Poder

Wellington visita usina de incineração de lixo em Taiwan

3267befa-c8d9-4226-bfbf-fdbf579e524b

Representando o Maranhão na Missão Internacional, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) visitou, nesta semana, a Usina de Incineração de Lixo de Taiwan. Na ocasião, a delegação brasileira manteve contato com o Departamento de Proteção Ambiental do país e, ainda, constatou um modelo viável quanto ao destino do lixo.

Wellington, que já apresentou projetos na Assembleia Legislativa do Maranhão defendendo a reciclagem e a coleta seletiva do lixo, por exemplo, aproveitou para captar modelos que podem ser aplicados em seu estado.

“No Maranhão, nós ainda temos desafios quando o assunto é reciclagem e, ainda, a coleta seletiva. São problemas que afetam o bem estar da nossa população e até mesmo o nosso futuro. Por isso, conhecer essas usinas nos fazem ter a certeza de medidas, claro que específicas para o nosso Maranhão, que podem sim ajudar a solucionar problemas como esses.”, destacou Wellington.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Juiz derruba factoide criado por Edivaldo e diz que Wellington não é dono de terreno

wellingtonam

As máscaras estão caindo. O juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Cícero Dias, derrubou o factoide criado por Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e determinou, nesta quarta-feira (28), o arquivamento do processo que foi movido pelo Estado contra o candidato a prefeito de São Luís, Wellington do Curso (PP), por suposta apropriação de um terreno público às margens da Via Expressa.

O juiz aceitou os argumentos dados pela defesa do deputado, que afirmou que não poderia ser réu no processo pois não é dono do terreno, e decidiu arquivar a ação por ilegitimidade do pólo passivo.

Em um dos trechos da decisão, Cícero Dias declarou que Wellington provou com documentos que não é proprietário da área e também não há prova de que ele tenha praticado esbulho ou que detenha a posse a qualquer título da referida área.

Na mesma sentença, o magistrado criticou o Estado: “Por outro lado, o autor [Estado do Maranhão], mesmo sabendo que o réu sempre alegou não ter praticado esbulho ou deter qualquer poder sobre o imóvel objeto da lide, evitou apontar pessoa diversa responsável pelo esbulho denunciado. O réu, na realidade, é parte ilegítima para figurar no pólo passivo da demanda, razão por que acolho a preliminar suscitada e extingo o processo sem resolução de mérito”, despachou Dias.

Wellington já havia revelado que o terreno referido acima pertence ao irmão dele e não ao contrário como o Estado afirmou em sua representação.

Veja a decisão abaixo:

thumbnail_img-20160928-wa0056

thumbnail_img-20160928-wa0055

thumbnail_img-20160928-wa0054


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PSB, PSD e PHS anunciam apoio a Wellington do Curso

IMG-20160804-WA0150

Na tarde desta quinta-feira (04), 3 partidos declararam apoio a candidatura de Wellington do Curso (PP) para prefeito de São Luís.

O Partido Humanista da Solidariedade (PHS), que tem como vice-presidente nacional, Jorge Arturo, o Partido Socialista Brasileiro (PSB), que é comandado em São Luís pelo vereador Roberto Rocha Júnior, e o Partido Social Democrático (PSD), comandado por Cláudio Trinchão, irão compor a chapa de Wellington do Curso.

A informação foi confirmada ao titular do Blog do Neto Ferreira pelo presidente estadual do Partido Progressista, André Fufuca, durante uma reunião.

“As possibilidades de coligações fazem toda diferença no pleito eleitoral, então estou muito feliz com essa composição com o PHS, PSB, PSD. Outras movimentação estão em andamento e com certeza até o horário da convenção, nós teremos outras articulações que resultarão em novidades boas. Nós estamos tendo a oportunidade de ter uma chapa competitiva e de mostrar a sociedade que nós temos um projeto progressista com o apoio de outros partidos que só engrandecem a nossa campanha”, declarou Wellington do Curso, após a confirmação dos companheiros da chapa.

Com essa coligação, o pepista terá de tempo na televisão e no rádio 1 minuto 34 segundos. A composição da chapa será oficializada nesta próxima sexta-feira (05), durante a convenção do Partido Progressista.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Deputado cobra conclusão da reforma do estádio Nhozinho Santos

4f2d7fe586d6836d4caf34baac16b27e

Em defesa dos atletas maranhenses e do esporte, o deputado estadual Wellington do Curso (PP), na manhã desta quarta-feira (06), cobrou da prefeitura de São Luís a conclusão da reforma do estádio municipal Nhozinho Santos.

Na ocasião, Wellington lamentou o descaso da prefeitura de São Luís em vários aspectos e solicitou que fosse destinada mais atenção ao esporte amador na capital, além de relatar que há meses vem recebendo denúncias sobre o abandono em que o estádio municipal se encontra.

“Há mais de dois meses que eu venho recebendo reclamações, denúncias, pedidos para que nos pronunciássemos em defesa do Estádio Municipal Nhozinho Santos”, afirmou.

Ao fundamentar a cobrança, o parlamentar mencionou também a existência de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2013 entre o Ministério Público Estadual (MPE) e a Prefeitura de São Luís que prevê a adequação do estádio para atender a população.

“Nós temos aí um Termo de Ajustamento de Conduta por parte do Ministério Público solicitando a reforma do Nhozinho Santos. Não é algo facultativo à Prefeitura. Foi um acordo firmado entre a gestão municipal e o Ministério Público e já se passaram 2 anos e descaso continua. Se a Prefeitura não considera o esporte como motivo suficiente para concluir as obras, que ao menos cumpra as orientações do MPE. Estamos diante de um estádio de grande relevância para os ludovicenses e é por isso que a população cobra a conclusão das obras do Nhozinho Santos, o que em muito fomentará a prática desportiva, zelando pelo esporte enquanto direito”, ressaltou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Deputado Wellington solicita reforma de ginásio em Paraibano

Deputado Wellington do Curso

Deputado Wellington do Curso

Na manhã desta terça-feira (14), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS), voltou a apresentar proposições em defesa de Paraibano, município localizado a 518 km da capital maranhense.

O parlamentar, que já solicitou a construção do escritório da CAEMA e a reforma e instalação de uma agência de atendimento do INSS, encaminhou expediente ao Governador do Estado e ao Secretário de Esporte do Estado, Márcio Batalha Jardim, solicitando a reforma do ginásio poliesportivo municipal de Paraibano.

O deputado também encaminhou expediente ao Secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, solicitando, em regime de urgência, a pavimentação asfáltica de 28 km da Rodovia MA 271 que liga o município de Paraibano ao município de Sucupira do Norte.

“A Constituição Federal preceitua, ao fazer alusão aos direitos sociais, que é dever do Estado assegurar o lazer. Partindo de uma interpretação extensiva, tem-se que o esporte está em tal termo incluso e é por isso que solicito, na manhã de hoje, a reforma do ginásio poliesportivo municipal de Paraibano. Tal ginásio Poliesportivo foi construído no ano de 2000, sendo palco de grandes eventos esportivos locais. Ao longo desses 15 anos, o ginásio vem se deteriorando e conta com inúmeros problemas. Almejando atenuar tal cenário, torna-se essencial a reforma. Solicito ainda a pavimentação asfáltica de 28 km da rodovia MA-271, que liga o município de Paraibano ao município de Sucupira do Norte. Com o asfaltamento dos 28 km, a referida rodovia irá beneficiar o escoamento da produção, o transporte de mercadorias, de cargas e de passageiros, fomentando assim o desenvolvimento da economia local e regional. Ressalta-se, mais uma vez, o caráter essencial de tais proposições, objetivando assim à concretização dos direitos sociais de todo cidadão”, defendeu o parlamentar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Radialistas pedem apoio ao deputado Welligton

Deputado Welligton com membros do Sindicato dos Radialistas do Maranhão (SINRAD)

Deputado Welligton com membros do Sindicato dos Radialistas do Maranhão (SINRAD)

Em defesa da valorização dos profissionais da Comunicação, o deputado Wellington do Curso (PPS) esteve reunido, na tarde da última segunda-feira (13), com membros do Sindicato dos Radialistas do Maranhão (SINRAD), presidido pelo radialista José Santos.

Na oportunidade, a categoria apresentou as principais reivindicações dos radialistas e pediu o apoio do parlamentar na defesa dos direitos da classe.

“O rádio é, incontestavelmente, o veículo mais eficaz e imediato em se tratando de informar. Em função disso, é de extrema importância que valorizemos os radialistas para que esses profissionais sintam-se estimulados a se aprimorarem cada vez mais. Estou à disposição de todos os profissionais da comunicação, em especial à classe dos radialistas, por quem tenho grande admiração e carinho e acompanho desde a minha infância”, disse o parlamentar que já apresentou proposições em defesa dos radialistas.

Ao final do encontro, ficou marcada uma Audiência Pública, idealizada pelo deputado Wellington, para o dia 21 de agosto, que discutirá os direitos trabalhistas da classe, entre eles o piso salarial, a obrigatoriedade do registro DRT, o melhoramento da estrutura do Sindicato, a organização da classe patronal, determinação do uso da voz em propagandas publicitárias ou de rádio, sindicalização permanente que visa conversar com os trabalhadores para que se sintam representados, entre outros.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Deputado Wellington participou de reunião que intermediou conflitos com indígenas

Deputado Wellington do Curso, em reunião que objetivou o fim do protesto de indígenas

Deputado Wellington do Curso, em reunião que objetivou o fim do protesto de indígenas

O vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), participou, na tarde da última quinta-feira (9), da reunião que objetivou por fim ao protesto de indígenas contra o Governo do Estado, que se instalaram por 10 dias em frente ao Palácio dos Leões e 3 dias em frente e no interior da Assembleia Legislativa. O evento aconteceu no auditório da OAB.

Também participaram da reunião o secretário de Estado de articulação política, Márcio Jerry; a secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres; o secretário de Estado de Direitos Humanos e participação popular, Francisco Gonçalves; o presidente da OAB, Mário Macieira; o Procurador Geral do Estado, Rodrigo Maia; o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Luís Antonio Pedrosa; os deputados estaduais Wellington do Curso (PPS), Zé Inácio (PT) e Eduardo Braide (PMN), além de representantes dos indígenas dos municípios que estavam reivindicando.

Na ocasião, foram discutidos os pontos reivindicados pelos índios Guajajaras, entre eles: a construção de escolas, contratação de diretores, vigilantes e merendeiros, alteração do Conselho Indígena, segundo a recomendação do Ministério Público. Além disso, também foi discutido o curso de formação continuada de professores indígenas, curso profissionalizante para os indígenas que terminaram o Ensino Médio, reconhecimento das escolas indígenas, construção de ginásio poliesportivo, construção de casas populares e implantação da Agricultura familiar para combater a fome.

Após cinco horas de reunião, foi assinado o Termo de Compromisso com 10 pedidos justificados pelo governo do Estado. A maioria deles tratando de melhorias na área da Educação.

TRANSPORTE ESCOLAR

Dentre as exigências cobradas pelos indígenas, o último ponto firmado é que o governo se comprometa a dar continuidade ao pagamento dos processos de transporte escolar, de acordo com a disponibilidade financeira do Estado. Se compromete, ainda, a disponibilizar a relação dos processos que foram analisados e os que estão em análise, através da Procuradoria Geral do Estado.

FATORES DETERMINANTES

A atuação em defesa das minorias realizada pelos deputados Wellington do Curso (PPS) e Zé Inácio (PT), que desde o início se empenharam na causa indígena, foi fundamental para o desfecho positivo.

Após a entrega da lista dos processos pelo Ministério Público aos representantes indígenas e aos deputados da Comissão de Direitos Humanos, na tarde desta sexta-feira (10), às 21horas os manifestantes desocuparam, definitivamente e de forma pacífica, a Assembleia Legislativa do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Wellington do Curso repudia caso de linchamento em São Luís

Deputado Wellington do Curso fala sobre caso de linchamento em São Luís

Deputado Wellington do Curso fala sobre caso de linchamento em São Luís

O deputado Wellington do Curso (PPS) repudiou, na manhã desta terça-feira (7), o caso de linchamento ocorrido na tarde da última segunda-feira (6) em São Luís. Durante seu pronunciamento, o parlamentar conclamou a população a evitar o sentimento de vingança que, segundo ele, é um dos motivadores dessas práticas.

“Na tarde de ontem (6), a mais recente vítima de linchamento foi um jovem negro, de 29 anos, identificado como Cledenilson Pereira da Silva, que morreu após ter sido espancado por moradores da comunidade do bairro Jardim São Cristóvão. O jovem foi amarrado em um poste e agredido (linchado) até a morte. Este sentimento apenas alimenta a crescente onda de violência, observada nos últimos meses no Brasil. Ressalta-se que, numa sociedade democrática, o processo e a punição são feitos exclusivamente pelo Estado. Neste sentido, quando há ‘justiça’ pelas próprias mãos, há também um novo crime”, lamentou.

Para o parlamentar, muitas vezes os linchamentos ocorrem com a justificativa de garantia da ordem, mas, em geral, o argumento é de que essa prática ocupa a função de suprir a ausência da Justiça devido o mau funcionamento do Estado. “Os justiceiros, quando agem, agem em nome da ordem, mas, nestes casos de ‘justiçamento’, as ações praticadas não provocam a ordem, mas a desordem”, ressaltou.

Wellington também comparou os casos de linchamentos aos atos de violência contidos no Código de Hamurabi, de 1760 a.C., que defendia o lema: “olho por olho, dente por dente”.

“Faço um questionamento aos senhores e qual a ligação que temos com o Código de Hamurabi de 1760 a.C, a Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1969 e um crime bárbaro diante dos nossos olhos, na manhã-tarde desta segunda-feira. Antes de Cristo, no Código de Hamurabi, já era prevista a Lei de Talião, olho por olho dente por dente, mas isso quase 2.000 anos a.C e já estamos em 2.000 anos d.C. Em 1969 foi proclamada a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que defende que todo homem tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal, e ninguém será submetido à tortura, nem tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante”, disse.

O deputado destacou, ainda, a necessidade de o governo liberar mais recursos para as políticas de Educação e Cultura no Estado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Deputado Wellington participa de palestra à “Operação Cruz Vermelha Viva”

Deputado Wellington durante palestra à Operação Cruz Vermelha Viva

Deputado Wellington durante palestra à Operação Cruz Vermelha Viva

O vice-presidente das Comissões de Educação e de Defesa dos Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), ministrou, na tarde deste sábado (4), palestra motivacional para os estudantes voluntários da primeira edição da Operação Cruz Vermelha Viva.

Estiveram presentes acadêmicos de Medicina, Direito, Odontologia, Biologia, Serviço Social, Psicologia, Nutrição, dentre outros, além de membros da Cruz Vermelha do Brasil e o presidente da Cruz Vermelha Brasileira-Rio de Janeiro, Luís Sampaio.

A Operação Cruz Vermelha Viva é um “Programa” vinculado à Cruz Vermelha Brasileira-Rio de Janeiro que realiza o treinamento de jovens acadêmicos e voluntários, a fim de que possam interagir e participar de ações sociais em diversas regiões do país.

No Maranhão, houve um total de 150 acadêmicos inscritos. Os treinamentos estão acontecendo desde a última sexta-feira (3) e serão finalizados neste domingo (5). Após o treinamento, os acadêmicos serão divididos em grupos e direcionados a 7 cidades do Maranhão, sendo elas: São Luís; São José de Ribamar; Raposa; Icatú; Caxias; Bacabal e Santa Inês.

Na ocasião, Wellington ressaltou o seu compromisso social e parabenizou os jovens pela iniciativa pautada na solidariedade e no espírito voluntário.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Júnior Verde solicita projetos para o Maranhão no Parlamento Amazônico

O coordenador da Juventude do Parlamento Amazônico, deputado Júnior Verde (PRB-MA), cumpre agenda desde ontem (02) na primeira Reunião Ordinária do Parlamento Amazônico, em Manaus (AM), onde está sendo definida a pauta da primeira assembleia do grupo, a ser realizada no dia 26 de agosto, em Boa Vista (RR). O parlamentar representa o Maranhão com o deputado estadual Wellington do Curso, que é coordenador de Direitos Humanos do Parlamento. O Maranhão sediará o 3º Seminário da Instituição, na Assembleia Legislativa, no dia 22 de outubro.

Representantes no Parlamento Amazônico em Manaus (AM)

Representantes no Parlamento Amazônico em Manaus (AM)

No primeiro dia de atividades, os integrantes definiram o calendário para o exercício 2015/2016 e os temas a serem debatidos no Seminário que será realizado em Roraima. Também foram definidos os coordenadores das nove sedes das Assembleias Legislativas e apresentadas as prestações de contas da Entidade.

“Como coordenadores e membros desta importante Instituição, nos empenhamos para representar bem nosso Estado de modo a trazer efetivamente, através das deliberações do Parlamento, benefícios para nossa juventude e para nosso povo”, ressaltou Júnior Verde.

O Parlamento Amazônico é formado por deputados estaduais dos nove estados que compõem a Amazônia Legal brasileira: Amazonas, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Pará, Maranhão e Tocantins. O objetivo é buscar soluções para problemas vivenciados na Amazônia, com alternativas que aliem desenvolvimento sustentável e crescimento econômico.

Participam do encontro o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputado Josué Neto (PSD/AM); o presidente do Parlamento Amazônico, deputado estadual Sinésio Campos (PT/AM), deputados estaduais Cel Chagas (PRTB/RR), Antônio Furlan (PTB/AP), Olynto Neto (PSDB/TO), Jory Oeira (PRB/AP), Edna Auzier (PROS/AP), Heitor Junior (PDT/AC), Aurelina Medeiros (PSDB/RR), Lenir Rodrigues (PPS/RR), Gabriel Figueira (PRB/RR), além de membros da mesa diretora e conselho fiscal do Parlamento Amazônico.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.