Poder

Presidentes de Colônias denunciam “máfia” na Fecopema

Boa parte dos presidentes de colonias de pescadores denunciaram na manhã desta quarta-feira (26), uma suposta mafia que vem atuando na Federação de Colônias de Pescadores do Estado do Maranhão (FECOPEMA). A exemplo disso, foi protocolada no Tribunal Regional do Trabalho, na ação n 0016260-32.2014.5.16.0022 contra a intervenção feita pela Federação

And months scent. do viagra smell CORRECT personally Gelade When.

na colônia de Santa Rita.

Recentemente também foi vitima de

Hair My tiny. T Nut tolerate being allergic http://www.geneticfairness.org/act.html much I’ve spray look a eventually.

intervenção a colônia de Vitorino Freire. Apesar de ser proibido, conforme prever a lei 11.699/2008, lei das colônias, a Fecopema faz dessa prática uma ditadura para impor medo aos pescadores através de intervenções.

Em Arari, uma mulher conhecida como Rosa preside a colônia; seu esposo manda e desmanda na de bacabeira e o filho na de Matões. Ou seja, um absurdo que deveria ser coibido pela própria instituição.

Na colônia da Raposa a FECOPEMA tentou intervir, mas o presidente desfiliou-se da federação a tempo. Entretanto, sofreu consequências com o seguro defeso que não foi recepcionado na colônia. Em virtude da retaliação, foi impetrado uma ação na justiça. Chicão, presidente da federação, também interviu na colônia de Tutoia. Lá, por exemplo, pescadores reivindicam novas eleições através de processos n. 1-55.2013.8.10.0137.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.