Poder

Polícia indicia médica por mentir sobre ameaça de Lidiane Leite

thumbnail_img-20160913-wa0058

Naira Barros de Vasconcelos

A Polícia Civil do Maranhão indiciou a médica Naira Barros de Vasconcelos por mentir sobre ameaças e difamação feitas pela ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite.

Segundo a polícia, a médica registrou um TCO contra Lidiane Leite afirmando que teria sido vítima de ameaças e difamação, pois a ex-gestora não teria aceitado o fim do relacionamento que mantinha com o empresário Humberto Dantas dos Santos, Beto Rocha.

No entanto, a investigação sobre a denúncia revelou outro fato, que na verdade, não houve ameaças por parte de Lidiane Leite e que Naira criou a situação para obter benefícios, que a polícia ainda não descobriu, se era de ordem amorosa ou financeira.

“Naira Barros de Vasconcelos teria dado causa a instauração de investigação policial, consumada e materializada na confecção do TCO nº 32/2016, atribuindo crime de ameaça e difamação a Lidiane Leite da Silva, sabendo-a inocente, promovo referido indiciamento por crime do art. 339 do Código Penal”, determinou a delegada Eliane Santos, responsável pelo caso.

Os investigadores apuram, ainda, a tentativa de incriminar o empresário Beto Rocha, que foi preso acusado de agredir Naira Barros. Vídeos mostram que ele tentou controlar os ânimos da médica no dia em que houve a confusão.

Segundo depoimento da síndica do condomínio onde Beto Rocha reside, a médica tentou invadir o apartamento do empresário. Outro homem identificado como Alexandre, que também prestou depoimento, afirmou que viu uns indivíduos armados em companhia de Naira.

img-20160912-wa0078

img-20160912-wa0076

img-20160912-wa0077


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Juiz manda soltar Beto Rocha

Beto-Rocha-na-SSP-Foto-G.-Ferreira-1-1024x684

Beto Rocha.

O juiz da Vara Especial de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Nelson Melo, concedeu liberdade provisória para o empresário Humberto Dantas dos Santos, o Beto Rocha.

Ao proferir a decisão, o juiz Nelson Melo afirmou que o Ministério Público não apresentou o laudo de exame de corpo de delito complementar realizado pela vítima, bem como não consta a realização da perícia de degravação dos arquivos constantes do pen drive acostado aos autos. “Dessa forma, tendo em vista que o crime objeto de apuração nestes autos é o lesão corporal grave. O exame de corpo de delito complementar é indispensável”, declarou o magistrado.

Em razão disso, o Nelson Melo substituiu a prisão preventiva de Beto Rocha por medidas cautelares. O ex-marido da ex-prefeita de Bom Jardim terá que comparecer em juízo todo dia 5 de cada mês, está proibido de frequentar bares e baladas, e de manter contato com a vítima. Terá também que pagar multa de R$ 5 mil.

Veja a decisão abaixo:

IMG-20160803-WA0019

IMG-20160803-WA0022

thumbnail_IMG-20160803-WA0023


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Ministra nega HC a ex-secretário de Bom Jardim, Beto Rocha

Beto Rocha

Beto Rocha

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Maria Thereza de Assis Moura, negou liminar em ação de habeas corpus ao ex-secretário de Assuntos Políticos, do município de Bom Jardim Humberto Dantas dos Santos, conhecido como Beto Rocha, na tarde de hoje (31).

Natural de Lagarto (SE), Beto Rocha candidatou-se à prefeitura de Bom Jardim em 2012, pelo Partido de Mobilização Nacional (PMN), mas não concorreu as eleições devido a um enquadramento na Lei da Ficha Limpa.

Beto foi preso pela Polícia Federal no dia 20 de agosto, acusado de ser um dos suspeitos por desvios de verbas de merenda escolar, de reforma de escolas, do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

O escritório que está atuando em defesa de Beto Rocha é do advogado Ravik de Barros Bello Ribeiro, filho do presidente do Tribunal Regional Federal (TRF), e que atua em parceria com o desembargador federal aposentado Tourinho.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Promotora “engaveta” denúncias contra prefeita de Bom Jardim

Uma situação no mínimo curiosa está acontecendo e chamou atenção dos moradores do município de Bom Jardim, interior do Maranhão. Isso por que, a Promotora de Justiça Christiane Donatini, titular da Comarca de Bom Jardim, resolveu fazer corpo mole sobre as inúmeras denúncias contra a prefeita Lidiane Rocha.

A promotora Cristiane, que sequer garantiu uma profunda apuração de possíveis irregularidades cometidas na contratação de servidoras, coleta de lixo e no setor educacional, mantém um laço amoroso com o advogado da Prefeitura, Dyego Coutinho (veja as fotos ao lado e abaixo), caracterizando foro íntimo influenciando nas decisões.

Na ótica da promotora que possuí acesso ao material e ignora, as denúncias não tem fundamentos suficientes para garantir abertura de uma investigação contra a gestora.

Para os denunciantes, nunca na história da cidade – nem quando o município era administrado por Rock Portela – um fato desta natureza foi registrado.

Caso a promotora mantenha com o “engavetamento” do montante de denúncias, pode acarretar sérios problemas e suspeitas como – por exemplo -, de quem está beneficiando o namorado que é funcionário da Prefeitura de Bom Jardim.

A reportagem procurou a titular da Comarca daquele município para falar, mas não obteve resposta.

O advogado da prefeitura ao lado da promotora.

O advogado da prefeitura ao lado da promotora.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Atenção, Detran! Carro irregular é liberado no Ciretran de Santa Inês

documentação

Um trio elétrico foi usado pelo assessor de imprensa da prefeita de Bom Jardim, Lidiane Rocha, para atrapalhar as sessões da Câmara Municipal de Bom Jardim que, respectivamente, compareceram nos dias 05 e 13 deste mês.

Além do assessor, um grupo de arruaceiros tem andado pelas ruas a mando da própria prefeita e do marido Beto Rocha, denegrindo e caluniando os vereadores que fazem oposição.

Ocorre que, o trio foi apreendido pela Policia Militar no dia 13 e encaminhado ao Ciretran de Santa Inês (distante há 30 quilômetros da cidade de Bom Jardim). Além de perturbar as sessões o trio teria irregularidades constatada: falta de farol, lanterna traseira queimada, restrição judicial no TRT e sendo alugado quando não poderia.

Na ocasião, um homem conhecido como Raimundinho do Joca, desdenhou na rua dizendo que se prenderem o trio ele solta novamente. E pasmem: misteriosamente o trio foi liberado mesmo com graves irregularidades.

Em contato com Diretor Geral do Detran, André Campos, ele afirmou que vai averiguar e caso seja compovada a liberação do trio, o diretor do Ciretran pode ser exonerado do cargo.

3. TRIO SEM FAROL 1 DIA DEPOIS DE SOLTO


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

“Beto Rocha que vai mandar, eu só estou aqui pra obedecer”, diz prefeita de Bom Jardim

Nova, loira e casada com um dos maiores cabos eleitorais, a prefeita de Bom Jardim, Lidiane Rocha, mostrou não só para quem acompanhou comício na região, mas como para os integrantes do Ministério Público, que de fato seu marido Beto Rocha vai mandar na administração. “Beto é quem vai mandar, eu só estou aqui pra obedecer”, diz a prefeita.

Beto Rocha ao lado da prefeita laranja.

Beto Rocha ao lado da prefeita laranja.

Eleita pelo PRB na coligação A Esperança do Povo, com 9.575 votos (50,28% dos votos), ela demonstra sequer obter conhecimentos em gestão pública. Porém, em moda é expert no assunto.

Visando abocanhar recursos, quando assumiu a administração municipal, decretou estado de calamidade em setores despropositais.

Ao que parece, a gestão de Lidiane Rocha nada mudará do ex-prefeito Roque Portela, que é investigado por atos de improbidade administrativa.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Beto Rocha dá uma de “cangaceiro” no município de Bom Jardim

Considerado atualmente no município de Bom Jardim como integrante do bando do cangaceiro Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, Beto Rocha foi denunciado por ameaçar de morte um cidadão de nome Toinho Paraibano.

Rocha que, diga-se de passagem, foi citado no Boletim de Ocorrência registrado por Odabson Lobato de Oliveira no final do ano passado, que revela a forma ameaçadora. “Iria dá dez tiros na cara dele [Toinho Paraibano]“, relata Oliveira.

Segundo a ocorrência, Toinho não estava em sua residência no momento em que Rocha pretendia cometer uma barbaridade.

Primeiro damo da cidade, Beto Rocha elegeu sua esposa Lidiane Rocha ao cargo de prefeita de Bom Jardim titulando. Confira abaixo o Boletim de Ocorrência contra o primeiro damo de Bom Jardim:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.