Poder

Imagens mostram os destroços do avião que levava delegação da Chapecoense para Medellín

1633467

As autoridades colombianas confirmaram a morte de 76 pessoas no acidente aéreo com a delegação da Chapecoense na madrugada desta terça-feira (29), na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia. Ainda não há confirmação oficial do nome das vítimas.

Inicialmente o general José Acevedo Ossa, membro da polícia local e responsável pelo resgate, e o prefeito de Medellín, Federico Guitiérrez Zuluaga, divulgaram um total de 75 mortos. Posteriormente, porém, o corpo de bombeiros divulgou que mais uma pessoa foi retirada com vida dos destroços e encaminhada ao hospital: o zagueiro Neto. Danilo, que tinha sido resgatado com vida, morreu no hospital.

“Milagres existem. Temos que tirar todos da aeronave. Encontramos mais uma pessoa viva na aeronave”, disse um dos bombeiros envolvidos, sobre o resgate de Neto.

Além do zagueiro, outras seis pessoas sobreviveram à tragédia. Três deles são jogadores da Chapecoense: o lateral esquerdo Alan Ruschel, além dos goleiros Danilo e Follmann. O jornalista Rafael Henzel e a comissária de bordo Ximena Suarez também foram resgatadas com vida. As informações são de hospitais da região e de familiares dos jogadores.

queda_29112016


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Maranhense é uma das vítimas do acidente com avião da Chapecoense

1480405192-639936476-1

Uma das vítimas do acidente com o avião da Chapecoense, registrado na madrugada desta terça-feira (29), era um maranhense: o atacante Ananias, de São Luís. A polícia colombiana confirmou a morte de 76 pessoas que estavam a bordo do avião que levava o time para a Colômbia.

Ele atuou em times como Bahia, Portuguesa, Cruzeiro, Palmeiras, Sport e já estava na Chapecoense há dois anos. Em 2015, o jogador fez 10 gols e participou de 51 partidas. Neste ano, ele já tinha somado seis gols e 41 jogos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Esportes

Brasil joga mal e perde para Colômbia

Gazeta Esportiva

A Seleção Brasileira jogou mal e sofreu a sua primeira derrota desde o retorno do técnico Dunga. Na noite desta quarta-feira, a equipe nacional teve um atacante Neymar apagado e nervoso e acabou batida por 1 a 0 pela Colômbia, que chegou ao gol com Murillo no primeiro tempo, na segunda rodada do grupo C da Copa América.

Para piorar, Neymar recebeu um cartão amarelo no final do primeiro tempo, por colocar a mão na bola, um vermelho já com o jogo acabado e precisará cumprir suspensão contra a Venezuela no domingo, novamente no Estádio Monumental de Santiago. No mesmo dia, a Colômbia enfrentará o Peru em Temuco.

O triunfo colombiano deixou a chave bastante equilibrada. Brasil, Colômbia e Venezuela têm 3 pontos cada. O Peru, que jogará com os venezuelanos na quinta-feira, ainda não pontuou.

Além de ter conseguido sobrevida na Copa América, a Colômbia se vingou da derrota por 2 a 1 para o Brasil nas quartas de final da última Copa do Mundo, jogo que ficou marcado pela joelhada de Zúñiga em Neymar. Os colombianos não venciam os brasileiros desde 13 de julho de 1991, quando fizeram 2 a 0 também na fase de grupos de uma Copa América no Chile.

Já o Brasil voltou a perder com Neymar em campo, o que não ocorria desde o 1 a 0 para a Suíça, em Basel, em 14 de agosto de 2013. Na ocasião, o lateral direito Daniel Alves anotou um gol contra.
Dunga mudou a Seleção Brasileira na tentativa de ter mais consistência defensiva e efetividade no ataque –
trocou o zagueiro David Luiz e o atacante Diego Tardelli por Thiago Silva e Roberto Firmino. Não adiantou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.