Política

Promotoria denuncia ex-prefeita e prefeito de Timon

Ao todo, 14 contratações foram catalogadas no documento da Promotoria.

ex-prefeita-socorro-waquim-pmdb-85557

Ex-prefeita Maria do Socorro e o atual gestor municipal, Luciano Leitoa

Seis gestores municipais de Timon estão na mira do Ministério Público Estadual, em decorrência de contratação irregular de servidores pelo Município. Diante do ato de improbidade administrativa, o MP propôs Ação Civil Pública contra a ex-prefeita de Timon, Maria do Socorro Almeida Waquim; a ex-secretária de Educação, Suely Almeida Mendes; o ex-secretário de Saúde, Raimundo Neiva Moreira Neto; o atual prefeito de Timon, Luciano Leitoa; o secretário de Saúde, Márcio de Souza Sá; e a secretária de Educação, Dinair Sebastiana Veloso da Silva.

Ao todo, foram 14 contratações ilegais entre os anos de 1988 e 2014. De acordo com o Ministério Público, a ex-prefeita e os ex-secretários em questão contrataram os servidores sem concurso público e a atual gestão endossou o erro de seus antecessores. As contratações de funcionários sem concurso ferem os princípios da moralidade administrativa, legalidade, impessoalidade e da eficiência.

Em um dos trechos do documento, a Promotoria ressalta que infelizmente, tem sido cada vez mais corriqueira a prática lastimável da Administração Pública de realizar contratação de servidores temporários sem que os requisitos constitucionais sejam observados como ocorre no caso em apreço.

A prática de ato de improbidade administrativa pode acarretar com a suspensão dos direitos políticos, perda da função pública, indisponibilidade dos bens e ressarcimento ao erário.

IMG-20160311-WA0001

IMG-20160311-WA0003

IMG-20160311-WA0005

IMG-20160311-WA0007


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários