Poder

Bomba! Delmar Sobrinho poderá ser preso pela Polícia Federal por fraudar imposto de renda

Prefeito de Nova Olinda pode ser detido pela PF

Prefeito de Nova Olinda pode ser detido pela PF

Blog do Marcelo Vieira

A delegacia da Receita Federal investiga uma suposta fraude na declaração do imposto de renda retido na fonte (Dirf) de servidores da prefeitura de Nova Olinda do Maranhão, referente ao exercício financeiro de 2010. Caso fique comprovado o esquema, o prefeito Delmar Sobrinho pode ser afastado do cargo e ainda acabar preso.

No ofício encaminhado ao prefeito, a superintendência da receita federal afirma que a Dirf enviada pela prefeitura de Nova Olinda, apresenta indícios veementes de falsidade ideológica, com o objetivo de obtenção de restituição indevidas do imposto de renda pessoa física.

O esquema investigado pela Receita contava com a participação do secretário de administração do município com o aval de Delmar. Segundo dados obtidos pelo blog, a fraude envolvia cerca de 150 falsos servidores da prefeitura.

Á época, em seu primeiro depoimento à Superintendência da Receita Federal, Delmar Sobrinho responsabilizou o secretário de Administração do Município, Rony Stelio Mello, pela suposta fraude.

Em depoimento, Roni Stelio assumiu a responsabilidade pela fraude. Vinte dias depois o secretário é assassinado em casa pelo seu parceiro amoroso com mais de vinte facadas, já que o mesmo era homosexual.

Por conta da suposta fraude, a Receita decidiu bloquear o pagamento das restituições de todos os servidores da prefeitura, o que acabou prejudicando os verdadeiros servidores que não estavam no esquema.

No Piauí, prefeitos que cometeram om mesmo crime perderam os cargos e foram presos pela Polícia Federal.

A receita federal já encaminhou o caso de Nova Olinda à PF para auxiliar nas investigações.

Aos mais próximos, Delmar Sobrinho tem demostrado preocupação com o caso e já acionou sua assessoria juridica para acompanhar o caso de perto.

Como funcionava o esquema

O secretário de administração do município por meio da senha do prefeito entravam no sistema da prefeitura e faziam centenas de retificações, procedimento para correção de dados dos servidores, além de criar falsos funcionários. Foram feitas cerca de 150 retificações, todas em cima do prazo para dificultara a fiscalização e a fraude não ser descoberta.

Os falsos servidores não recebiam o pagamento da restituição. Quem supostamente recebia o pagamento era o próprio prefeito Delmar Sobrinho. Com a Dirf devidamente encaminhada á Receita Federal o esquema estava concluído.

Desta vez, a grande quantidade de retificações chamou a atenção dos fiscais da receita que desconfiaram da operação na prefeitura de Nova Olinda descobriram o esquema.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.