para mudar essa situação.

Na última terça-feira (26), o promotor titular de Educação, Paula Avellar, realizou uma reunião entre representantes da Semed e do Conselho Tutelar, para encontrar uma solução para o problema, porém nem todos compareceram. Desse modo, ficou`marcado para hoje (28) uma nova audiência com gestores da área Itaqui Bacanga, Conselho Tutelar, da rede estadual e municipal de ensino.

IMG-20160428-WA0009

thumbnail_IMG-20160428-WA0010


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Alunos de Primeira Cruz estão sem escolas

prefeito de primeira cruz

Prefeito Sérgio Albuquerque

A educação no Município de Primeira Cruz é uma das piores de todo o país, de acordo com o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB). A pesquisa, divulgada em outubro do ano passado, avaliou vários indicadores, tais como: qualidade dos professores, tempo de jornada dos estudantes na escola, notas, experiência dos diretores, entre outros.

Mesmo com o péssimo resultado apresentado a nível nacional, a gestão municipal nada realiza, a fim de mudar o quadro vergonhoso da educação no Município. Muito pelo contrário, o prefeito Sérgio Albuquerque tem prejudicado muito mais o cenário deplorável, com ausência de escolas e obras paralisadas.

O Blog mais uma vez recebeu denúncia sobre a obra de uma unidade escolar no Povoado Caeté, que está estagnada e tem prejudicado os alunos da região. De acordo com o relato, o antigo prédio foi demolido e até agora não foi reconstruído. As obras pararam e as crianças do ensino fundamental estão sem aulas por falta de escola. Além disse, telhas, portas e outros materiais, que poderiam ser reaproveitados, sumiram. A justificativa dada aos pais, pela paralisação das obras, é a falta de água. No entanto, bem próximo à construção, cerca de 100 metros, existe um poço que jorra água 24 horas por dia.

De acordo com a placa informativa da construção, cheia de erros, a obra era para ter sido concluída no dia 13 de abril de 2015, ou seja, há quase um ano. No local que era para funcionar a unidade escolar, se observa muito entulho e muito serviço pendente.

Alunos do ensino médio também estão sendo prejudicados. Por falta de escola no Povoado, eles precisam se deslocar todos os dias até a sede de Primeira Cruz; enfrentando uma viagem arriscada, de quase duas horas, em uma embarcação, que não oferece o mínimo de segurança.

A população de Caeté não aguenta mais tanto abandono, atraso e miséria.  Os moradores atribuem a atual situação do Município à péssima gestão da família Albuquerque, que já manda e desmanda em Primeira Cruz há 20 anos.

12576205_847919478663760_2121529028_n-768x576

12922299_890718151050559_1853421826_o

12948439_890718127717228_191269060_o

12939606_890718137717227_1790423776_n

12939638_890718154383892_275158031_n


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.