Poder

Rodoviários temem onda de assaltos a ônibus durante o carnaval de São Luís

coletivos

Os 77 assaltos registrados nos 31 dias do mês de Janeiro têm deixado os Rodoviários em alerta. Os trabalhadores que atuam na atividade temem que durante a temporada carnavalesca, a criminalidade atinja proporções ainda maiores na capital.

Desde o segundo semestre de 2016, a Polícia Militar, tem desenvolvido a Operação Busca Implacável, que realiza abordagens surpresas dentro dos coletivos. Nos primeiros meses, o trabalho surtiu efeito, mas a partir de dezembro do ano passado, os índices relacionados a assaltos, voltaram a crescer na cidade. No último mês do ano, foram 69 ocorrências, número que foi superado durante o primeiro mês de 2017.

O Presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaias Castelo Branco, chama a atenção das autoridades de segurança pública que será preciso agir com mais rigor, no que se refere ao combate e prisão dos assaltantes. Durante o carnaval, a demanda de passageiros que se transformam em foliões e utilizam o transporte público, no deslocamento até as festividades é grande, um momento propício para os criminosos atacarem. O período requer muito cuidado e atenção, dos usuários e dos trabalhadores também.

“Estamos aguardando, para esta semana, uma convocação da Secretaria de Segurança Pública, pra que o órgão nos apresente alguma nova estratégia, ou pelo menos, um cronograma de ação, possivelmente preparado para o Carnaval. Tivemos a informação que nos circuitos da folia espalhados por São Luís, a segurança será reforçada, mas além disso, será fundamental, garantir o direito de ir e vir e a tranqüilidade dos foliões e dos trabalhadores dentro dos coletivos. Desde a divulgação das atuais estatísticas, temos cobrado um posicionamento das autoridades de segurança pública, no sentido de buscar outras soluções para a criminalidade, mas ainda não houve uma sinalização. As vésperas do carnaval, essa é uma preocupação compartilhada por toda a nossa categoria”, alerta Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Bandidos explodem mais um banco e assaltam agência dos Correios no Maranhão

Agência do Bradesco explodida por bandidos em Guimarães

Agência do Bradesco explodida por bandidos em Guimarães

A quinta-feira foi bastante agitada para os criminosos, que estão cada vez mais audaciosos e sem medo de agir à luz do dia.
O dia começou com a explosão de mais um banco na cidade Guimarães. Em duas motos, quatro bandidos explodiram os caixas de auto-atendimento. Parte da cidade ficou sem energia após os bandidos dispararem um transformador com a chegada da polícia. Ninguém foi preso.

Só em 2015, 30 casos já foram registrados, um número bastante elevado se comparado ao ano passado, com 45 ações durante os 365 dias do ano.

Em Humberto de Campos, dois homens em uma moto assaltaram a agência dos Correios e durante a fuga entraram em confronto com a polícia e dois policiais foram atingidos. Um investigador levou um tiro de raspão e um tenente da Polícia Militar foi atingido no abdômen e levado para o hospital, em Barreirinhas.

Os bandidos conseguiram fugir.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Ladrão morre após tentativa de assalto em uma concessionária no Angelim

Na manhã desta terça-feira (09) um assalto acabou em morte no bairro do Angelim. Dois homens cometeram uma tentativa de assalto em uma loja.

Segundo informações de pessoas que estavam no local dois homens participaram da ação. Um deles entrou na YAMAHA, uma concessionária de motos localizada na Av. Jerônimo de Albuquerque, e anunciou o assalto enquanto o outro ficou do lado de fora guardando a moto.

Para a surpresa do ladrão, identificado como Adonias Evangelista, de 27 anos, no momento da fuga, acabou sendo baleado por um policial que estava fazendo a revisão da sua moto no local.

“Na hora que o ladrão anunciou o assalto o policial deu um tiro nele, foi uma confusão. Todos os funcionários ficaram amedrontados com a situação”, relata um curioso que estava no local.

Após o ocorrido, o corpo foi mantido dentro da empresa onde todos foram proibidos de entrar até que chegasse uma ambulância. Adonias foi levado para o Hospital Djalma Marques, o Socorrão II. O comparsa conseguiu fugir.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Policiais não conseguem combater violência no Centro Histórico

O Centro Histórico de São Luís é um local onde a insegurança é servida de prato cheio. Um dos pontos turísticos mais visitados por turistas oferecem péssimas condições em estrutura e segurança.

Apesar de ser uma área monitorada por aproximadamente 22 câmeras implantada pela prefeitura há mais de um ano, a região vem registrando alto número de ocorrências. Entre os meses de março e julho foram registrado 90 casos de assaltos, o que trás medo aos visitantes da área.

“Antigamente as pessoas poderiam visitar essa área com um pouco mais de tranquilidade, mas hoje em dia não. Tinha um posto policial só que simplesmente tiraram. Roubos aqui são constantes, acho que acontece de 20 em 20 minuto e me sinto envergonhada pela imagem que se passa aos turistas”, relata uma vendedora de bombons.

Além dos assaltos, algumas pessoas relatam a grande venda de drogas no local. Por isso, a Secretaria de Segurança do Estado do Maranhão resolveu que um batalhão da PM será construído na Cracolândia, para reforçar a vigilância e o combate à violência urbana.

Segundo informações, o policiamento na área é precário e há, apenas, 7 policiais fazendo ronda de moto.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Moradores do bairro Vila Itamar sofrem assaltos constantes

Parada de ônibus na Vila Itamar

Parada de ônibus na Vila Itamar

Pessoas que rondam pelas ruas e usam o transporte público do bairro Vila Itamar reclamam constantemente da onda de assaltos que acontecem na área. Alguns afirmam que a maioria dos roubos causados são por menores de 18 anos, o que deixa cada vez mais a população assustada.

“A falta de segurança é notória pois os assaltos crescem a todo momento. Quando saímos para trabalhar a desconfiança de qualquer pessoa que passa é nítida, afinal de contas moramos em um bairro perigoso que não se dar para confiar em ninguém”, relata um morador da Vila Itamar.

Toda essa insegurança preocupa também aos motoristas de ônibus que passam diariamente por trechos que possuem um grande índice de assalto. Alguns afirmam que, muitos dos assaltantes usam a estratégia de se passar por um passageiro e durante o trajeto cometem o crime, por conta disso o cuidado pelos usuários e motoristas de transporte público passa a ser redobrado.

As empresas que fornecem serviços para a área pararam de rodar alguns de seus coletivos por motivo de segurança própria prejudicando, assim, os moradores e estudantes que querem se deslocar para qualquer destino.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.