Política

Bomba! Pai de deputado e ex-presidente da Assembleia pode ser preso por corrupção

Carlos Braide.

Carlos Braide.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Antônio Carlos Braide, assessor e pai do deputado estadual Eduardo Braide (PMN), deve ser preso juntamente com outros políticos e empresários, conforme notícia semana passada pelo Blog do Neto Ferreira.

Eles são acusados de integram uma organização criminosa que atua desviando recursos públicos do município de Anajatuba. Braide e outros operam com empresa na cidade administrada por Helder Lopes Aragão (PMDB).

O Grupo de Combate ao Crime Organizado (GAECO) encontrou tentáculos no esquema do secretários municipais Ednilson dos Santos Dutra (Administração), Álida Maria Mendes Santos Sousa (Educação), Leonardo Mendes Aragão (Assistência Social) e Luís Fernando Costa Aragão (Saúde).

Também aparecem no esquema a Comissão Permanente de Licitação – João Costa Filho, Georgiana Ribeiro e Francisco Marcone. A promotoria pediu a prisão de todos os citados. Fabiano Carvalho foi apontado como “cabeças da organização criminosa”. Francisco Barros foi quem pediu a prisão.

Ex-presidente da Assembleia e sócio de uma das empresas, Braide investiu na empresa FCB Produções e Eventos cifras relevantes. Braide creditou mais de um milhão de reais nas contas da F C B Produções e Eventos e recebeu mais de R$ 400 mil da conta da F C B Produções e Eventos.

Há fortes indícios de que o mesmo grupo atue em outras dezenas de prefeituras, e que além desses envolvidos, haja a participação de outros políticos maranhenses com representativa na capital federal, Júnior Marreca, e cujas provas serão encaminhadas aos órgãos competentes para adoção das medidas cabíveis.

O desembargador Raimundo Nonato Magalhães Melo, que deferiu interceptação telefônica, mandado de busca apreensão, quebra de sigilo fiscal bancário, surpreendeu a todos. Ele simplesmente deixou o processo apitando pela suspensão do caso.

Agora, o processo foi distribuído de forma aparentemente combinada para o amigo de corte, o desembargador Bayma.

Daqui a pouco o Blog do Neto Ferreira vai detalhar sobre como funcionava o esquema criminoso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários