Política

Após veto, Pedro Fernandes pede para deixar vice-liderança do governo Temer

Rifado do Ministério do Trabalho depois de ter seu nome vetado pelo ex-presidente José Sarney (MDB), o deputado Pedro Fernandes (PTB-MA) pediu nesta terça-feira (9) para deixar o cargo de vice-líder do governo na Câmara.

O ofício foi entregue nesta manhã ao líder do governo na Casa, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). “Diante das circunstâncias e para evitar embaraços do sr. presidente Michel Temer com o sr. ex-presidente José Sarney, notifico meu desinteresse de continuar como vice-líder, por conseguinte, solicito a minha destituição”, afirma Fernandes no documento.

Fernandes é hoje um dos atuais 14 vice-líderes do governo na Câmara. Até o ano passado, eram 15, mas o deputado Rocha (PSDB-AC) pediu para deixar posto.

O regimento interno da Câmara diz que líder e vice-líderes do governo podem fazer uso da palavra em sessões, encaminhar votações e participar do trabalho de comissões mesmo que não sejam membros, embora, neste último caso, não possam votar.

Fernandes havia votado a favor do governo nas principais pautas do governo: PEC do teto dos gastos públicos, reforma trabalhista, terceirização, reformado ensino médio e nas duas denúncias da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra Temer. Rocha, o primeiro a deixar a vice-liderança, havia faltado a uma votação e contrariado o governo em outras três, inclusive nas das denúncias.

QUASE MINISTRO

Pedro Fernandes chegou a ser escolhido para comandar o Ministério do Trabalho, mas teve o nome vetado por José Sarney (MDB), que nega o veto. Com isso, Temer negociou o comando da pasta com o delator do mensalão e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que indicou a filha para o cargo.

A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) já foi nomeada ministra. A posse dela, prevista para a tarde desta terça-feira, depende e uma decisão judicial, já que a Justiça Federal do Rio suspendeu a cerimônia na noite de segunda-feira (8).

Da Folha de São Paulo


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

5 comentários em “Após veto, Pedro Fernandes pede para deixar vice-liderança do governo Temer”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. José Iran

    Tá corretíssimo Deputado,se o Presidente mantém um Primeiro Ministro oculto e não tem autoridade(deveria pedir pra sair)é melhor deixar esse desgoverno.

  2. Eduardo

    Já vai tarde.
    Graças a Deus.
    Deputado Federal fraquíssimo.
    Certamente seria mais um a não fazer absolutamente nada pelo Maranhão.
    Traidor do povo brasileiro.
    Votou a favor da reforma trabalhista.
    Nojo desses políticos sujos.

  3. PAULO BARBA

    ESTÁ VACILANDO!!!! NINGUEM QUE É POLITICO DE SÂ CONSCIENCIA PEDIRIA PARA SAIR DE UMA
    VICE LIDERANÇA. TINHA É QUE FICAR, SÓ PARA PERTUBAR ESSES SEUS DESTRATORES PAU NO CU.

  4. PAULO BARBA

    VAI JÁ VOLTAR PARA SEDUC, PARA FREAR UMA ROUBALHEIRA E BANDALHEIRA QUE SE INTALOU POR LÁ,COM SUA SAÍDA!!!

  5. jose carlos silva

    Pedro Fernandes está igual a menino EMBURRADO, está ZANGADINHO. Pedro quer distância da Educação, o que ele está sonhando é com p Flávio apoiando o filho para deputado, pois sabe que sem o apoio do Governador o filho não se elege.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários