Política

Flávio Dino diz que ataques tem apoio político

14488954_1087857161321692_755975857_o

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), usou as redes sociais, nesta sexta­-feira (30), para comentar a onda de ataques que estão ocorrendo em São Luís. Para o gestor, os ataques têm “claros apoios políticos”. Em publicação, Dino afirmou que as facções criminosas “querem a volta da livre circulação de drogas, armas e celulares, por meio de regalias e privilégios”.

Apesar de não terem surtido efeito o trabalho de escolta dos ônibus, anunciado antes do boom de ataques que ocorre desde a noite de ontem, ele parabenizou as ações da polícia.

dino

“Desde a semana passada, a nossa Polícia já evitou dezenas de ataques graves. Na noite de ontem, foram muitos criminosos mobilizados. A nossa Polícia efetuou 23 prisões e evitou dezenas de ataques. Agradeço ao empenho dos policiais”, escreveu.

Por causa dos ataques, haverá aumento no efetivo policial por meio de parceria entre as polícias Civil, Militar e o Exército Brasileiro, além da convocação de militares lotados em cargos administrativos e oficias que estariam de folga para cumprir jornada extra operacional remunerada. Ontem, Dino ainda solicitou ao governo federal o envio de mais tropas para o reforço do policiamento.

O aumento do efetivo policial nas ruas é garantido por meio da convocação de oficiais (tenentes, capitães, majores e coronéis) e praças (soldados, cabos, sargentos e subtenentes), incluindo militares de funções administrativas e aqueles que estariam de férias, para reforço do contingente policial que deverá atuar nas ruas no dia de votação.

De O Estado do Maranhão


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Flávio Dino diz que ataques tem apoio político”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Nando

    Por Roberto Kenard: Lixo moral.
    Flávio Dino não sabe cuidar da segurança
    e sua turma põe a culpa na oposição ao prefeito

    A esquerda brasileira só não é mais vigarista porque o dia só tem 24 horas.
    Quando Roseana era governadora, os ataques de facções criminosas, que resultaram até em mortes, eram de responsabilidade da governadora, que não tinha pulso para fazer valer que o Estado estava no comando, como chegou a dizer o então oposicionista Flávio Dino.
    Como Flávio Dino agora é o governador, não se trata mais de falta de pulso para fazer valer a ordem. Nada disso. A culpa é de um candidato a prefeito de São Luís, que eles não dizem quem é, mas deixam no ar para imaginarem de quem se trata, com a intenção de atingir a administração de Edivaldo Holanda Júnior, candidato à reeleição de Flávio Dino.
    A falta de escrúpulo e moral dessa gente é ilimitada.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários