Poder

Bringel não comparece para explicar irregularidades na SEPLAN

Ex-secretário Bernardo Bringel.

Ex-secretário Bernardo Bringel.

O ex-secretário de Planejamento de Roseana Sarney, João Bernardo Bringel, acabou não comparecendo para depor na Secretaria de Transparência e Controle para falar sobre os filtros que mandou colocar no site Portal da Transparência.

O secretário havia sido chamado para esclarecer sobre os gastos secretos onde 60 porcento das despesas públicas não constavam no Portal. Convênios com associações e entidades privadas, transferências de fundo a fundo da Secretaria Estadual de Saúde também estão entre as despesas ocultadas pelo governo anterior.

O esclarecimento estava marcado para ontem em que ele falaria na presença do secretário Rodrigo Lago. Até agora não há previsão para uma nova audiência.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Bringel substitui Pedro Fernandes na Educação

Novo secretário João Bringel.

Novo secretário João Bringel.

O secretário de Estado da Educação, deputado Pedro Fernandes (PTB), e o secretário-adjunto de Gestão Institucional, Fernando Silva (PT), deixaram os respectivos cargos. A saída faz parte do processo de desincompatibilização eleitoral para aqueles que concorrerão a cargo público em outubro.

Quem assume a pasta é João Bernardo Bringel, que estava na Secretaria de Estado de Planejamento e Orçamento (Seplan) e retorna para a Seduc, cargo já ocupado por ele na gestão de

Roseana Sarney.

Em discurso de agradecimento, Fernando Silva – que já tinha trabalhado anteriormente com Bringel na Seduc , agradeceu ao secretário por, naquela época, ele ter colaborado com o planejamento do Plano de Carreiras, Cargos e Remuneração. Além disso, relembrou das conquistas para a categoria, como a Lei do Piso Nacional de Educação e a redução de 1/3 da carga horária.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Secretário Bernardo Bringel pretente gastar R$ 106 mil com hospedagem

O secretário do governo Roseana Sarney, João Bernardo Bringel, através da Pasta do Planejamento e Orçamento (SEPLAN), firmou contrato com empresa para prestar serviço de hospedagem.

Ocorre, porém, Bringel pretende gastar com a contratação da empresa M. Dioneide da Conceição Sousa, nada mais nada menos que R$ 106 mil. Caso não gaste o montante, a verba voltará para os cofres do Estado.

Pelas cifras do contrato, Bringel pretende gastar por mês, só em hospedagem, quase 12 mil reais.

Bringel foi secretário-executivo do Ministério do Planejamento durante os oito anos do governo Lula e foi convidado para compor a equipe de secretariado do governo do Clã Sarney no Maranhão. confira abaixo o extrato do contrato.

Secretaria de Planejamento do Estado do dia 22


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bernardo Bringel causou enorme prejuízos ao setor da Educação

Blog do Luis Cardoso

Bernardo Bringel

Bernardo Bringel

Olhando de longe, nem se imagina os prejuízos incalculáveis que o senhor Bernardo Bringel causou ao setor da Educação pública deste estado. Mirando mais de perto, o leitor será capaz de até cair no buraco imenso que o ex-secretário da Seduc cavou na pasta que deveria ser a prioritária do governo de Roseana Sarney.

Sem o menor planejamento, Bringel, hoje nomeado secretário de Planejamento do Estado e ainda infelizmente acumulando a Educação, decidiu entregar para cada município o ensino fundamental. A medida, diga-se de passagem, é correta. Mas tinha que ser melhor trabalhada e planejada para evitar impactos.

Nada disso foi feito. As administrações municipais, que de maneira desprezível arcam, com os custos de suas escolas, de uma hora pra outra tiveram que aceitar outras unidades. Nem precisa dizer que as escolas, por falta de professores, material didático e até merenda escolar, além da falta de infraestrtura, fecharam. E os alunos estão em casa ou nas ruas. Os pais, na maioria, não tem condições de pagar as particulares.

Em Açailândia, por exemplo, ele fechou tudo. Entregou todas as salas do ensino fundamental para a prefeitura e lacrou os ensinos médios em todos os povoados do interior: Novo Oriente, Sudelândia, Nova Conquista, Califórnia… todas as salas foram fechadas.

Ao todo são quase mil alunos que viram suas vidas truncadas, muitos já matriculados no 3º ou 2º ano, simplesmente não tem mais opção para estudar. Nem tem dinheiro para pagar, nem existem escolas privadas nos povoados e assentamentos. Os poucos que conseguiram uma vaga na Casa Familiar Rural (uns 40) estão ameaçados também de não chegar ao fim do ano, pois até hoje não foi pago um centavo para os professores, que nem assinaram contratos ainda.

E isto não é fato isolado. Ele fez isso no Estado todo. E olha que a contrapartida do MEC é alta. O pior é que na zona rural os números de alunos, apesar das escolas fechadas, servem apenas para aumentar o volume de recursos repassados e o dinheiro, quase na sua totalidade, vai para os centros urbanos. Uma lástima!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.