Poder

Irmão de prefeito compra moto com cheques sem fundos

O João Jorge Neto, teria dado dois cheques sem fundos para efetuar a compra de uma motocicleta esportiva de modelo Suzuki Hayabusa, do ano 2001, que era de propriedade de Marcelo Amorim Costa.

João Jorge é irmão do prefeito da cidade, Marcelo Jorge Torres, e teria doado cerca de R$ 5 mil para a campanha eleitoral do irmão, em 2012, de acordo com o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo denúncias enviadas ao Blog do Neto Ferreira, o gestor da pasta de administração emitiu dois cheques, cada uma no valor de R$ 10 mil, do Banco do Brasil Estilo, localizado na Avenida dos Holandeses, para comprar motocicleta esportiva. No entanto, o proprietário do veículo, Marcelo Amorim foi descontar o primeiro cheque, no dia 30 de outubro de 2015, e constatou que estava sem fundos.

Após um período de tempo, no dia 30 de dezembro de 2015, o Marcelo foi descontar o segundo cheque, mas antes constatou que a conta estava zerada.

Ainda de acordo com as informações, João Torres já teria emitido cheques sem fundos para outras pessoas.

O Blog tentou entrar em contato com o secretário de Administração de Godofredo Viana, mas não conseguiu falar com o gestor.

af96dbf0d5dd65b9bed2394f608350e7 (1)

da97d58d5038abd4ea5734bf2451c506

943fc63178cff5c83c2de9b2249e4122


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Maranhão fica em 3º lugar no ranking de cheques sem fundos

Em outubro, foi devolvido 1,92% de cheques em todo o país, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos.

Cheques sem fundo

Cheques sem fundo

O percentual foi maior que o 1,82% de devolução registrado em setembro último, e que o 1,56% verificado em outubro de 2010.

Segundo os economistas da Serasa Experian, os cheques devolvidos por falta de fundos aumentaram em outubro ante setembro em razão do Dia das Crianças. As promoções com cheques pré-datados visaram à primeira parcela do 13º salário, como forma de facilitar as compras. Contudo, a devolução de cheques por falta de fundos em outubro (1,92%) ficou distante do recorde de 2011, registrado em março (2,13%).

O levantamento também apontou elevação nos cheques sem fundos na comparação entre os acumulados, em razão da evolução do endividamento do consumidor neste ano. De janeiro a outubro de 2011 houve 1,92% de devolução, contra 1,78% no mesmo período de 2010.

Nos Estados e regiões – De janeiro a outubro, Roraima foi o Estado com o maior percentual de cheques devolvidos (12,15%). O Maranhão ficou em terceiro lugar no ranking , com 8,61% de cheques sem fundos. São Paulo, por sua vez, foi o Estado de menor percentual (1,44%).

Entre as regiões, a Norte foi a com maior percentual de devolução de cheques nos dez primeiros meses de 2011, com 4,09%. Na outra ponta do ranking está a Sudeste, com 1,55%.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.