Política

Credor de Pacovan toma posse como deputado na Assembleia Legislativa

Toca Serra toma posse na Assembleia Legislativa

Toca Serra toma posse na Assembleia Legislativa

O Brasil é um país corrupto. Isso é fato! São pequenas atitudes na política, que fazem com que a nação se atole cada vez mais na lama da vergonha. E quanto mais práticas impertinentes forem postas à prova, mais desmoralizado o congresso. A exemplo do que aconteceu hoje na Assembleia Legislativa do Maranhão, em que um político envolvido com agiotagem tomou posse.

Domingos Erinaldo Sousa, mais conhecido como Toca Serra (PTC), é 1º suplente do deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC), e assumiu o posto no lugar do parlamentar, que estará de licença médica durante quatro meses.

Acontece que o rapaz já esteve envolvido em escândalos, juntamente com o seu irmão, o prefeito de Rosário, Irlan Serra (PTC). Candidato a deputado estadual, Toca Serra figurou por algum tempo operações de combate a agiotagem, como credor do empresário Josival Cavalcanti, o Pacovan, que foi preso.

A polícia encontrou no cofre do empresário dois cheques do Banco do Brasil assinados por Toca Serra. Um no valor de R$ 1.060,000,00 e outro de R$ 1.500,000,00.Juntos, os valores ultrapassam dois milhões de reais. Acredita-se que o valor teria sido para financiar sua campanha durante as eleições passadas.

Infelizmente os fortes indícios que o levariam para trás das grades o colocaram em um lugar bem mais seguro e confortável, mesmo que por pouco tempo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Chega ao 4º dia o protesto dos Índios na Assembleia

Índios Guajajaras continuam acorrentados na Assembleia

Índios Guajajaras continuam acorrentados na Assembleia

Acorrentados desde a última terça-feira (7), na Assembleia Legislativa do Maranhão para pedir melhorias na área da educação às tribos da aldeia guajajaras, os índios amanheceram, pelo quarto dia consecutivo, no órgão aonde trabalhos correm normalmente.

A requisição dos índios é para construção de ginásio poliesportivo, cursos profissionalizantes, contratação de diretores, vigilantes e merendeiras, reconhecimento das escolas indígenas, cursos de formação continuada para professores indígenas e ativação do conselho indígena, seguindo a recomendação do Ministério Público, entre outras.

Até o momento o governo não se posicionou sobre as exigências, apenas emitiu uma nota dizendo que o movimento indígena é liderado por empresários que exploram o transporte escolar nas aldeias e lista medidas, que teriam sido tomadas pela gestão atual da Secretaria Estadual de Educação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Deputados chantageiam governo e não comparacem em votação de orçamento

Plenário da Assembleia Legislativa.

Plenário da Assembleia Legislativa.

A governadora do estado, Roseana Sarney que cumpre agenda intensa no interior do estado, deve está cri cri da vida com os deputados governistas.

Isso porque os mesmo não votaram o orçamento do governo do estado de 2014, prefiram adiar a votação. Muitos deputados já se reuniram pessoalmente com a governadora e avisou que só votariam tal orçamento, se as emendas tivessem seus valores aumentados.

Roseana deve voltar ainda hoje pra São Luis e deverá descascar mais este abacaxi e colocar alguns deputados no seu devido lugar.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Geral

Assembleia Legislativa discute criação de novos municípios no Estado

1957361313-737521763noticia

A Assembleia Legislativa sediou na tarde desta quarta-feira (13), no auditório Fernando Falcão, um encontro para discutir o projeto que dispõe sobre a criação de novos municípios no Estado do Maranhão.

O encontro foi organizado pela Comissão de Emancipação dos Municípios e contou com a participação de comissões de várias regiões, do presidente da Comissão de Assuntos Municipais e de Desenvolvimento Regional, deputado André Fufuca e dos deputados Zé Carlos, Rigo Teles, Gardênia Castelo e Francisca Primo.

O projeto de lei que permite a criação de novos municípios foi proposto em 2008 pelo Senado Federal, mas depois sofreu alteração na Câmara e, por isso, voltou para nova votação pelos senadores. Agora, seguirá para sanção ou veto da presidente Dilma Rousseff.

O deputado André Fufuca explicou que caso o projeto seja sancionado pela presidenta Dilma, caberá à Assembleia Legislativa coordenar um “estudo de viabilidade. “Os parlamentares sempre trabalharam para uma criação com responsabilidade e caso o município obedeça os critérios, será realizado o plebiscito que definirá a criação ou não do novo município”, salientou.

No Maranhão, a comissão de assuntos municipais e de desenvolvimento regional contabiliza 32 municípios que estão na fila de espera para serem emancipados. Com regras mais rígidas, todo o trabalho da comissão que avaliou os pedidos de criação de município deverá recomeçar em virtude das novas regras estabelecidas pelo Congresso Nacional.

A deputada Gardênia Castelo frisou que a criação dos novos municípios é o primeiro passo e que em seguida é preciso o empenho de todos para organiza-los.

Durante o encontro, líderes comunitários e moradores destacaram o desenvolvimento de suas cidades ao longo dos anos, mas acreditam que com a emancipação, as políticas públicas chegarão mais depressa gerando desenvolvimento e qualidade de vida para essa população.

Seu Antônio, que é vice-presidente da Comissão de Emancipação de Porto Santos, um polo do município de Turiaçu, com cerca de 12 mil habitantes, afirma que Porto Santos precisa da emancipação para se desenvolver nas áreas básicas como educação, saúde, infraestrutura e principalmente aquecer sua economia rica em pescado.

Ele alega que sem conquistar sua independência, o povoado nunca será alcançado pelo poder público. “A expectativa agora de todos nós é pela sanção da presidente Dilma e vamos conscientizar a população para votar sim no plebiscito”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Carlos Filho de volta na Assembleia

Deputado Carlos Filho.

Deputado Carlos Filho.

O deputado Carlos Filho (PRTB) retornou nesta terça-feira (23) às suas atividades na Assembleia Legislativa. O parlamentar se afastou do poder Legislativo Estadual para exercer o cargo de Secretário de Estado da Juventude, a convite da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Ao retornar ao Legislativo, Carlos Filho foi saudado pelo presidente da Casa, deputado Arnaldo Melo (PMDB), e pelo vice-líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Magno Bacelar (PMDB).

O presidente da Assembleia deu boas-vindas a Carlos Filho, e disse que o parlamentar vai ajudar na tarefa do dia a dia na Casa legislativa, com seus préstimos e trabalho, em benefício do povo maranhense.

O deputado Fábio Braga teve seu trabalho destacado pela contribuição e participação ativamente das sessões plenárias e dos trabalhos das comissões.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Arnaldo Melo é acusado de crime de assédio moral

Do Atual7

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Arnaldo Melo (PMDB), e o diretor-geral da Casa, Heraldo Marinelli, foram acusados, na terça-feira (3), de prática de crime de assédio moral pelo economista Luiz Carlos Noleto, presidente do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa (Sindsalem). A denúncia foi feita na página que o sindicato mantém na internet.

Arnaldo Melo teria tentando negociar PCCV com diretoras de sindicato. Foto: Divulgação / Agência Assembleia

Arnaldo Melo teria tentando negociar PCCV com diretoras de sindicato. Foto: Divulgação / Agência Assembleia

De acordo com Luiz Noleto, dirigentes da entidade foram impedidos de participar de uma reunião para discutir a proposta Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) apresentada pela direção do Sindsalem.

‘Ao entramos na sala do diretor-geral, ele se dirigiu a mim da seguinte forma: ‘não te avisaram a reunião é só com os técnicos do Sindsalem? Não faremos reunião com a presença do presidente do Sindicato’, relatou Noleto.

Em resposta, o presidente do Sindsalem teria dito a Marinelli que ele, o tesoureiro Ricardo Cardoso, e Clemilton Goulart Costa, presidente do Conselho Fiscal da entidade, eram os técnicos indicados pela direção do sindicado.

Diante da recusa de sua entrada, Noleto e os outros dirigentes do Sindsalem se retiram da reunião, acreditando que tudo não se tratava de uma farsa montada por Arnaldo Melo e Heraldo Marinelli.

A proposta do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos e outras demandas foram aprovadas em Assembleia Geral da categoria deste o dia 9 de agosto, e apresentadas à direção da Assembleia no dia 13.

Noleto afirma também que Arnaldo Melo procurou duas diretoras do sindicato para negociar o PCCV. ‘Como essas investidas não surtiram efeito, eles simularam uma reunião com objetivo de jogar a categoria contra o presidente do Sindsalem’, declarou.

Segundo o presidente do Sindsalem, com essa atitude, Arnaldo Melo e Heraldo Marinelli cometeram o crime de assédio moal contra um servidor da Casa e outro contra a organização sindical, na medida em que resolveram impor quem negocia com a direção da Casa e não aceitam quem o sindicato escolheu.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Chuva provoca desabamento na Assembleia Legislativa

Foto: José Raimundo Rodrigues

Foto: José Raimundo Rodrigues

Fortes chuvas voltaram a causar destruição na manhã desta quinta-feira (14) em São Luís. Os efeitos da chuva não deram trégua desde a última terça-feira.

Parte do fôrro da entrada principal do plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão desabou, alagando toda a área.

Ainda hoje pela manhã, funcionários e pacientes tiveram que serem removidos as pressas dos leitos da UTI, do Socorrão II. Por conta da umidade e infiltração a laje desabou.

Em contato telefônico, ao blog do Neto Ferreira, representantes informaram que nenhum paciente foi atingido e que o problema já está sendo solucionado.

Por conta do desabamento, a gritaria foi geral. A Policia e o Corpo de Bombeiros ainda permanecem no local.

Na tarde de ontem (13), o prefeito Edivaldo Holanda Júnior visitou áreas da Cohab-Cohatrac em que foram atingidas pela chuva, no anil várias famílias ficaram desabrigadas. Isso é o resultado de obras inacabadas, canais abandonados.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Jacqueline Heluy assume como adjunta de Comunicação da Assembleia Legislativa

A coordenadora de jornalismo da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, Jacqueline Heluy, assumirá nesta semana a função de secretária-adjunta de Comunicação da Assembleia, em substituição ao radialista Robson Paz. “Por ser jornalista e competente, tenho a convicção de que Heluy desenvolverá um trabalho brilhante”, destacou o jornalista Marcelo Vieira.

Formada pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Jacqueline Heluy é irmã do secretário estadual do Trabalho, Antônio Heluy, e filha da ex-deputada estadual Helena Heluy.

Em fevereiro do ano passado, Jacqueline conquistou o Prêmio AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) na categoria Mídia Associações Filiadas, em Brasília.

A equipe do Blog do Neto Ferreira deseja sucesso nesse novo desafio a novo diretora adjunta de comunicação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

A forma cínica de quem recebe 18 salários anuais no Maranhão

No último domingo dia, 08, veio à tona pela mídia nacional um dos absurdos praticados pelos governantes do nosso estado. Foi revelada uma série de privilégios concedidos pela Assembleia Legislativa do Maranhão aos seus membros, entre eles o pagamento de auxílio saúde a ex-deputados, altíssimas verbas de gabinete e o pagamento de 18 salários anuais para todos os deputados.

Esse abuso ocorria desde 2006 e somente agora diante da repercussão na imprensa e nas redes sociais e a pressão da opinião pública é que os deputados decidiram por fim ao auxílio e reduzir para 15 o número de salários recebidos por ano, mesmo quantidade recebida pelos deputados federais e senadores.

Após a revelação do caso, a maioria dos deputados do Maranhão preferiu não dar declarações sobre o assunto e aqueles que tentaram justificar tamanhos privilégios acabaram soltando inúmeras “perólas”. Segundo a deputada Graça Paz (PDT) os super salários serviriam para servir a população que buscavam auxílio com os parlamentares, já o deputado Neto Evangelista (PSDB) que recebe mais de R$ 20 mil por mês só de salário de forma cínica disse que chega a faltar dinheiro no final do mês.

Vale ressaltar que mesmo com a redução, os parlamentares ainda mantém uma situação bem diferente da maioria dos trabalhadores maranhenses que não conseguem que o salário chegue ao fim do mês. É inadmissível que em um estado tão empobrecido como o Maranhão, onde milhares de famílias sobrevivem de bolsa família e o funcionalismo público estadual sofre com salários achatados, que se mantenham privilégios deste tipo.

E dessa forma caminha o estado do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.