Política

Documento mostra que Edivaldo escondeu bens da Justiça Eleitoral

edivaldo

Documento obtido com exclusividade pelo ATUAL7 revela que o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), escondeu pelo menos dois imóveis de sua propriedade na declaração de bens apresentada à Justiça Eleitoral.

Na que pode ser acessada pelo sistema Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais, o DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o pedetista informa que ficou mais pobre depois que virou prefeito, e que possui agora apenas um apartamento e um pequeno depósito bancário.

divulgacand2016-edivaldo-sao-luis-1024x463

Contudo, de acordo com o documento obtido pela reportagem, Edivaldo é proprietário de dois apartamentos no bairro Renascença II, um no Edifício Mont Black e outro no Edifício Cordoba; e uma sala comercial no Edifício Comercial Lisboa, localizado no bairro do São Francisco.

O documento aponta ainda que, além de ter ocultado os bens, Edivaldo Holanda Júnior ainda se aproveitou de uma artimanha conquistada pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), nas eleições de 2006, e não agiu com transparência quanto ao valor do único imóvel informado por ele à Justiça Eleitoral.

Enquanto o sistema DivulgaCandContas 2016 informa que o Edifício Cordoba, onde o prefeito atualmente reside, custa R$ 190 mil, na Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), o valor do mesmo imóvel é superior, de R$ 297.666,06.

Os outros dois imóveis, os ocultados da Justiça, custam R$ 119.185,55 e R$ 36.165,07. Todos estão com status de “ativo”.

doc-semfaz-edivaldo-holanda-junior-bens-escondidos-justica-eleitoral-1

ED MENTIU

… Já documento da Secretaria de Fazenda de São Luís mostra que pedetista possui outros dois bens, um apartamento e uma sala comercial. Ambos foram ocultados da Justiça Eleitoral

A declaração de bens é uma exigência do Código Eleitoral de 1965, que determina que o registro de candidatura só pode acontecer com a apresentação de uma declaração de bens, incluindo “a origem e as mutações patrimoniais”. A declaração é ainda uma exigência da Lei Eleitoral, que expressa textualmente a necessidade da “declaração de bens, assinada pelo candidato” para que a candidatura seja considerada válida.

Essa transparência serve para que a sociedade exerça o controle sobre quais bens o candidato possui. No caso, dos candidatos que não escondem a verdade da Justiça Eleitoral e do eleitorado, como espertamente fez Edivaldo Holanda Júnior.

Do Atual 7


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Documento mostra que Edivaldo escondeu bens da Justiça Eleitoral”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. cicero

    Um imovel de 1979? Quantos anos será que ele tinha quando comprou esse imovel? Pelo amor de Deus, isso é falta de pauta pra matéria?

  2. Edgar

    Edivaldo tem a melhor campanha em termo de transparencia. Agora já Wellington.. de sonegador a ladrão de terreno.. vejamos que é o pior..

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários