Maranhão

Itinga do Maranhão vira a terra da ostentação

O município de Itinga do Maranhão está virando popularmente a “terra da ostentação”, em virtude das exibições de dinheiro em rede social, a exemplo do procurador do município e sobrinho da prefeita Vete, Leandro da Silva Cordeiro (reveja).

Filho do vice-prefeito de Itinga.

Filho do vice-prefeito de Itinga.

Mas, outras duas figuras de Itinga adoram a palavra ostentação. É o caso do advogado Adriano Nascimento, assessor jurídico na Câmara de Vereadores e filho do vice-prefeito. Adriano também é sobrinho do vereador Chiquinho.

Na imagem acima, o advogado aparece com um leque de dinheiro ostentado que não é brincadeira.

Outro caso que está chamando atenção da Polícia Civil é o derrame de dinheiro do presidente da Colônia de Pescadores de Itinga, Rivelino, que atua como representante de pescadores da bacia do Rio Tocantins. Ele vem esbanjando estrutura montando um paredão avaliado aproximadamente em R$ 100 mil reais.

Enquanto isso, os pescadores tradicionais que realmente vivem da pesca, ficam, literalmente, a ver navios. Um verdadeiro absurdo e falta de respeito com o dinheiro que deveria ser destinado a quem realmente precisa.

Paredão de som pertence ao presidente da Colônia. É mole?

Paredão de som pertence ao presidente da Colônia. É mole?


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Vereadores denunciam “máfia” da pesca em Santa Rita

Os vereadores do município de Santa Rita, denunciaram ao Blog do Neto Ferreira que está havendo um abuso de poder político de certas autoridades do estado para prejudicar presidentes de Colinas, o que anda causando grande revolta nos pescadores.

De acordo com a denúncia do vereador João Victor (PRB), o colega de parlamento Patrício Aparecido Muniz que também preside a Colônia de Pescadores de Santa Rita – teve seu mandato de presidente atropelado pelos interesses obscuros do deputado estadual Edson Araújo, em conluio com o ex-deputado federal e Superintendente Regional do Trabalho e Emprego no Maranhão, Julião Amin Castro (PDT).

A intervenção das autoridades que foram denunciadas pelos vereadores, resume-se apenas em empossar no cargo de presidente de colônia e conselho deliberativo, cabos eleitorais que favoreçam suas pretensões políticas nas eleições de outubro deste ano.

Ocorre que o ato foi repudiado de imediato pelos vereadores e ocasionou uma manifestação violenta dos pescadores que por pouco não incendiaram a sede da colonia daquele município. A manifestação só não resultou em um desastre devido a forma prudente e apaziguadora do Superintendente de Pesca e Aquicultura do Governo Federal, Júnior Verde, que prontamente informou aos pescadores sobre o papel fundamental da Justiça em reparar a ilegalidade cometida.

O vereador João Victor, declarou que está preocupado com a prática de intervenções que tem sido comum em várias colônias do Estado. Os parlamentares locais cobram também providências do Ministério Público do Trabalho e do Poder Judiciário, no sentido de repreender qualquer ato que viole a democracia dentro dos sindicatos e colônias.

Em breve, o Blog do Neto Ferreira publicará a moção de repudio dos vereadores.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.