Saúde

MA é o 8º estado com mais registros de casos de microcefalia do Brasil

Em 40 cidades maranhenses foram registrados 83 casos, segundo governo. São Luís detém 26,25% dos casos registrados em todo o estado.

O Maranhão é o oitavo estado do Brasil que mais registrou casos de suspeitas de para microcefalia relacionada ao Zika vírus em 2015, com 88 notificações em 30 cidades maranhenses. Os dados são do novo boletim do Ministério da Saúde, divulgado nesta terça-feira (22), que apontam ainda 2.782 casos em 618 cidades de 19 Estados e do Distrito Federal.

Conforme os dados do Ministério da Saúde, o estado, que até a última semana havia registrado apenas 56 casos suspeitos, superou o Rio de Janeiro, que registrou 82 casos. O boletim confirma que uma morte de bebê possivelmente relacionada ao vírus, em São José de Ribamar, cidade que compõe a região metropolitana de São Luís (MA).

No entanto, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) contesta os dados do governo federal e esclarece que foram registrados apenas 83 casos em 40 cidades, segundo nova atualização do governo do Maranhão sobre número de casos de microcefalia no estado.

Em nota enviada ao G1 (veja abaixo), a SES informou que o boletim do Ministério da Saúde levou em consideração um caso do município de Dom Eliseu no Estado do Pará, que ainda configurava nos dados do Maranhão, assim como sete casos que já foram descartados.

Em relação à quantidade de municípios informados, a SES destaca que foi um erro de digitação do Ministério da Saúde, já que a secretaria informou a quantidade de 40 municípios. Ainda de acordo com a nota, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) da SES enviou uma nova atualização ao MS.
Além do Maranhão, os estados com maior incidência de microcefalia são Pernambuco (1031), Paraíba (429), Bahia (271), Rio Grande do Norte (154), Sergipe (136), Ceará (127), Alagoas (114), Maranhão (83) Rio de Janeiro (82) e Mato Grosso (78). Completam a lista de estados: Tocantins (58), Minas Gerais (52), Piauí (51), Goiás (40), Pará (32), Espírito Santo (18), Distrito Federal (11), São Paulo (6), Mato Grosso do Sul (3) e Rio Grande do Sul (1).

NOTA

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que o Maranhão possui neste momento 83 casos de microcefalia confirmados. O Ministério da Saúde (MS) divulgou 88 pelas seguintes razões:

O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) da SES repassou os números para o MS ontem (21). No levantamento um caso do município de Dom Eliseu no Estado do Pará ainda configurava nos dados do Maranhão, pois a criança nasceu aqui no Estado, mas era da cidade paraense e ontem ficou decidido junto ao MS que esse caso deveria constar apenas nas estatísticas do Pará.

Para o MS, o Cievs informa até os casos descartados, que aqui no Estado são sete. Para a imprensa são informados apenas os casos confirmados.

Dessa forma, tem-se: 88 casos informados ontem (21), menos um caso de Dom Eliseu (PA) e menos sete que já foram descartados, chegando a um total de 80 que foram informados no boletim de ontem. Hoje mais três casos entraram na estatística. Portanto hoje (22) são 83 casos de microcefalia.

Já em relação à quantidade de municípios informados, a SES destaca que foi um erro de digitação do MS, já que a secretaria informou a quantidade de 40 municípios.

Capital lidera casos
São Luís teve registro de 21 casos (26,25% do total do estado). Em Buriticupu (região oeste do estado) seis casos foram confirmados. Imperatriz e São José de Ribamar, município da região metropolitana de São Luís, cinco crianças tiveram confirmação de microcefalia.

O relatório aponta ainda ocorrências nas cidades de Coroatá (três casos), Santa Inês (dois casos), São João dos Patos (dois casos), Timon (dois casos), Dom Pedro (dois casos), Presidente Dutra (dois casos), Paraibano (dois casos) e Barra do Corda (três casos).

Fazem parte dos municípios com registros de casos de microcefalia as cidades de: Açailândia, Aldeia Altas, Axixá, Buritinara, Campestre, Caxias, Chapadinha, Codó, Davinópolis, Esperantinópolis, Grajaú, Humberto de Campos, João Lisboa, Loreto, Mata Roma, Miranda, Pedreiras, Pio XII, Santa Rita, Santo Antônio dos Lopes, São Domingos do Azeitão, São Francisco do Brejão, Senador La Roque, Trizidela do Vale, Turiaçu, Urbano Santos e Viana.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “MA é o 8º estado com mais registros de casos de microcefalia do Brasil”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. César Lima

    É altamente recomendável que se evite a gravidez no momento.

    Médicos recomendam que mulheres evitem gravidez
    Ministério da Saúde já registrou, em pouco mais de três meses, 399 casos de recém-nascidos com microcefalia

    O diretor de vigilância de doenças transmissíveis no Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, diz que é “altamente provável” que o surto de microcefalia tenha relação com uma possível infecção das gestantes pela zika vírus, doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti.

    Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o infectologista Artur Timerman, presidente da Sociedade Brasileira de Dengue e Arboviroses, desaconselha as mulheres a engravidarem agora, mesmo aquelas que moram em regiões sem surtos de zika.

    O presidente eleito da Federação dos Ginecologistas e Obstetras, Cesar Fernandes, ressalta que as mulheres que moram em regiões endêmicas para zika devem adotar “uma anticoncepção efetiva”. Já nas demais regiões “o princípio da precaução deve ser adotado”.

    O ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse nesta quarta-feira, 18, que as mulheres que querem engravidar devem avaliar os riscos junto com a família e médicos.

    http://opiniaoenoticia.com.br/brasil/medicos-recomendam-que-mulheres-evitem-gravidez/

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários