Poder

Presidente do CREA-MA esbanja “nepotismo” e nomeia parente

Presidente do CREA-MA,  Alcino Araújo Nascimento Filho.

Presidente do CREA-MA, Alcino Araújo Nascimento Filho.

De acordo com a Legislação Federal os parentes em até 3º grau ficam impedidos de exercerem função gratificada e cargo comissionado como – por exemplo -, cônjuge, filho, irmão, sogro, sogra, nora, cunhado, tio, sobrinho, avô, neto, bisavô etc.

Embora o nepotismo seja umas das coisas mais questionadas pela Súmula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal, administrações ainda persistem na antiga prática de fazer um verdadeiro cabide de empregos e caprichos voltados a familiares.

É o caso de Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (CREA-MA), da qual é presidida pelo engenheiro mecânico Alcino Araújo Nascimento Filho, que foi eleito em meados de 2012 através da indicação do ex-presidente Raimundo Portelada.

Andreha Dias de Alencar

Andreha Dias de Alencar

Mas, ao que parece, Alcino assumiu o CREA-MA adotando as práticas arcaicas com a nomeação da mãe do seu neto, Andreha Dias de Alencar ao cargo comissionado de assessora de relações Públicas.

Além da pratica de nepotismo, o engenheiro ainda atropela normas que consiste no plano de cargo e salário para enquadramento de alguém que não possui formação em tal função. No entanto, a contratação que caracteriza a pratica de nepotismo, chega a desafiar até mesmo o Ministério Público Federal

A imoralidade cometida na gestão de Alcino é, sem sombra de duvidas, um dos graves fatores que afetará não só a imagem do CRE-MA, mas toda classe dos engenheiros do Maranhão. Uma vergonha!


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Presidente do CREA-MA aplica calote de mais de R$ 100 mil em locadora

O engenheiro mecânico Alcino Araújo Nascimento Filho.

O engenheiro mecânico Alcino Araújo Nascimento Filho.

Desde o dia 13 do mês passado, tramita na 4ª Vara da Justiça Federal uma ação que tenta cobrar do presidente do CREA-MA, engenheiro mecânico Alcino Araújo Nascimento Filho, o pagamento de uma dívida que se refere a prestação de serviços de locação de veículos.

Coube ao Blog do Neto Ferreira, desvendar essa modalidade de calote que administradores públicos aplicam: prometem, se comprometem e não honram o combinado.

Em novembro de 2011, o CREA-MA firmou contrato anual com a Locadora São Luís Ltda., para locação de aproximadamente 10 veículos. Até aí, tudo bem, tudo bacana, Ocorre, porém, inexplicavelmente na presidência de Alcino Araújo o órgão contraiu uma divida que ultrapassa a cada dos R$ 100 mil reais (no processo, detalha como valores atualizados).

Segundo consta na processo de nº 0039209-12.2013.4.01.3700 que está sob a responsabilidade da juíza Federal Clemência Maria Almada Lima de ÂNGELO, o CREA-MA não honrou o compromisso, e, desde maio de 2012, a Locadora São Luís tenta através da Justiça Federal receber seis meses de atrasos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.