Poder

Edivaldo Holanda deve abrir vaga para “investigado na agiotagem”

Deputado estadual Edivaldo Holanda.

Deputado estadual Edivaldo Holanda.

O deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC) está prestes a tirar uma licença médica de cerca de quatro meses para tratar de sua saúde. Ocorre que a pessoa mais cotada para substituir Holandão no plenário é ninguém menos que Domingos Erinaldo Sousa Serra, o Toca Serra (PTC).

Domingos é irmão do prefeito de Rosário, Irlan Serra (PTC), e foi candidato a deputado estadual. Durante as operações de combate ao crime de agiotagem que culminou com a prisão do agiota Josival Cavalcanti, o Pacovan, a polícia encontrou no cofre do empresário dois cheques do Banco do Brasil assinados por Toca Serra. Um no valor de R$ 1.060,000,00 e outro de R$ 1.500,000,00.

Toca Serra, irmão do prefeito de Pedro do Rosário.

Toca Serra, irmão do prefeito de Pedro do Rosário.

Juntos, os valores ultrapassam dois milhões de reais. Durante as eleições passadas, Toca Serra comprou o céu e o inferno para tentar se eleger, mas acabou como primeiro suplente da coligação da qual Holandão se elegeu.

Agora, ele terá que se explicar na Polícia Civil sobre a origem e finalidade de dois cheques com valores tão absurdos estarem com Pacovan. Pela gravidade dos valores de cada cheque, existe forte indício de que o ex-candidato vá parar atrás das grades.

Diante deste fato, é imoral e inadmissível que a Assembleia Legislativa permita que um investigado por agiotagem ocupe um cargo, ainda que temporariamente, de altíssima relevância.

Se Domingos Erinaldo assumir a vaga de Holanda, certamente a moralidade da Casa do Povo será colocada em cheque, pois, permitir sua permanência é compactuar com o crime de agiotagem, é colocar o problema que mais tem assobrado o Maranhão dentro de um ambiente, que, teoricamente, deve haver honestidade.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.