Poder

312 assaltos a ônibus já foram registrados em São Luís

onibus

Segundo um levantamento feito pelo Sindicato dos Rodoviários de São Luís, de janeiro até maio deste ano, 312 assaltos foram registrados em ônibus na capital.

Dentro dos terminais de integração, os passageiros reclamam da insegurança e da falta de policiamento, situação que deixa a população vulnerável à ação dos bandidos.

O terminal de integração da Praia Grande no Centro de São Luís é o que mais registra assaltos a passageiros. De acordo com Isaías Castelo Branco, presidente do sindicato, a falta de fiscalização dos terminais, deixa os usuários de transporte público vulneráveis e com medo. “O livre acesso dentro dos terminais é o que preocupa muito a gente, porque todo tipo de gente adentra esses terminais”, afirma.

Os criminosos se aproveitam da falta de infraestrutura e policiamento para praticar assaltos dentro dos terminais de integração. No terminal do Distrito Industrial, na zona rural da capital, a situação também não é diferente. “Se alguma coisa acontecer, ninguém vai poder fazer nada. A gente sabe que ninguém reage, a não ser a polícia”, diz Patrícia Fernanda, usuária do transporte público.

A sensação de insegurança se torna pior para quem precisa pegar ônibus fora dos terminais de integração. Segundo a doméstica Maria do Socorro, ter que usar transporte público em São Luís é a ter a incerteza se a volta para casa vai ser tranquila. “A gente pega ônibus aqui, mas não sabe se volta. Porque o marginal se veste bem, bem vestido, e a gente não sabe. Quando chega certa altura é que ele vai anunciar o assalto. E ai, como é que a gente vai ficar?”, questiona.

Em reflexo dessa situação, na sexta-feira (16), dois homens armados tentaram assaltar um ônibus na Avenida dos Franceses em São Luís, mas foram surpreendidos por um passageiro que estava armado e reagiu ao assalto. Um dos bandidos fugiu e outro foi capturado por populares, que ficaram indignados com a situação.

Isaías Castelo Branco afirma que a violência dos assaltos tem chamado atenção e causado insegurança aos motoristas e cobradores de ônibus. “Estão sendo bem mais violentos com relação à forma como esses marginais estão atacando os trabalhadores. Tivemos motoristas, cobradores espancados esse mês, e a categoria fica muito preocupada com isso”, afirma.

Do G1,MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Número de assaltos a ônibus cai em São Luís

1446407264-864930731

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão divulgou o balanço dos assaltos a ônibus, contabilizados nos 30 dias de Abril, na Região Metropolitana de São Luís. Pela primeira vez no ano, os números apresentam queda, só que mesmo assim, a média observada é motivo de preocupação para trabalhadores e usuários do sistema.

Com base nas informações repassadas pelas empresas que realizam o transporte público, em Abril foram 47 assaltos a ônibus. Somado as 225 ocorrências registradas nos primeiros 90 dias do ano, até agora, ou seja, em quatro meses, São Luís já contabilizou 272 assaltos a coletivos.

Pela quantidade somente em Abril, é possível afirmar, que a média é de mais de um assalto por dia, só que a realidade é diferente e bem mais séria. No primeiro dia de Abril, um sábado, foram quatro assaltos registrados. Já em cada um dos dias 02, 06, 10, 12 e 17, foram três ocorrências contabilizadas.

Ainda de acordo com o levantamento, feito com base nos boletins de ocorrência registrados, os pontos de São Luís com maior quantidade de assaltos foram: Terminal Praia Grande, Anel Viário, Centro, BR 135 e Área Itaqui-Bacanga. Os criminosos persistem em cometer os delitos, praticamente, nas mesmas regiões da Grande São Luís.

“Comparando os 84 assaltos de Março, com os 47 de Abril, podemos verificar que a quantidade de crimes caiu quase que pela metade, só que mesmo em queda, ainda não há o que comemorar. Quase 50 assaltos em um único mês, é sim, uma estatística significativa. Por quase 50 vezes, trabalhadores e usuários do sistema estiveram na mira dos criminosos e isso, é muito grave. A Polícia Militar segue desenvolvendo a Operação ‘Busca Implacável’, realizando abordagens dentro dos coletivos. Desde o início do ano, batemos na mesma tecla, que a forma de atuação dos policiais, precisa ser reavaliada, mas até agora, nenhuma nova estratégia foi apresentada. Nosso papel é cobrar das forças policiais que as ações executadas por eles, de fato, surtam efeito e nós, vamos continuar exigindo, como forma de garantir mais segurança nos ônibus”, revela Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

225 assaltos a ônibus foram registrados em São Luís no 1º trimestre de 2017

1431029545-333161503

No período entre 1º e 31 de Março, foram registrados na Grande São Luís, 84 assaltos a ônibus, segundo o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão. Somando os números, aos 77 contabilizados em Janeiro e 64 em Fevereiro, o primeiro trimestre do ano, fecha com 225 assaltos cometidos dentro dos coletivos na capital maranhense.

No comparativo com o balanço do primeiro trimestre de 2016, quando foram contabilizadas 153 ações do tipo, é possível observar que em 2017, já foram praticados 72 assaltos a mais, no mesmo período. As estatísticas refletem na insegurança, compartilhada por passageiros e trabalhadores do sistema no último mês de Março.

Em relação às datas, com maior quantidade de ocorrências, destaque para 22 e 23 de Março, que registraram sete assaltos em cada um desses dias, ou seja, somando, são 14 ações criminosas em apenas 48 horas. Em seguida, aparecem na lista, as datas 13 e 17 de Março, com seis assaltos em cada um desses dois dias.

Quanto às localidades preferidas pelos criminosos, para pôr os assaltos em prática, as principais em Março foram: Bacanga, Anel Viário, Monte Castelo, Maranhão Novo, Terminal da Cohama, Planalto Pingão e Maracanã.

As informações já foram encaminhadas ao Comando de Policiamento Metropolitano. O papel do Sindicato dos Rodoviários é cobrar ações efetivas, que possam impedir que novos assaltos aconteçam no transporte público. É competência da Polícia Militar, combater ostensivamente os crimes.

“Todos os meses, antes mesmo de divulgarmos a imprensa, encaminhamos os dados que chegam das empresas, a Polícia Militar. Há algum tempo, estamos alertando as autoridades de segurança, que os trabalhos desenvolvidos, não estão mais surtindo o efeito desejável. Os criminosos estão cada vez mais audaciosos e diante disso, a polícia precisa desenvolver novas estratégias. Estamos preocupados com o aumento dos assaltos a ônibus. Fazemos um clamor, a Secretaria de Segurança Pública, que destine maior atenção a situação, antes que algo mais grave aconteça”, enfatiza Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Assaltantes mudam área de atuação em assaltos a ônibus

Do Estado

1488912059-806256511

Os números de assaltos a ônibus divulgados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão possibilitam montar um novo mapa dos pontos, linhas e horários mais visados pelos assaltantes de ônibus coletivo na Região Metropolitana de São Luís. Segundo o sindicato, fevereiro vem seguindo a tendência de aumento no número desse tipo de crime, com 64 ocorrências.

Em janeiro, foram 77; em dezembro, 69. A média, nesses três meses, vem se mantendo em pouco mais de dois assaltos por dia. Mas, em alguns dias, existe uma concentração maior de ações, como ocorreu em 9 e 24 de fevereiro, que tiveram cinco assaltos registrados cada um. Outras datas, como 11, 17, 21 e 22 do mesmo mês, registraram quatro crimes em regiões diferente.

pode ser creditado à ação da polícia, nos corredores mais problemáticos. Mudança de área Mas eles acabaram por ocupar regiões mais distantes do Centro e que têm menos proteção policial.

Um exemplo disso é a região da Vila Esperança, que em fevereiro registrou nada menos que sete assaltos. O bairro, que fica nas proximidades do Maracanã, tem linha própria, mas também serve de passagem para outros ônibus, que geralmente carregam muitos passageiros.

A zona rural, a propósito, parece ter se tornado um dos principais chamarizes dos ladrões de coletivos. Dos 64 crimes ocorridos em fevereiro, pelo menos 18 foram nessa região, 15 deles nas proximidades da BR­135, que parece ter se tornado o novo corredor do assalto em São Luís. Um outro detalhe que chama a atenção são os assaltos dentro dos terminais de integração.

Foram seis em fevereiro, dois no Terminal da Cohama e quatro no Terminal da Praia Grande. Com relação aos horários, a tarde e à noite (das 12h à 0h) são os momentos mais visados pelos bandidos. Já a sexta­feira é o dia mais escolhido para cometer os crimes.

Em agosto do ano passado,  o comandante do Batalhão Tiradentes, criado para atuar no combate de assaltos a ônibus, tenente­-coronel Marques Neto, afirmou que a maioria desses assaltantes rouba ônibus não porque viva disso, mas porque quer suprir a necessidade de ostentar.

Muito por causa disso, aumente o número de ocorrências na sexta-­feira, começo do fim de semana. Providências Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco, os números dos assaltos já foram repassados às autoridades de segurança, para que algo seja feito a respeito.

“Esperamos que este encontro aconteça o mais breve possível. É preciso dar uma resposta aos usuários do sistema, rodoviários e a população de modo geral, que já não suporta conviver com tantos registros de assaltos em nossa cidade. A Justiça também tem de entender que exerce papel fundamental. Depois de prender os criminosos, é preciso manter todos eles, atrás das grades. Quem é detido hoje e solto amanhã, volta a cometer os mesmos delitos”, afirmou Isaías.
Em nota, a Polícia Militar do Maranhão afirmou que realiza continuamente abordagens a coletivos e transeuntes, com a “Operação Busca Implacável”.

O objetivo é prevenir assaltos em ônibus e tem caráter contínuo na região metropolitana, com envolvimento de diversos batalhões. Ainda segundo a nota, a operação tem por estratégia o elemento surpresa e a cobertura de corredores, pontos de ônibus e bairros. A Polícia Militar conta, também, com grupos especializados no combate a assaltos a coletivos, como por exemplo, o Batalhão Tiradentes, grupo que realiza trabalho direcionado, visando coibir essa modalidade de crime.

NÚMEROS

64 assaltos à ônibus em fevereiro
15 veículos foram assaltados nas imediações da BR-­135
7 ônibus foram assaltados na Vila Esperança
6 foram assaltados dentro de terminais de integração
14 assaltos foram em uma sexta­-feira
42 assaltos ocorreram durante a tarde ou noite


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Assaltos a ônibus caem em torno de 25% em agosto

O Batalhão Tiradentes, mais novo grupamento da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), iniciou este mês um trabalho especializado no combate aos assaltos a ônibus. Foto: Handson Chagas/Secap

Em agosto, foram registrados na Grande São Luís, 51 assaltos a ônibus. Em julho foram 68 crimes do tipo contabilizados, ou seja, no comparativo entre os dois meses em questão, houve uma redução em torno de 25% nessa modalidade criminosa, que tanto assusta usuários do transporte público e os trabalhadores que atuam no setor.

Na manhã dessa segunda-feira (5), o Presidente do Sindicato dos Rodoviários Isaias Castelo Branco e diretores da entidade, se reuniram com o Coronel Beltrão, Supervisor Operacional, no Comando Geral da Polícia Militar, para fazer uma avaliação dos primeiros dias de execução da Operação ‘Busca Implacável’, que consiste em reforçar as abordagens policiais dentro dos coletivos, trabalho desenvolvido diariamente, em todos os horários, nas mais variadas áreas da região metropolitana.

Mesmo com a redução nas estatísticas, algumas áreas seguem com alto índice de ocorrências, é o caso da BR 135, entre o Aeroporto e a Polícia Rodoviária Federal, onde aconteceram seis assaltos e Avenida Daniel de La Touche, na altura do Ipase, em que foram registrados cinco assaltos. No encontro, Coronel Beltrão garantiu que nesses pontos específicos haverá uma intensificação nos trabalhos relativos à operação, priorizando o aumento na quantidade média de abordagens.

Além dos representantes do Sindicato dos Rodoviários e das Polícias Civil e Militar, jornalistas de vários veículos de comunicação estiveram presentes e puderam acompanhar as discussões em torno das questões levantadas e enfatizadas.

“Felizmente, nesse último mês de Agosto, constatamos essa redução nos índices. A notícia, além de nos animar, resulta em um pouco mais de tranqüilidade para todos os envolvidos no sistema, no caso, usuários e trabalhadores do setor. É claro, que as estatísticas ainda não são as que queremos, mas se pararmos para analisar, além da criminalidade presente em nosso dia-a-dia, em Agosto, nós tivemos as comemorações do Dia dos Pais e muitos presidiários receberam o beneficio da saída temporária, para passar o período em casa. Não podemos generalizar, mas sabemos que muitos, aproveitam o momento para ficar ao lado de seus familiares, já outros voltam às ruas para atuar e praticar, entre outros crimes, assaltos a ônibus. A reunião foi positiva, pois fizemos uma avaliação, mas também pontuamos, em que a Operação ‘Busca Implacável’ pode melhorar, para que os números permaneçam nessa linha decrescente”, enfatiza Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Passageiro imobiliza ladrão que tentou assaltar ônibus

Um ladrão foi surpreendido com a reação de uma passageiro que tentou assaltar no bairro do Vinhais, no Maranhão, na tarde desta sexta-feira.

De acordo com informações, uma das vítimas que era passageiros do coletivo imobilizou o assaltante Diego Costa Assunção, de 21 anos, vulgo Scabin, aplicando um golpe de jiu-jitsu mata leão.

A situação foi registrada em vídeo e vem ganhando as redes sociais. Scabin é morador da Travessa da Vitória, Vila Progresso.

O passageiro de nome desconhecido conseguiu segurar o ladrão por minutos usando até a chegada da polícia. O elemento estava com uma faca quando anunciou o assalto.

O bandido foi preso em flagrante e conduzido para o 4°Distrito de Policia do Vinhais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade / Crime

Ocorrências de assaltos a ônibus dobraram em 2015

assalto

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão – STTREMA, divulgou, nesta sexta-feira (08) o balanço de assaltos praticados a coletivos, ao longo do ano de 2015. Nos últimos 12 meses, 657 crimes do tipo foram registrados nos ônibus que circulam pela grande São Luís.

No comparativo com 2014, houve um crescimento de 291 assaltos no ano passado. “É importante frisar que esses números se referem somente a empresas que registraram boletins de ocorrência, relatando os assaltos sofridos. A grande maioria delas, não denuncia o crime, por isso, o número real de assaltos praticados na grande ilha pode ser ainda maior”, ressalta Isaias Castelo Branco, presidente da entidade.

Os meses mais críticos de 2015, foram Outubro com 110 assaltos registrados, Novembro com 81 crimes do tipo contabilizados e Dezembro com histórico de 94 assaltos. As estatísticas dos últimos meses preocupam o sindicato dos rodoviários, já que a ação cada vez mais audaciosa dos criminosos, ameaça tanto os trabalhadores, como usuários do sistema de transporte público da capital maranhense.

“Apesar desses dados alarmantes, não podemos deixar de reconhecer o trabalho de investigação das policia, que já identificou cerca de 150 assaltantes de ônibus. Grande parte desses criminosos foram tirados de circulação, mesmo assim as estatísticas só crescem. O próximo passo é nos reunirmos com a Secretaria de Segurança Pública e discutir novas estratégias para serem colocadas em execução, na tentativa de coibir não só essa prática, mas também reduzir esses índices”, conclui Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade

Insegurança nos coletivos gera medo na população

A cada dia, a população de São Luís faz reclamações a respeito da insegurança nos transportes públicos da capital.

A insegurança nos coletivos é apenas mais uma de várias reclamações dos usuários de transportes público, além dela, os mesmos se queixam dos ônibus velhos e superlotados por falta de frotas na cidade.

A noite, é o melhor horário para ação de ladrões dentro dos coletivos em alguns pontos da cidade. Na área do Itaqui Bacanga, os moradores vivem amedrontados com essa situação diariamente.

“Qualquer ônibus que pegarmos nessa cidade estamos correndo risco, hoje em dia não adianta de muita coisa sair prevenido. A insegurança em São Luís é um caos”, relata Lucas Martins, estudante.

Nos seis primeiros meses do ano de 2014 foram registrados 117 assaltos a coletivos na Região Metropolitana de São Luís, dois a menos que no ano passado. As áreas mais perigosas são: Monte Castelo, Vila Itamar e Ipase.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.