Política

Deputado volta a cobrar esclarecimentos sobre “ponte fantasma” de São Luís

Na manhã desta terça-feira (1°), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) solicitou informações à prefeitura de São Luís sobre a contratação de empresas na execução dos projetos de construção da obra anunciada no dia 24 de agosto de 2015. O parlamentar também deu entrada em outro requerimento, destinado à Superintendência Regional da CAIXA no Maranhão, solicitando cópia do cronograma de desembolso praticado no contrato Nº0292726-21 (referente ao crédito de R$ 7.981.898, 60, liberados no ano de 2013 pela União à prefeitura de São Luís, destinados à drenagem-canalização e retificação do canal do Rio Gangan).

“Na semana passada, demos entrada em três requerimentos, solicitando informações ao Ministério das Cidades, Tribunal de Contas da União e Prefeitura de São Luís que solicitava informações sobre a aplicação do crédito de R$ 7.981.898, 60. Após tal solicitação, na tentativa de justificar o descaso para com o bem público municipal, a prefeitura afirmou que os quase oito milhões destinados pelo Governo Federal para a revitalização do Rio Gangan não contemplavam a construção da ponte. Ora, se o crédito não ‘contemplava’ a obra, por que realizou-se o hipotético lançamento de construção da Ponte? Se o recurso não era para a Ponte por que que, no dia 14 de outubro de 2013, realizou-se o lançamento da construção da obra?”, indagou o parlamentar.

Ao se pronunciar, Wellington também questionou sobre os processos licitatórios e verbas da “obra” e acusou ser esta um “estelionato eleitoral”.

“Se não havia recurso para a construção, por que divulgar o lançamento da referida ponte? Embora os fatos venham a convergir para a possibilidade de estelionato eleitoral, eu insisto em solicitar informações. Por isso, protocolamos mais dois requerimentos, na manhã de hoje: um para a Caixa Econômica Federal e outro para a Prefeitura. Se não havia recurso, como a Gestão Municipal alegou, como explicar o fato do prefeito de São Luís ir, no último dia 24, ‘lançar’ a ponte novamente? Ante isso, eu pergunto: a obra foi iniciada agora, em agosto, com qual verba? Com qual processo licitatório? Onde está o procedimento de licitação da obra cuja ordem de serviço foi lançada no dia 24, na última segunda-feira? Qual o valor total dessa obra? E os projetos? Sabe-se que, para licitar uma obra, é necessário, no mínimo, um projeto básico. Cadê o projeto básico? Qual origem dos recursos para pagamento desse contrato?”, interrogou o parlamentar ao solicitar as informações elementares que a população de São Luís quer saber.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

3 comentários em “Deputado volta a cobrar esclarecimentos sobre “ponte fantasma” de São Luís”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Antonio

    Ta todo saidinho na Assembleia né, foi so o deputado Edivaldo Holanda entrar de licença que esse ai ta querendo cantar de galo. Aproveita que jaja ele volta. kkkkkkk

  2. Oliveira

    Ainda falta muito muito pra esse rapaz ser um deputado, ta todo afoito querendo mostrar serviço como se não houvesse o amanha.

  3. Carlo Augusto

    CÃO DE GUARDA DE ELIZIANE, JA TA USANDO O MANDATO DELE PRA QUERER AJUDAR ELA. VOTO EM EDIVALDO DE NOVO O TRABALHO NÃO PODE PARAR.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários