Poder

Réus permanecem calados em mais um dia de acareação na CPI da Petrobras

Renato Duque chamou Augusto Neto de "mentiroso"

Renato Duque chamou Augusto Neto de “mentiroso”

Presos no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, respondendo pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras e Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, ex-executivo da Toyo Setal participaram de acareação na CPI da Petrobras, nesta quarta-feira (2).

O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, também participou da acareação.

Duque chamou Augusto Neto de “mentiroso”: “Só gostaria de deixar ressaltado que o senhor Augusto é um mentiroso, ele mente na delação, ele sabe que está mentindo, mas pela orientação do meu advogado vou permanecer em silencio”, afirmou.Os réus ficaram frente a frente e Augusto rebateu Mendonça: “Eu confirmo tudo que eu disse nos meus depoimentos”.

Duque afirmou ainda que não há justificativa para sua prisão e disse confiar na Justiça.

Augusto Mendonça responde a ações relacionadas à Lava Jato em liberdade. O ex-diretor da estatal insistiu que “é um absurdo confiar na delação de alguém que diz que entregou muito dinheiro a alguém de nome Tigrão”. Mendonça afirmou que Duque tenta se defender, dizendo que ele é mentiroso, e que “Tigrão” seria três pessoas diferentes, que iam retirar em dinheiro no escritório dele.

Após a troca de farpas, Duque declarou que permaneceria em silêncio, sob orientação de seu advogado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.