Política

Rigo Teles reúne-se com corregedor para falar sobre prefeitura de Barra do Corda

Encontro aconteceu na última quarta-feira, 20

Rigo Teles com o corregedor-geral Suvamy Meireles

Rigo Teles com o corregedor-geral Suvamy Meireles

O deputado Rigo Teles (PV) reuniu-se na última quarta-feira (20), com o corregedor-geral Suvamy Vivekananda Meireles, em busca de resultados da denúncia enviada ao Ministério Público sobre a ocupação de dois pavimentos (primeiro e segundo) do Complexo Educacional Manoel Mariano de Souza pela Universidade particular UNICENTRO, em Barra do Corda, com a autorização do atual prefeito Eric Costa.

De acordo com o parlamentar, após visita in loco ao município, o Ministério Público constatou que a Universidade fechará as portas. “O MP atendeu ao meu pedido e foi à Barra do Corda há 2 meses. Com essa visita, as autoridades concluíram que a UNICENTRO não tem condições de funcionar num prédio público conveniado com a prefeitura da cidade e o governo estadual”, explicou Rigo.

QUEIMADAS

Outro assunto tratado durante a reunião com o corregedor-geral foi sobre as queimadas que veem se alastrando pelo município de Barra do Corda.

Rigo Teles procurou não só o Ministério Público, mas outras autoridades competentes dos poderes Executivo e Judiciário em busca de uma solução para essas queimadas porque, segundo ele, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e o Portal de Monitoramento de Queimadas e Incêndios constataram que a Região Centro-Sul do Maranhão ocupa os primeiros lugares em números de focos de incêndio, com destaques para Barra do Corda, Grajaú e Mirador.

“Aproveitei a oportunidade para levar essa pauta, porque essa notícia de que Barra do Corda é um dos municípios maranhenses com maior foco de queimada muito me entristeceu”, disse Rigo Teles, complementando que o Ministério Público se colocou à disposição, assim como o Corpo de Bombeiros, que terá uma equipe a disposição na cidade para, pelo menos, controlar e amenizar o problema das queimadas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários