Judiciário

Alderico Campos e mais três são levados na justiça por improbidade

A 1ª Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar ingressou, nesta terça-feira, 16, com uma Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o vereador Alderico Jefferson Abreu da Silva Campos; o diretor-geral da Câmara Municipal, José Francisco Souza Diniz; a ex-presidente da Comissão Permanente de Licitação, Neidiane Pinto da Cruz; Cláudia Nunes Temporim e sua empresa, Cláudia N. Temporim.

Alderico Campos

Alderico Campos

A ação é baseada na análise realizada pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) sobre o Convite 14/2010, que teve como objetivo a prestação de serviços gráficos para o Legislativo Municipal. O contrato, com prazo de 12 meses, foi assinado em 18 de agosto de 2010, junto à empresa Cláudia N Temporim.

Os Relatórios de Informação Técnica n°s 006/2012 e 308/2012 apontaram diversas irregularidades, como a falta de pesquisa de mercado prévia, para embasar o Termo de Referência e Edital do processo licitatório, e a supressão de exigências legais, como apresentação de certidões do INSS e FGTS. A empresa vencedora não apresentou e a sua única concorrente (Tempo – Comércio e Serviços Ltda.) apresentou documentos vencidos.

A própria ata de reunião apresenta indicações de montagem do procedimento licitatório. Apesar de haver apenas duas empresas participantes, os documentos e propostas apresentam seis rubricas. Também não há comprovação de entrega dos convites. Outro aspecto curioso é que a empresa Tempo – Comércio e Serviços Ltda. (que não contemplava serviços gráficos em seu ramo de atividades) conferiu poderes para representá-la na licitação a Cláudio Nunes Temporim, mesmo tendo a empresa Claudia N Temporim como sua adversária.

Os pagamentos pelos serviços foram feitos em novembro e dezembro de 2010 (R$ 30 mil e R$ 45 mil, respectivamente), com notas fiscais que não discriminam os itens e valores unitários dos materiais adquiridos. Além disso, o Termo de Referência previa que os itens seriam solicitados de acordo com a demanda, em especial quando ocorressem datas comemorativas. Causa estranheza, portanto, a concentração dos pagamentos em apenas dois meses.

A promotora Gabriela Brandão da Costa Tavernard ressalta, ainda, que as despesas são consideradas não comprovadas, pois as notas fiscais não foram acompanhadas do Documento de Autenticação de Nota Fiscal para Órgão Público (Danfop).

Na ação, o Ministério Público pede a condenação dos envolvidos por improbidade administrativa, estando sujeitos ao ressarcimento integral do dano, perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, pagamento de multa de até duas vezes o valor do dano e proibição de contratar ou receber qualquer benefício do Poder Público, ainda que por intermédio de empresa da qual sejam sócios majoritários, pelo prazo de cinco anos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Alderico Campos é denunciado por fraude em licitações

Campos pode ser condenado pela Justiça.

Campos pode ser condenado pela Justiça.

O vereador e ex-presidente da Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar, Alderico Jefferson Abreu da Silva Campos, e a empresa R Cruz Moura foram levados na Justiça por ato de improbidade administrativa. Também foram acionados a ex-presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL), Neidiane Pinto da Cruz, e Antonio da Silva Moura, sócio da empresa.

De acordo com a ação, de autoria da promotora de justiça Gabriela Brandão Tavernard, titular da 1ª Promotoria de Paço do Lumiar, os réus são acusados de fraude em duas licitações realizadas no ano de 2010, constatada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Os contratos que tratavam da prestação de serviços de manutenção de ar condicionado e de computadores e impressoras tiveram valores superfaturados, segundo apurou o Ministério Público em inquérito civil instaurado a partir de representações de dois cidadãos de Paço do Lumiar.

Para a manutenção de somente um aparelho de ar condicionado da Câmara, pelo prazo de 12 meses, o contrato previa o valor de R$ 75.600. Na proposta da empresa vencedora, o prazo de prestação do serviço era de somente seis meses, ou seja, o Poder Público pagou seis meses um valor superfaturado, quando o contrato era de 12 meses.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Política

Em Paço do Lumiar, vereador cobra o que não pode

Do ANB Online

Alderico Campos.

Alderico Campos.

A sessão que marcou o início dos trabalhos legislativos na câmara municipal de Paço do Lumiar foi também aberta pelas contradições discursivas do vereador Alderico Campos(DEM), um fiel defensor da gestão Bia Venâncio/Tiago Aroso.

Na sua fala inaugural em tom sugestivamente sério e isento( para não dizer risível)Campos tenta chamar atenção do procurador do município Bruno Leonardo para os mais de 12 requerimentos enviados por ele a procuradoria da cidade e ”enfático” mostra-se um protetor nato da população de Paço do Lumiar.

Uma população que ele à época da gestão Bia Venâncio fazia questão de ignorar por está mais empenhado em blindar no Legislativo Municipal os membros da quadrilha responsável por entregar ao atual prefeito Josemar Sobreiro(PR) um município sucateado, abandonado e em reais condições de esfacelamento.

Alderico Campos é um político adaptável. Por vezes durante o seu pronunciamento faz questão de ressaltar o direito de cobrança que lhe é concedido pela legitimidade do mandato com a clara intenção de ”provocar” o Executivo recém-eleito. Em muitos momentos tenta uma aproximação com o Poder e se disponibiliza a ”colaborar” para a gestão republicana em Paço. Ainda se aventura a dá dicas eleitorais e cita uma suposta fórmula para uma reeleição vitoriosa. O vereador se sobressai em todas as investidas do discurso falacioso, inegavelmente.

No entanto, Alderico Campos aliena-se de uma realidade inconstestavel: os problemas citados por ele em sua fala surgiram, se consolidaram, ganharam projeção e proporções gigantescas quando Campos era o presidente da câmara de veredores do município e o ”escudeiro-mor” de Bia Venâncio em Paço. Ou seja, ele foi um dos responsáveis diretos pelo caos e desordem que o governo Josemar hoje terá que reverter. Alderico Campos é um dos culpados pelo quadro social crítico que aí está. E a população de Paço do Lumiar sabe disso.

O pronunciamento do vereador ”oposicionista” vergonhosamente reeleito poderia ganhar alguma coerência se Alderico insinuasse ao menos se arrepender da cidade que ele mesmo concebeu do alto de sua conveniência politiqueira. Uma cidade projetada pelos péssimos políticos, onde ele também se inclue. Seria minimamente razoável. Mas o ex-presidente do legislativo de Paço do Lumiar insiste em cobrar aquilo que não pode. Cobra do Executivo por algo que ele mesmo ajudou a construir através da corrupção. Imperdoável!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PF investiga Alderico Campos; vereador pode ser preso

Alderico Campos

Alderico Campos

A situação do presidente da Câmara de Paço do Lumiar, o vereador reeleito Alderico Campos (DEM), sobre os fortes indícios de que ele recebia um “mensalinho” da ex-prefeita de Paço do Lumiar, Bia Venâncio, é complicada.

A prova do envolvimento de Campos é a interceptação telefônica da Polícia Federal, que mostra Thiago Aroso tratando com a mãe se deve ou não efetuar o pagamento ao presidente da Câmara.

Mesmo após as interceptações, que resultou na Operação Allien, culminando com a prisão de Thiago Aroso, Bia Venâncio,  Erlânio Xavier entre outros. A Polícia Federal mantém, severamente, no alvo da segunda investigação, o nome e sobrenome: Alderico Jeferson Abreu da Silva Campos.

A materialização das provas que hoje estão nas mãos da PF – obtidas com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira, será usada no pedido de prisão contra o vereador.

Abaixo, a desgravação da conversa entre Alderico Campos e o lobista e primo de Roseana Sarney, Luis Carlos Teixeira, que também atuava no esquema de Paço do Lumiar:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bomba! Blog divulgará escuta telefônica entre Bia Venâncio, Thiago Aroso e Alderico Campos

É nitroglicerina pura! O blog conseguiu com exclusividade grampos telefônicos onde desvenda todo o esquema dentro da Prefeitura de Paço do Lumiar.

Você vai ver como funcionava o esquema no desvio dos recursos federais; chatagens e até mensalinhos recebidos por vereadores e pelo presidente da Câmara Municipal de Paço do Lumiar, Alderico Campos.

Aguardem….


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Afinal, ninguém quer os irmãos Fred e Alderico Campos…

Fred e Alderico Campos: os deploráveis

Fred e Alderico Campos: os deploráveis

Vergonha. É assim que se classifica a rejeição dos irmãos “Alderico e Fred Campos” em Paço do Lumiar. A única esperança do vereador Alderico após rompimento com a prefeita de Paço, Bia Venâncio (PSD), seria uma composição na chapa do pré-candidato Professor Josemar Sobreiro (PR). Ou seja, nem ele quis a família Campos como aliado na corrida eleitoral.

Josemar foi curte e groso em nota de esclarecimento encaminhada nesta terça-feira (29) ao blog que diz. “Jamais fiz qualquer tipo de acerto com esses cidadãos. Esse tipo de informação é uma armação, manobra, para desestabilizar meu grupo político e colocar meu nome em dúvida junto a sociedade” disse.

Afinal, ninguém quer os irmãos Alderico e Fred Campos?

Na verdade a postura de Josemar foi altamente correta nos seguintes termos: Fred Campos sempre se manteve aliado à base da prefeita Bia Venâncio, e inesperadamente se volta contra a gestora.

A partir de agora, resta apenas aos irmãos o isolamento político em Paço do Lumiar. É deplorável!

Abaixo a nota de esclarecimento:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.