Política

Escândalo: Carmem Neto contratou empresa de servidor de Mata Roma

O advogado da prefeitura confirmou que houve o contrato, mas negou a possível conivência da prefeita Carmem Neto.

A prefeita Carmem Neto está sendo, há anos, investigada por crimes de corrupção após descoberto em auditoria da Controladoria Geral da União (CGU), que o servidor público concursado, Josenildo Garrêto, manteve contratos através de sua empresa a Master Construções junta a Prefeitura de Mata Roma. Ele é lotado como serviços gerais na prefeitura.

De acordo com a Lei 8.112/90, fez editar supracitada proibição de o servidor público “participar de gerência ou administração da sociedade privada, personificada ou não personificada ou, até mesmo, exercer o comércio, exceto na qualidade de acionista, cotista ou comanditário”.

Localizada no povoado Santa Rita, a empresa de Josenildo teve contratos com a Prefeitura de Mata Roma na ampliação de UBS (Unidade Básica de Saúde). A verba utilizada pela gestão de Carmem Neto foi oriunda do Governo Federal.

Josenildo Garrêto

Josenildo Garrêto

Em contato com o titular do Blog, o advogado da prefeitura confirmou que houve o contrato com a empresa Master Construções, mas negou a possível conivência da prefeita em compactuar com a irregularidade.

Ainda segundo ele, Carmem Neto tomou conhecimento após fiscalização da CGU em 2010, gerando recisão do contrato e novo processo de licitação para contratação de empresa.

O blog teve acesso a outros documentos bombásticos que caracterizam crimes e podem resultar em desencadeamento de uma operação da Polícia Federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Escândalo: Carmem Neto contratou empresa de servidor de Mata Roma”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Guilherme Barbosa

    Se fosse em um Pais serio e um Estado decente essa prefeita já estaria presa
    junto com seu marido mas no Brasil bandidos viram político s com foro privilegiado.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários