Política

PF prendeu senador que ofereceu propina a filho de Cerveró

Uma gravação com 1 hora e 35 minutos revela como o líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), a propina ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para que ele não fechasse acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

Senador Delcídio Amaral preso pela PF.

Senador Delcídio Amaral preso pela PF.

Pela primeira vez na história, o Supremo Tribunal Federal mandou prender um senador no exercício de seu mandato. Delcídio do Amaral (PT-­MS), líder do governo no Senado, foi preso na manhã desta quarta-­feira (25), acusado de obstruir as investigações da Operação Lava Jato.

Sob a mesma acusação, a Corte ordenou a prisão do banqueiro André Esteves, dono do banco BTG, um dos homens mais ricos do Brasil.

Uma gravação com 1 hora e 35 minutos revela como o líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), a propina ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para que ele não fechasse acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

No diálogo ocorrido no dia 4 de novembro em um quarto do hotel Royal Tulip, em Brasília, o petista também propôs ao filho de Cerveró, Bernardo Cerveró, que, se o ex-diretor realmente optasse por um acordo com os procuradores da República, ele não o citasse.

A gravação foi feita em um celular de Bernardo. Além de Delcídio e do filho de Cerveró, também participaram do encontro o banqueiro André Esteves – dono do Banco BTG Pactual, que foi preso pela PF nesta quarta no Rio – e o advogado Edson Ribeiro, que era responsável pela defesa de Cerveró na Lava Jato.

No dia 19, a Procuradoria Geral da República recebeu o áudio com a íntegra da conversa por meio de uma advogada de Bernardo, que atuou no acordo com o Ministério Público.

No dia seguinte, Cerveró e o filho prestaram depoimento, separadamente, aos procuradores da República. Os depoimentos ajudaram na conclusão do pedido de prisão do senador do PT, do banqueiro, do advogado Edson Ribeiro e do chefe de gabinete de Delcídio, Diogo Ferreira.

O relato do ministro Teori Zvascki informou que um dos motivos da prisão do petista foi a oferta de uma “mesada” acima citada de pelo menos R$ 50 mil ara que o ex­diretor da Petrobras Nestor Cerveró não fechasse acordo de delação premiada na investigação que apura um escândalo de corrupção na Petrobras

O anúncio foi feito no início da sessão da Segunda Turma do STF que, em reunião extraordinária, manteve a prisão do petista. A acusação foi apresentada a Teori pela Procuradoria­ Geral da República.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “PF prendeu senador que ofereceu propina a filho de Cerveró”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. TUNTUM

    Governador abre olho com o Prefeito de Tuntum, ele està desviando dinheiros demais da Saùde do Maranhao, em 2-cidades, Tuntum e Presidente Dutra “Socorrao” ele jà foi preso por desvio de dinheiros na Saùde, Operaçao Rapina da PF, e continua desviando dinheiros da Saùde do Maranhao, vai acontecer com ele igual està acontecendo com o Ricardo Murad, populaçao de Tuntum hoje vive na pobresa com salarios de 300-reais, passando Fome.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários