Poder

Acusados de ataques são apresentados na SSP

img-20160930-wa0032

A Secretaria de Segurança do Estado apresentou hoje, durante coletiva de imprensa, na tarde desta sexta‐feira, as medidas que o estado já está tomando em relação aos ataques que a região metropolitana de São Luís vem sofrendo desde a noite de ontem.

Na ocasião, o secretário de Segurança Jerfferson Portela anunciou o envolvimento de 35 presidiários, que já foram autuados por organização criminosa e coautoria de crimes e a autorizado a transferência de 23 deles para presídios Federais.

Durante a coletiva, na sede da secretaria de Segurança Pública, foi apresentando a imprensa os 23 suspeitos envolvidos no ataque, 2 por ataque a caminhões. O secretário anunciou também que os carros dos correios que levarão as urnas aos locais de votação serão escoltados e que haverá ronda em todas as sessões.

Detentos

A polícia identificou 40 detentos que já cumprem pena no sistema prisional envolvidos com os ataques a ônibus e escolas da capital, na noite de quinta‐feira, dia 29. O grupo foi autuado por crimes de organização criminosa, incêndio a coletivos e a órgãos públicos. Os detentos já respondem a processo por assaltos a mão armada, tráfico de drogas, formação de quadrilha, latrocínios – que é o roubo seguido de morte – e homicídio.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP‐MA) solicitou à Justiça a transferência de todos eles para presídios federais. “São criminosos de alta periculosidade, que cumprem pena por crimes gravíssimos. A única medida é retirá‐los do cenário para que não continuem incentivando estes atos, e,
assim, impedir que sejam cometidos mais crimes”, ressaltou o titular da Superintendência Especial de Investigação Criminal (Seic), Tiago Bardal.

Desde os atentados a polícia já capturou 24 pessoas, sendo 12 adolescentes que foram encaminhados à internação no Centro de Juventude Canaã, no Vinhais. Os demais estão na Seic, onde serão interrogados, autuados e enviados ao Complexo de Pedrinhas.

O Imparcial


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.