Poder

Vereador condena despejos forçado em Paço do Lumiar

Vereador Marcelo Portela.

Vereador Marcelo Portela.

O vereador Marcelo Portela fez seu primeiro pronunciamento nesta terça-feira (05), na primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de Paço do Lumiar. Na oportunidade, o vereador falou sobre um dos problemas que mais aflige o luminense, que é o despejo forçado.

Segundo o vereador Marcelo, hoje o município tem cerca de 40 comunidades nesta situação e de forma mais eminente às comunidades de Eugênio Pereira, que abriga mais de 700 casas, Cajueiro e Renascer, que já tiveram ordem de despejo e ainda não tiveram suas casas derrubadas por força de liminar.

“Entendemos que o despejo forçado é um atentado contra a cidadania e a dignidade humana do cidadão luminense, muitas famílias já estão estabelecidas nestes lugares há anos e de repente se deparam com ordens de despejo. É preciso que essa legislatura cumpra o papel que a ela cabe, que é de legislar em prol do interesse público e do bem-estar luminense, não podemos mais aceitar que esta violência continue sendo realizada em nosso município. Serei incansável na batalha pela regularização fundiária no município”, afirmou Marcelo.

Marcelo Portela, que também é presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara chamou atenção para a fiscalização que deve acontecer nos empreendimentos imobiliários que vem sendo construídos em Paço do Lumiar.

Durante a sessão foram propostos que se realizem audiências públicas, fóruns permanentes de discussão e que novas medidas sejam tomadas para inibir que tantas famílias percam seu lar e para que a regularização fundiária aconteça em Paço do Lumiar.

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.