Poder

Reagentes irão custar R$ 2,6 milhões ao governo Flávio Dino

Os contratos milionários não param de ser celebrados pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares – Emserh, órgão ligado à gestão de Flávio Dino (PCdoB).

Para adquirir reagentes (cartelas, diluentes, painéis, etc.) utilizados na técnica gel centrifugação com cessão de equipamento automatizado para os Laboratórios de Imuno-hematologia do Hemocentro em São Luís e manual para os HEMONÚCLEOS de Caxias, Imperatriz, Balsas e Santa Inês, a Emserh vai gastar R$ 2.670.385,04 milhões.

A empresa que irá fornecer reagentes ao governo é a Expansão Diagnósticos Ltda, localizada em Belo Horizonte (MG). Os proprietários são Rommel Abel Vasconcelos, André Fraga Vieira, Leila Mara de Castro, Nelson Ronaldo Ribeiro e Harley Raul Rbeiro.

O contrato que tem vigência de 12 meses, iniciou em 29 de setembro de 2016 e irá terminar em 29 de setembro de 2017, podendo ser prorrogado.

Leia também

Vivamar Hospitalar lucrou R$ 6 milhões com dispensa de licitação no governo Flávio Dino

Empresas de equipamento hospitalar ganham contratos de R$ 7,8 milhões na Emserh

Governo Flávio Dino irá gastar mais de R$ 4 milhões em reagentes químicos

Emserh2
emserh2

emserh3


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Vivamar Hospitalar lucrou R$ 6 milhões com dispensa de licitação no governo Flávio Dino

emserh6

Fachada da Vivamar Hospitalar, segundo arquivo do Google Earth.

A M.A.Silva Equipamentos Hospitalares, conhecida como Vivamar Hospitalar, localizada no São Cristóvão, em São Luís, vem fazendo fortuna com “certos benefícios” concedidos pelo governo Flávio Dino (PCdoB).

Com capital social de R$ 400 mil (Quatrocentos mil reais), a empresa de equipamentos, cujo proprietário não foi divulgado pela Receita Federal, foi agraciada com 5 contratos em caráter emergencial, ou seja com dispensa de licitação, pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares – Emserh, órgão ligado à gestão estadual.

Em 2016, a Vivamar faturou cerca de R$ 6.074.813,65 milhões, segundo documentos obtidos pelo Blog do Neto Ferreira.

Os contratuais foram firmados entre os meses de abril e agosto e findaram em novembro.

Em abril, a Emserh contratou a Vivamar por R$ 159.589,50 mil para garantir Nutrição Enteral, módulos e suplementos alimentares, para atender demandas de usuários atendidos pelas Unidades de Saúde. O contrato findou em julho de 2016.

Já em julho, a empresa faturou outro acordo no valor de R$ 176.378,90 mil para fornecer material de consumo médico hospitalar. O contrato acabou em 16 de outubro.

Antes mesmo que acabasse o segundo acordo contratual, a Vivamar foi agraciada com outro orçado R$ 5.332.151,85 milhões em 11 de agosto para fornecer medicamentos, que terminou em 9 de novembro.

Não satisfeita com enxurrada de contratos milionários concedidos à empresa de equipamentos, a Emserh celebrou mais dois, sendo um 3 dias depois e outro 15 dias após o terceiro acordo nos valores de R$ 369.950,00 mil e R$ 36.743,40 mil, respectivamente, para garantir o fornecimento de Dietas Parenterais e Oligoelementos e medicamentos do tipo oncológico para atender as demandas de usuários atendidos pelo Hospital de Câncer do Maranhão “Dr. Tarquínio Lopes Filho” – HTLF. Ambos findaram em novembro.

Mas o “benefício” concedido à Vivamar pela Emserh não parou por aí.

No início de 2017, a Empresa Maranhense celebrou outro contrato no valor de R$ 2.023.338,00 milhões. O blog chegou a publicar o contrato milionário. (Veja)

emserh1

emserh2-abril

emserh3-julho

emserh4-agosto

emserh5-agosto

emserh


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Governo Flávio Dino irá gastar mais de R$ 4 milhões em reagentes químicos

O governo Flávio Dino (PCdoB) constantemente alega dificuldades financeiras por conta da crise que assola o país. Desse modo, usa desse artifício para aumentar impostos, como o ICMS, e negar reajuste salarial para a classe dos professores.

No entanto, a gestão comunista tem se contradito. À proporção que emite um discurso de crise financeira, os órgãos estaduais, a cada dia que passa, fazem gastos vultuosos. Como é o caso da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares -Emserh, órgão ligado ao governo, que vem gastando milhões em contratos.

Além de torrar cifras milionárias com equipamentos hospitalares, medicamentos, e demais materiais médicos, a Emserh contrata empresas investigadas e proibidas de ter qualquer tipo de relacionamento com o Poder Público, sempre com dispensa de licitação (saiba mais aqui, aqui, aqui e aqui).

Um exemplo claro de farra com o dinheiro público são os seguintes contratos celebrados no início de 2017. A presidente da Emserh, Ianik Rafaela Leal, firmou dois acordos contratuais milionários com o mesmo objeto, mas com empresas diferentes.

As detentoras dos acordos são as empresas Mercúrio Comércio de Produtos Hospitalares Ltda e a Diagnocel Comércio e Representações Ltda.

A Mércurio, que tem como proprietários Patrícia Vasconcelos Ribeiro e Paulo Braid Ribeiro, foi ganhadora do contrato de R$ 1.136.600,00 milhão . A empresa fica localizada em São Luís.

Já a Diagnocel, de propriedade Nei Magalhães Ferreira, Eudes José Bastos, Emanuele Schiavotelo Mendonça Silva, Ema Consultoria, Participações e Empreendimentos Ltda, e Gabriel Simão Ferreira, ficou com o contrato de maior valor e deve receber cerca de R$ 2.951.500,00 milhões. A empresa fica situada em Fortaleza, Ceará.

A Mércurio e a Diagnocel deverão fornecer reagentes para realização de exames de imunologia com metodologia compatível por Quimioluminescência, Eletroquimioluminescência ou Fluorimetria, pacto adjeto de comodato, para o Instituto Oswaldo Cruz/ Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (IOC/LACEN-MA).

A vigência dos contratos é de 12 meses cada, e, se, somados dão R$ 4.088.100,00 milhões.

Emserh

emserh

emserh1

emserh2

emserh3


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresa do Piauí lucrou R$ 6,7 milhões no governo Flávio Dino sem participar de licitação

0bb9adc0e1

Proprietário da Dimensão Distribuidora, Jadyel Alencar.

Em 2016, a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares-EMSERH, órgão ligado ao governo Flávio Dino (PCdoB) e que tem como presidente presidente Ianik Rafaela Lima Leal, firmou contratos com valores altíssimos em caráter emergencial, ou seja, sem licitação.

Uma das empresas agraciada com essa dispensa é a Dimensão Distribuidora, que tem como dono Jadyel Alencar e fica localizada em Teresina, Piauí.

Somente entre julho e novembro, a Dimensão lucrou R$ 6.729.562,48 milhões, segundo documentos obtidos pelo Blog do Neto Ferreira (leia abaixo).

Dois dos três contratos orçados em R$ 1.398.768,78 milhão, cada um, foram firmados em julho e findaram em outubro. O terceiro acordo foi celebrado em agosto e terminou em novembro e estava avaliado em R$ 3.932.024,92 milhões.

Todos foram realizados em 2016 e com vigência de apenas 90 dias.

Os acordos contratuais prevem o fornecimento de medicamentos e na aquisição de material de consumo médico hospitalar para atender as demandas de usuários atendidos pelas Unidades de Saúde administradas pela EMSERH.

A quantidade de contratos com dispensa de licitação é grande. Portanto, os órgãos competentes tem que abrir o olho para tais acordos celebrados pela empresa ligada ao governo Flávio Dino.

Vale ressaltar que não é somente na gestão estadual que a Dimensão Distribuidora está faturando alto. A empresa já mirou em Prefeituras do Maranhão e ganhou contratos que, somados, chegam a R$ 4.073.610,61 milhões. (Saiba mais)

O Blog trará, ainda, mais informações a respeito dessa “farra” de contratos milionários feita pela Emserh e também, sobre a Dimensão Distribuidora.

Veja abaixo os acordos firmados pela Empresa Maranhense:

emserh3

emserh5

emserh4

coroatá2

coroatá3


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Laboratório Cedro ganha contrato de quase R$ 2 milhões no governo Flávio Dino

O Laboratório Cedro, de propriedade de Elie Georges Hachem, Ilma Fiquene Hachem e Samira Georges Hachem Muniz, faturou um contrato milionário na Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares – Emserh, órgão ligado ao governo Flávio Dino (PCdoB) e que tem como presidente Ianik Rafaela Lima Leal.

Segundo foi publicado no Diário Oficial do Maranhão, o acordo contratual está avaliado em R$ 1.930.241,93 (Um milhão, novecentos e trinta mil, duzentos e quarenta um reais e noventa e três centavos) com vigência de apenas 180 dias.

O contrato prevê a prestação de serviços laboratoriais dos exames de patologia clínica, imunologia geral, dosagem de hormônios, marcadores tumorais, imunohistoquímica, histologia, citologia, anatomia patológica e exames com técnica de biologia molecular laboratorial para atender as necessidades do Hospital do Câncer do Maranhão Dr. Tarquínio Lopes Filho.

Esse não é primeiro contrato milionário firmado pela Emserh, conforme pesquisa feita pelo Blog do Neto Ferreira, o órgão vem fazendo uma verdadeira “farra” de acordos com quantias altíssimas.

Mas isso é assunto para outro post…

Leia mais

Empresas de equipamento hospitalar ganham contratos de R$ 7,8 milhões na Emserh

emserh

emserh 1

emserh 2


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresas de equipamento hospitalar ganham contratos de R$ 7,8 milhões na Emserh

Empresas que fornecem medicamentos e equipamentos hospitalares encontraram a “galinha dos ovos de ouro”: a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares – Emserh, órgão ligado ao governo Flávio Dino (PCdoB).

Em uma rápida consulta ao Diário Oficial do Maranhão é possível perceber que a Emserh está celebrando inúmeros contratos milionários. Três deles foram com as empresas M.A.Silva Equipamentos Hospitalares, Distribuidora de Medicamentos Maximus Eireli-EPP e a Samtronic Indústria e Comércio Ltda.

A Vivamar Hospitalar, que fica localizada no São Cristóvão, em São Luís, vai faturar cerca de R$ 2.023.338,00 milhões.

Já a Distribuidora Maximus, situada no Vinhais, em São Luís e que é de propriedade Luiz Tarquino Pereira Cruz, vai embolsar a quantia de R$ 2.920.980,00 milhões.

E a empresa de São Paulo, Samtronic Limitada, de propriedade de Edgar Félix Muller, Vera Helena Penteado Muller, Cláudia Regina Matias Alonso, e Paulo Eduardo Paro Riberio, vai lucrar R$ 2.859.978,00 milhões.

Ao todo, a Emserh deverá pagar para adquirir Equipos para infusão continua e controlada de fluidos em bomba de infusão a fim de atender as Unidades de Saúde administradas por ela R$ 7.804.296 milhões.

Diante de tais informações, o Governo Flávio Dino virou, de fato, a galinha dos ovos de ouro para os empresários.

Emserh3

emserh

emserh1

emserh2

emserh3

emserh4


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Governo Flávio Dino pagou empresa que é proibida de contratar com Poder Público

11depois

O Governo do Maranhão, através da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), subordinado da Secretaria de Saúde, contratou e efetuou pagamentos para empresa proibida de contratar com o poder público. A empresa possui sede em Teresina (PI).

A Distrimed Comércio e Representações Ltda – recebedora de milhões do governo Flávio Dino – foi proibida de contratar com o poder público em decisão do juiz federal Lucas de Araújo. A decisão do magistrado foi motivada após a comprovação do envolvimento da empresa com um mega esquema de corrupção que desviou mais de R$ 7 milhões dos cofres públicos do Piauí (saiba mais). A teia criminosa foi desarticulada pela Polícia Federal durante a operação Gangrena.

Os proprietários da Distrimed são Mário Dias Ribeiro Neto, o Mário Brega, e Luiz Carvalho dos Santos. No Maranhão eles, ou melhor, a empresa foi agraciada com dispensa de licitação por mais de R$ 2 milhões (relembre).

Além disso, está sendo investigada, mais uma vez, por outro esquema montado em uma Prefeitura do interior do Piauí. Mas, isso é assunto para outra matéria.

Diante de tais fatos, é notório que a EMSERH não adotou critério algum ao celebrar contratos com empresas. Em razão disso, o Governo Flávio Dino, poderá, sim, responder na Justiça por tais irregularidades.

distrimed7

distrimed5


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresa alvo da PF no Piauí fatura milhões da Saúde do governo Flávio Dino

11depois

A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), órgão ligado à gestão estadual e que tem como presidente Ianik Rafaela Lima Leal, está fazendo uma verdadeira “farra” de contratos milionários.

O Blog do Neto Ferreira teve acesso aos acordos contratuais e verificou que uma das empresas contratadas pela EMSERH, a Distrimed Comércio e Representações Ltda, de propriedade de Mário Dias Ribeiro Neto e Luiz Carvalho dos Santos, que fica localizada no bairro Piçarra, em Teresina (PI), já esteve envolvida em um esquema criminoso que desviou R$ 7 milhões dos cofres públicos do Piauí. A organização foi desarticulada pela Polícia Federal durante a operação Gangrena.

À época, a PF identificou que quatro empresas ganhavam constantemente as licitações em preços por lotes e, ao entregar os medicamentos cobravam por um item com um preço muito maiores e ao mesmo tempo que aumentavam os valores, os remédios faltavam nos hospitais.

A Distrimed, apesar de ser investigada, tem faturado milhões no governo Flávio Dino. De acordo com documentos, a empresa de medicamentos foi contemplada com três acordos contratuais que somam R$ 2.409.579,36 milhões.

Os objetos dos contratos referem-se a obtenção de materiais odontológicos e médicos hospitalares para atender as Unidades de Saúde administradas pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares – EMSERH.

A partir dessas informações, a Polícia Federal deve continuar as investigações acerca do governo do Maranhão, inclusive, trabalhando com a tese das indicações de políticos para cargos na área da saúde (relembre o caso).

saude8


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.