Maranhão

Acusada de assédio moral, Secretária de Turismo continua abusando de autoritarismo

Secretaria de Turismo, Delma Andrade

Secretaria de Turismo, Delma Andrade

Saber gerir bem uma equipe é item indispensável para gestores atualmente. Comandar um quadro de pessoas não é fácil, tanto que algumas empresas já adotaram como procedimento, que a equipe escolha o próprio chefe. Tudo isso para evitar uma série de aborrecimentos e complicações durante o expediente de trabalho.

Mas isso nem sempre acontece. Na Secretaria de Estado do Turismo, por exemplo, a titular da pasta, Delma Andrade, vem causando um desconforto geral em sua equipe de trabalho, que é composta por pouco mais de 50 servidores.

Dentre as diversas reclamações, a mudança na rotina de trabalho e as dificuldades de acesso à secretaria ganham em disparada. Fora isso, alguns trabalhadores estão vendo seus salários diminuírem a cada mês, isso quando não recebem nada.

Durante o ano de 2014, a secretaria funcionava apenas no período vespertino, um alívio para quem precisava economizar com almoço, para manter outras despesas em dia. Agora, a secretaria é uma das poucas que funcionam em horário comercial e com a sede no Calhau ficou bem mais difícil o acesso, quanto mais os gastos com refeições, que na zona nobre da cidade é bem mais cara.

Delma Andrade ainda é daquelas que surpreendem. Recentemente a secretária achou conveniente rebaixar alguns servidores. Quem atuava na área técnica com nível superior ficou surpreso ao assinar a folha de frequência, que determinava uma mudança. Uma dessas pessoas atua agora na área de serviços gerais.

Além do descaso, falta bom senso. Um aviso prévio sobre a reestruturação deveria ter sido emitido. É uma situação humilhante. Já o secretário adjunto, Marcos Vinicius não pode dar palpites. Ouve as reclamações, embora não saiba como conduzir as queixas.

O assédio moral concedido gratuitamente por Delma já lhe renderam 15 Boletins de Ocorrência registrados por ex-servidores e mais 6 pedidos de exoneração “espontâneos”. O mais recente, do Superintendente e dois supervisores do CEPRAMA.

É inquestionável que a secretária tenha grande conhecimento técnico, mas se não consegue gerir uma equipe conseguirá desenvolver o turismo no estado? Nota zero para o seu conhecimento em gestão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Servidores da Setur alegam serem humilhados

A atual secretária de Estado de Turismo (SETUR), Delma Andrade, tem sido alvo de reclamação por parte dos servidores. Eles alegam que são constantemente humilhados e maltratados, sendo obrigados a trabalharem o dia inteiro, sem direito a alimentação.

Eles explicam que nem mesmo as passagens a que têm direito são repassadas. Há também servidores que estão há quatro meses sem receber nenhum centavo da secretaria. A maioria deles são colocados sem nomeação apenas para suprir as necessidades imediatas do órgão. Outros servidores ocupam dois cargos.

Há pessoas sendo mandadas embora sem receber o salário e as passagens correspondentes ao período trabalhado. As gratificações dos funcionários efetivos estão sendo usurpadas. “Ela trás pessoas de outros estados como Brasília e Bahia. Estas pessoas estão ganhando gratificações enormes, mas quando questionados sobre determinado assunto relacionado ao trabalho, não sabem responder”, disse uma fonte ao blog.

Vários funcionários admitem estarem trabalhando num clima de terror pois a senhora secretária grita, humilha, maltrata, pisa nas pessoas e estabelece sua vontade como soberana usando sempre o nome de Flávio Dino como responsável por suas decisões mirabolantes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.