Poder

Deputados pedem intervenção federal no sistema de segurança

1720561212-1475985724noticiaOs deputados Rubens Júnior (PC do B), líder do Bloco de Oposição, Raimundo Cutrim (PC do B), Othelino Neto (PC do B) e Bira do Pindaré (PSB) voltaram a criticar duramente o Sistema de Segurança Pública do Maranhão, na sessão desta terça-feira (12), e anunciaram que vão pedir intervenção federal no sistema de segurança estadual. “O Ministério Público requereu a intervenção no sistema carcerário, nós faremos um aditamento a fim de estender a todo o Sistema de Segurança do Estado do Maranhão”, afirmou Rubens Júnior.

Segundo Rubens Júnior, trocar o comando da Polícia Militar não vai resolver a situação da segurança, pois o problema é de todo o sistema, que está falido e não traz resultado, e do secretário de Segurança, Aluísio Mendes, que não tem apoio popular e nem da corporação. “Fracassou porque foi incompetente e, agora, porque não tem sustentação da base”, argumentou.

Raimundo Cutrim, mais uma vez, voltou a responsabilizar o secretário de Segurança pelo caos no Sistema de Segurança Pública, acrescentando que pode colocar o comandante do Brasil todo, que não vai ter jeito, pois o problema é a cabeça do sistema que está fragilizada. “Desafio um deputado aqui que venha me dizer que a segurança está boa, desafio”, observou.

Para o deputado Othelino Neto, o caos na Segurança Pública do Maranhão é a materialização do desgoverno que vive o Estado, destacando o fato de o presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA), Gervásio Protásio dos Santos, ter afirmado recentemente que a violência em São Luís está tomando proporção alarmante e que isso é fruto da falta de investimentos.

Othelino Neto enfatizou o descontentamento dos policiais militares que, ontem (11), fizeram uma manifestação na Praça Deodoro, na qual denunciaram e reclamaram da falta de Segurança Pública no Estado do Maranhão. “Os policiais disseram que se não demitir o secretário, se não trocar o secretário, eles vão parar. Aí, com a Polícia Militar em greve, vamos experimentar o absoluto caos”, revelou.

Na opinião de Othelino, não adianta exonerar o comandante da Polícia Militar e que é preciso que a governadora assuma a situação, ou pelo menos tente, para ter, minimamente, condições de sair desse estado grave de insegurança e descontrole por que passa o Maranhão.

Bira do Pindaré, por sua vez, afirmou que o Sistema de Segurança está falido e não consegue mais responder a nada e que sua incapacidade está comprovada. Ele indagou por que a governadora não pede a Força Nacional para ajudar no enfrentamento à criminalidade, e não só ao sistema prisional, bem como a razão por que não devolve os recursos do Orçamento Estadual, que foi reduzido em R$ 8 milhões.

“O que resolve é a gente ter dinheiro para investir, é a gente pedir auxílio do Governo Federal através da Força Nacional, e a gente ter um Comando renovado na Secretaria de Segurança que possa cumprir com essas medidas, com todo o gerenciamento da inteligência e da tropa da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros, de todo o Sistema. Aí talvez a gente comece a ter um alívio e mais tranquilidade para enfrentar a situação”, defendeu Bira.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Oposição lamenta ‘vergonha’ do Maranhão em reportagem da Globo

deputaosOs deputados Othelino Neto (PPS), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Marcelo Tavares (PSB) e Bira do Pindaré (PT) ocuparam a tribuna, na tarde desta segunda-feira (5), para manifestar sua indignação em relação à denúncia levada ao ar pela Rede Globo, domingo à noite, em uma reportagem do programa ‘Fantástico’, que enfoca duas cidades do Maranhão – Fernando Falcão e Marajá do Sena – como detentoras dos piores IDHs do Brasil, com a agravante de suspeitas de corrupção.

De acordo com a matéria do ‘Fantástico’, os municípios de Fernando Falcão e Marajá do Sena estão entre os piores lugares pra se viver no Brasil. “E sabe o que eles têm em comum, além da pobreza? Suspeitas de corrupção!”, afirma a matéria do ‘Fantástico’.

Ohtelino Neto foi o primeiro deputado a abordar o assunto e manifestar sua indignação. Ele disse que já se acostumou a assistir a programas jornalísticos veiculados em rede nacional na televisão e deparar com notícias quase sempre depreciativas, que causam vergonha ao povo do Maranhão.

“Já estamos cansados de saber, o que é concretamente o fruto dos 50 anos de mando do grupo Sarney no Maranhão. Transformando o Maranhão num exemplo de pobreza, num exemplo dos piores indicadores, fazendo uma disputa acirrada agora com Alagoas para ver quem é o pior nos indicadores sociais”, afirmou Othelino Neto.

O líder da Oposição na Assembleia Legislativa, deputado Rubens Júnior, frisou que os recentes indicadores sociais e econômicos divulgados por órgãos como o Ipea condenam o Maranhão a situações vergonhosas em relação ao restante do país.

“O nosso sentimento, infelizmente, é de vergonha. Todos nós que conhecemos as potencialidades do nosso Estado, segundo litoral mais extenso do país, terras férteis, rios perenes, povo trabalhador, muito dinheiro, Estado rico sendo achincalhado, fazendo com que os maranhenses, de certa forma, se sintam humilhados em relação ao que constantemente é divulgado na mídia nacional”, declarou Rubens Júnior.

Ao contestar alegações feitas durante a sessão por deputados governistas, o deputado Bira do Pindaré foi enfático ao dizer que não há como esconder o sol com a peneira.

“A verdade é que o Maranhão é abençoado pela natureza, mas é amaldiçoado pela malvadeza de quem governa este Estado, há quase 50 anos. E não se trata de quem foi governador ou deixou de ser governador, se trata de quem comanda, de quem chefia, de quem lidera uma oligarquia, que é um conceito científico, não é um conceito inventado pela Oposição. A Oposição não inventou oligarquia. Ela existe, de fato, porque aqui o comando político é feito por poucos e para poucos”, enfatizou Bira do Pindaré.

O deputado Marcelo Tavares também contestou argumentos apresentados na tribuna por deputados governistas, diante da reportagem veiculada pela Rede Globo no ‘Fantástico’.

“Uso esta tribuna com a única intenção de deixar claro aos deputados que defendem o governo, que não há explicação para que o Maranhão, novamente seja escolhido pelos indicadores apresentados no IDH, como o pior Estado da Federação para se viver. O governo da senhora Roseana Sarney, indiscutivelmente, é o pior governo da história recente do Maranhão. O Maranhão regrediu em todos os aspectos no governo de Roseana Sarney”, afirmou Marcelo Tavares.

Ele disse que ficou indignado mais ainda porque deputados governistas foram à tribuna, nesta segunda-feira à tarde, tentar defender o governo em relação à reportagem levada ao ar pela Rede Globo para todo o Brasil.

Hoje, no Maranhão, a segurança pública não existe: homicídios, assaltos, fugas em massa das Penitenciárias, fuga em massa da Penitenciária, de todas elas. A cidade de Viana, agora neste final de semana, vive um pavor pela fuga em massa naquela delegacia regional. Em São Luís, não respeitam mais ninguém, um carro bate no portão na Penitenciária, derruba o portão e os presos fogem. Virou bagunça. E agora estão aí os números do IDH, que desmoralizam esse governo fracassado. A governadora Roseana Sarney se tivesse o mínimo de bom senso, se tivesse o mínimo de afeição ao povo do maranhense, renunciava este mandato, por incapacidade administrativa deveria renunciar o mandato. Ela não tem condições de submeter por mais tempo a população do Maranhão a um governo tão pífio quanto esse. Mas ela continua”, enfatizou Marcelo Tavares.

Agência Assembleia.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.