Poder

Bradesco é condenado por empréstimo irregular

Bradesco

Em sentença assinada no último dia 27 de julho, o juiz Rogério Pelegrini Tognon Rondon, titular da 1ª Vara da Comarca de Codó, condenou o Banco Bradesco Financiamentos ao pagamento de R$ 4 mil (quatro mil reais) a título de dano moral à R.S.O que teve valores descontados indevidamente da conta. O valor “deve ser corrigido desde os desembolsos e acrescido de multa a contar do evento danoso”.

Na decisão, o magistrado condena ainda a instituição financeira a restituir o dobro dos valores descontados, quantia a ser corrigida “desde a data da sentença e acrescido de juros legais a contar do evento danoso”.

A sentença atende à Ação Declaratória de Inexistência de Negócio Jurídico c/c Indenização por Danos Morais e Materiais proposta por R.S.O em desfavor do Bradesco e do Banco Mercantil do Brasil S/A, na qual a autora afirma ter sido surpreendida por descontos mensais em seu benefício previdenciário e que seriam referentes a contrato de empréstimo no valor total de R$ 5.962,15. Segundo a autora, os descontos foram realizados pelo Banco Mercantil até fevereiro de 2015, momento em que o contrato passou a ser consignado pelo Banco Bradesco. Ainda segundo a autora o empréstimo junto às instituições financeiras não foi firmado nem autorizado por ela. R.S.O. relata ainda o desgaste emocional e os prejuízos materiais decorrentes do mesmo (empréstimo).

Situação gravíssima – Diz o juiz em suas fundamentações: “De efeito, assaz tem se observado em nossa região aposentados e pensionistas se surpreendendo ao receberem seus benefícios com a contratação de empréstimo feito a sua revelia, tendo muitas vezes a sua única fonte de renda descontada sem que aufiram qualquer tipo de contraprestação”. Para o magistrado, a situação se configura “gravíssima, figurando o aposentado de baixa renda e hipossuficiente o maior prejudicado”.

Destacando extrato do INSS comprovando os descontos promovidos no benefício da autora e anexado aos autos, o magistrado afirma que “assiste plena razão à promovente” que afirma não ter contraído o empréstimo, razão por que os descontos são indevidos. Para Tognon, realmente houve fraude em função da deficiência de cuidado do banco réu no momento da suposta contratação.

Nas palavras do juiz, o dano material está evidenciado nos descontos indevidos sofridos pela requerente em seus proventos. Quanto aos danos morais, o juiz destaca o disposto nos artigos 186 e 297 do Código Civil, que atribuem aquele que causar dano a outrem, ainda que culposamente, a obrigação de repará-lo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Criminosos assaltam agência bancária em Alcântara

Radio-Bradesco-OnlineFOTO1

Na tarde da última segunda-feira (18), cinco homens armados com pistolas se dirigiram até a a agência do banco Bradesco de Alcântara e anunciaram o assalto. Os assaltantes renderam os funcionários e levaram uma quantia do cofre que ainda não foi divulgada pela polícia.

A agência bancária não tem porta giratória equipada com sistema antifurto, que impede a entrada de pessoas portando armas de fogo. O sistema de vigilância da agência também estava inoperante. A polícia acredita que a falha no sistema de segurança era conhecida pelos bandidos.

A polícia informou que está em busca dos assaltantes, mas que até o momento não tem pistas do paradeiro deles.

Segundo o levantamento do Sindicato dos Bancários do Maranhão, este foi o oitavo ataque a banco registrado em 2016 no estado. Em 2015, foram 95 ocorrências incluindo casos de assaltos a banco, arrombamentos e saidinhas bancárias, contra 75 registrados em 2014.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Bandidos explodem agência bancária e atiram em posto da PM

Por volta das 2h desta sexta-feira (18), quinze bandidos explodiram caixas eletrônicos de uma agência bancária do Bradesco no município de Capinzal do Norte.

Eles chegaram em um veículo tipo pick up e em duas motocicletas e arrombaram a porta do banco.

Na ocasião, eles efetuaram disparos para o alto e, também, contra um posto da Polícia Militar. Não há informação de feridos, nem da quantia roubada. Na saída da cidade, a quadrilha incendiou o automóvel utilizado no crime e fugiu em um carro Saveiro e nas motocicletas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Assaltantes roubam R$ 100 mil de empresário em Itapecuru

Um empresário da cidade de Vargem Grande foi assaltado por três homens numa moto, na cidade de Itapecuru-Mirim, distante há 104 quilômetros da capital.

Os assaltantes abordaram a vítima quando ela se dirigia ao Banco Bradesco no centro da cidade. De acordo com informações do delegado, o comerciante portava um malote com a quantia de R$ 100 mil reais além de R$ 100 mil em cheques.

As câmeras de prédios próximo ao banco registraram toda à ação mais até agora ninguém foi preso. A vitima informou na delegacia que os cheques já foram bloqueados.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.