Poder

PT adere a campanha contra "revista Veja"

Reprodução/Site Linha Direta, do PT-SP

Cinco dias após aprovar em seu Congresso Nacional moção a favor da regulamentação dos meios de comunicação, o PT aderiu a uma campanha anti-Veja.

A investida contra a revista que veiculou notícia contra José Dirceu foi ao ar no site ‘Linha Direta’. A página é administrada pelo diretório do PT em São Paulo.

Acomodou-se no topo do site a imagem acima, odornada com os dizeres: “Você quer um jornalismo de mentira e falta de ética? Não seja manipulado. Não leia a Veja.”

O visitante que pressiona o mouse sobre o banner é conduzido a um convite para “mobilização contra a revista Veja”, às 14h do dia 17 de setembro, defronte do Masp.

Ao dar curso à convocação, o PT como que terceiriza a empreitada. Anota:

“De acordo com o convite, postado no Facebook, ‘Veja caminha longe da Ética e da democracia, não leva o jornalismo a sério e engana a população’.”

Mais adiante: “Segundo Adolfo Pinheiro, um dos organizadores da atividade, trata-se de um protesto em favor da verdade, ética e cidadania.”

Na notícia que irritou o PT e inspirou a ressurreição da tese do controle da imprensa, Veja apresentou José Dirceu como o “poderoso chefão” da República.

Revelou que o réu do mensalão e deputado cassado, hoje consultor de empresas, mantém em Brasília uma suíte de hotel que lhe serve de “residência” na Capital.

Com diárias custeadas por um escritório de advocacia, Dirceu recebe a visita de personalidades do Legisaltivo e do Executivo.

A revista expôs o rosto dos visitantes que percorreram o corredor que leva à suite. Entre eles parlamentares governistas e da oposição.

Entre eles também um ministro –Fernando Pimentel (Desenvolvimento)— e o presidente da Petrobrás, Sérgio Gabrieli.

No Congresso do PT, Dirceu mereceu da platéia uma recepção mais calorosa do que a dispensada a Lula e Dilma Rousseff.

(Blog do Josias de Souza)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.