Poder

Prefeitura de Açailândia vai pagar R$ 1,3 milhão em móveis

A Prefeitura de Açailândia, por meio da Secretária Municipal de Educação, resolveu trocar toda a mobília da sede do órgão educacional, afinal celebrou um contrato milionário com a empresa Comercial Tainah Ltda – EPP com objetivo de garantir o fornecimento de móveis.

O acordo contratual foi de R$ 1.370.480,00 milhão com vigência de somente 4 meses, de acordo com o Diário Oficial do Maranhão.

O valor que será pago a empresa ganhadora da licitação sairá do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb, enquanto isso as escolas sofre com a precariedade e com o abandono.

Um absurdo!

açailandia


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Promotor de vendas é preso por furtar mercadorias

Um homem identificado como Francisco da Silva Almeida, 33 anos, natural de Turiaçu (MA), foi preso nesta terça-feira (05). Segundo a Polícia Civil, ele trabalha como promotor de vendas em uma distribuidora e foi flagrado furtando produtos de um supermercado em Açailândia.

De acordo com informações repassadas pelo proprietário do supermercado, Francisco aproveitava o momento em que fazia a reposição de produtos das marcas que representava para realizar os furtos. Na casa de Francisco, a polícia encontrou, aproximadamente, R$ 5.000 em produtos.

Dentre os produtos encontrados, estavam enlatados, vinhos, uísques e energéticos. Mas o que chamou mais a atenção da polícia foi uma grande quantidade de calçados novos encontrada na casa do suspeito.

A suspeita é de que o promotor de vendas vinha roubando a loja há quase dois anos, desde que passou a atender o supermercado. Todas as vezes que
trabalhava no supermercado, segundo o dono do estabelecimento, Francisco saía com uma mochila de cheia de produtos. (Com informações do Imirante)

1452014382-383882584


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Prefeitura de Açailândia indenizará feirante por dano moral

relator do processo, juiz Luiz Gonzaga Almeida Filho

Relator do processo, juiz Luiz Gonzaga Almeida Filho.

A prefeitura de Açailândia foi condenada a indenizar em 10 salários mínimos, por danos morais, uma feirante pela retirada do seu boxe de venda e demolição do prédio onde funcionava o mercadinho, localizado no centro do Município.

A decisão é da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), que manteve a sentença da Justiça de 1º Grau. De acordo com a ação, o imóvel estava locado há mais de 15 anos e era de propriedade particular. O Município demoliu o mercadinho antes mesmo de notificar os feirantes que possuíam boxes de vendas no local.

Em recurso interposto junto ao TJMA, a Prefeitura de Açailândia solicitou reforma da sentença inicial quanto aos danos morais destinados à feirante e alegou que o mercadinho era de propriedade do Município, sendo ilegítimo o contrato de locação com um particular.

Argumentou também que os feirantes teriam assinado um termo de compromisso para desocupar a área, em abril de 2006, mas não cumpriram o acordado, tendo a prefeitura enviada notificação para desocupação da área em novembro daquele ano.

O relator do processo, juiz Luiz Gonzaga Almeida Filho (substituto do 2º grau), confirmou a sentença de primeira instância e destacou que ficou comprovada, a determinação da desocupação do prédio antes do imóvel estar registrado em nome da Prefeitura. O registro só teria ocorrido em dezembro de 2008.

“A autoridade municipal infringiu diversos princípios administrativos, pois ainda que a área objeto da demolição pertencesse ao ente público, não poderia proceder à derrubada do imóvel, onde diversas pessoas exerciam suas atividades comerciais há bastante tempo. No mínimo, deveria ter procurado as vias judiciais, através de ação possessória, ou as medidas administrativas oportunas”, afirmou o magistrado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Por remoção injustificada de servidor, prefeita de Açailândia é condenada à perda do cargo

Gleide Lima Santos, prefeita de Açailândia

Gleide Lima Santos, prefeita de Açailândia

A prefeita de Açailândia, Gleide Lima Santos foi condenada à perda do cargo e à suspensão de seus direitos políticos por cinco anos por remoção injustificada de um servidor da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Açailândia.

Também foi citado como réu na ação o secretário municipal de Meio Ambiente, Leonardo Lourenço de Queiroz, cuja condenação não foi deferida pelo Poder Judiciário, que considerou que o gestor somente atendeu a uma solicitação do Departamento de Recursos Humanos da secretaria.

A denúncia feita pelo fiscal da secretaria Sininger Vidal de Oliveira Neto, que foi posto em disponibilidade pelo titular da Secretaria de Meio Ambiente de Açailândia, tendo ficado sem exercer qualquer função até 23 de abril, quando foi removido para trabalhar no terminal rodoviário do município.

Segundo ele, sua remoção foi uma represália ao fato de ele manter um blog (rei12.blogspot.com), que faz oposição política à atual gestão municipal. Para o lugar dele, foi nomeado um aliado político da prefeita.

A gestora ainda foi condenada ao pagamento de multa no valor de 100 vezes o valor da renumeração recebida por ela, em abril de 2013 e a pagamento das custas processuais.

A prefeita ainda foi condenada esta semana por uso pessoal de máquinas da prefeitura, utilizadas na recuperação de estrada e na terraplanagem de terreno localizado na Fazenda Copacabana, de propriedade do casal Gleide e Davaldísio.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Em Açailândia, lutadora imobiliza assaltante com golpe de jiu-jítsu

Lutadora de jiu-jítsu e MMA domina ladrão

Lutadora de jiu-jítsu e MMA domina ladrão

Parece coisa de novela, mas a situação foi bem real. Monique Bastos, faixa azul em jiu-jítsu e lutadora de MMA, foi mais uma vítima de assaltantes na noite de ontem (01), em Açailândia.

Monique Bastos é faixa azul de jiu-jítsu e lutadora de MMA (Foto: Arquivo pessoal)

Monique Bastos é faixa azul de jiu-jítsu e
lutadora de MMA (Foto: Arquivo pessoal)

Durante a ação, ela conseguiu imobilizar por 15 minutos um dos assaltantes – Wesley Sousa de Araújo, de 18 anos, que anunciou o assalto no bairro do Jacu. Monique puxou o assaltante e o derrubou da moto quando percebeu que ele não estava armado.

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, o assaltante chora, chama pela mãe, pede socorro e afirma que é a primeira vez que comete a ação – “Socorro, Jesus! Foi a primeira vez que eu fiz isso, senhor. Foi a primeira vez que eu fiz isso”, dizia… Populares queriam linchar Wesley, mas Monique impediu até que a polícia chegasse ao local.

O outro suspeito está foragido, a polícia espera identificá-lo com a colaboração do assaltante que está preso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Mulher é presa em flagrante por tráfico de drogas em Açailândia

Rute Matciulevicz

Rute Matciulevicz

Rute Matciulevicz foi presa em flagrante no final da manhã desta quinta-feira (20), por suspeita de tráfico de drogas em um residencial no município de Açailândia.

A mulher foi encaminhada para delegacia para prestar esclarecimentos, mas a polícia não divulgou se foram encontrados entorpecentes com ela.

Rute ficará presa à disposição da justiça por tempo indeterminado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Judiciário

Nepotismo: lei criada em Açailândia é inconstitucional

Uma lei criada no município de Açailândia – nº 257/2006, que permite a prática de nepotismo, consolidada na possibilidade de nomeação do cônjuge do prefeito e do vice-prefeito para ocupar cargos comissionados na administração direta e indireta do município, foi declarada como inconstitucional pelo Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA).

Segundo a procuradora geral de justiça do estado, Regina de Almeida rocha, a lei é considerada inconstitucional por afrontar os limites da autonomia municipal e os princípios da moralidade administrativa e da impessoalidade, que estão descritos no artigo 19 da Constituição do Estado e no artigo 37 da Constituição Federal.

A medida já havia sido deferida pelo desembargador Raimundo Melo, que determinou a suspensão da eficácia da lei. Uma manifestação do município de Açailândia informou que não dispõe de agentes com vínculo familiar ocupando cargos comissionados ou função gratificada.

Infelizmente os políticos do país fazem de tudo para obter benefício próprio, quando deveriam trabalhar em prol de leis que beneficiassem um todo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

PM efetua disparo em cavalgada na cidade de Açailândia

O Policial Militar conhecido como Sd. Douglas, recém contratado e lotado na cidade de Açailândia entrou em uma confusão para reprimir, mas acabou promovendo um festival de tiros. O fato ocorreu na 18º Cavalgada do Sindicato dos Produtores Rurais (Simpra).

De acordo com o vídeo acima, o militar estava de folga e aparece efetuando dois disparos no sábado dia (08), quando participantes da cavalgada iniciaram uma briga.

 


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crime

Homens são presos por estupro em Açailândia

Homens acusados de estupro em Açailândia

Homens acusados de estupro em Açailândia

Dois jovens foram presos na cidade de Açailândia durante o final de semana, acusados de estuprarem uma mulher no final de semana, no povoado de Pequiá, em Açailândia.

Raimundo Nonato R. Pereira (19 anos), e um adolescente de 12 anos foram presos em flagrante após denúncia do marido da vítima, que conseguiu fugir após três meliantes terem roubado o celular das vítimas. O terceiro participante conseguiu fugir.

A vítima foi levada para o hospital em estado de choque e até o momento não há informações sobre o terceiro envolvido no estupro. A polícia investigará o crime para ir em busca do fugitivo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão

Vereadores de Açailândia são investigados por recebimento de propina

Anselmo Rocha é apontado como lobista do esquema

Anselmo Rocha é apontado como lobista do esquema

Antes de falecer, Adriano Sousa da Rocha delatou um forte esquema de propina na cidade Açailândia, para a promotora de justiça titular da 1ª Promotoria do município. Adriano era sobrinho do atual presidente da Câmara Municipal de Açailândia, Anselmo Rocha, apontado como lobista do esquema.

A investigação ocorre em sigilo, mas informações dão conta de que 10 dos 17 vereadores que fazem parte do Legislativo Municipal de Açailândia estão sendo investigados por receber propina para aprovar projetos de lei. Vários deles já foram ouvidos pela promotora de justiça Glauce Mara Malheiros.

Uma das denúncias é de que a empresa Aciaria Aço Verde Brasil, de propriedade do Sr. Ricardo Nascimento, investiu R$ 700 milhões para ter uma sede no município e foi pago propina para os vereadores aprovarem o projeto que previa sua instalação e a isenção de impostos. O que não aconteceu neste primeiro semestre de 2015.

Outra empresa que aparece no esquema é a Meca Móvel Construções, que seria do então vice-prefeito de Açailândia, Juscelino Oliveira (PP). Quando ainda estava vivo, Adriano disse em seu depoimento que e Meca Móvel Construções teria recebido o valor de R$ 50.000,00 mil da Aciaria Aço Verde e depois teria distribuído dez cheques no valor de R$ 5.000,00 mil aos dez vereadores, para aprovação de um projeto de lei que havia sido negociado com o empresário mineiro Ricardo Nascimento.

Diomar Freire, Pastor Vagnaldo, Márcio Aníbal, Carlinhos do Fórum, Fátima Camelo, Fabio Pereira, Bento Camarão, Professor Pedro, Sergiomar de Assis e Anselmo Rocha são os vereadores citados no esquema.

A denúncia dos recebimentos de propina foi feita pela prefeita eleita do município , Gleide Lima Santo (PMDB), durante uma entrevista coletiva em março deste ano.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.