Política

Empréstimo de R$ 480 milhões tomado por Edivaldo Júnior será pago em 30 anos

Corredor de Transportes de São Luís foi superfaturado por duas vezes na gestão do petecista. Orçamento original era de R$ 169 milhões.

Atual7

Com apenas 15 meses à frente da Prefeitura de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior já começa a mostrar qual será a marca de sua gestão. Tomador de somas milionárias junto ao Governo Federal desde que sentou na cadeira do Palácio de La Ravardière, só em um dos empréstimos, o petecista vai deixar uma dívida de 30 anos para ser paga pelo Município.

Oriundos do Orçamento Geral da União (OGU) e de recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), os R$ 480 milhões ‘assegurados’ e festejos por Edivaldo, na última quinta-feira (13), tem como destino a construção do corredor de transporte de São Luís, que ligará os bairros do São Francisco e da Cohab.

Apresentado pelo Executivo Municipal em audiência pública no auditório da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), em julho de 2012 – quando o prefeito ainda era o tucano João Castelo, o projeto original estava orçado em apenas R$ 169 milhões e era de maior extensão, prevendo a ligação da Cohab ao Centro de São Luís. Na época, o anúncio dos recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) II também foi feito pela presidente Dilma Rousseff (PT), também em solenidade realizada no Palácio do Planalto.

Eleito, Edivaldo Holanda Júnior fez as vezes de pai da obra e também realizou audiência pública para apresentar o corredor de transporte. Desta vez, o evento ocorreu na Câmara de São Luís, no início de setembro do ano passado, e teve seu valor superfaturado para R$ 430 milhões. Ainda assim, R$ 50 milhões a menos que o valor divulgado atualmente para a construção e entrega da obra.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários