Política

Notas da noite

Deputados midiáticos

Os deputados federais da bancada maranhense não tem do que reclamar quando o assunto é a divulgação de seu mandato parlamentar. Dos gastos da cota parlamentar, o item divulgação da atividade parlamentar é o mais volumoso entre os 18 deputados do Maranhão. Juntos, os parlamentares maranhenses gastaram R$ 754.970,00 no primeiro semestre.

O deputado que mais tem feito sua divulgação, Pinto Itamaraty (PSDB), gastou R$ 133.800,00 no primeiro semestre deste ano. O parlamentar condicionou o maior gasto à maior atuação parlamentar.

O VLT vai sair

Pelo menos foi o que garantiu o prefeito de São Luis, Edivaldo Holanda Jr em entrevista a uma TV local, O prefeito ressaltou que está providenciando uma licitação para os serviços de asfaltamento que englobará vários bairros da capital.

Sobre o destino do VLT, o prefeito disse que espera a conclusão do projeto licitatório das linhas do transporte público da capital e que esse projeto será executado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Após a conclusão do projeto pela FGV, em um prazo de 10 meses. A prefeitura deve retomar o projeto do VLT.

TJ na Expoema

O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) está disponibilizando uma série de serviços ao cidadão em seu stand na 57ª edição da Exposição Agropecuária do Maranhão (Expoema), promovido pela Associação dos Criadores, no Parque Independência.

No local, equipes da Telejudiciário e da Ouvidoria prestam atendimento aos visitantes. O Telejudicário – que atende gratuitamente pelo número 0800 707 1581 – é um dos principais canais para consultas do cidadão ao Judiciário.

Agosto sangrento

O mês de agosto fechou com 86 mortes violentas, entre homicídio doloso, intervenção policial, no trânsito e outros, ocorridos na região metropolitana de São Luís. Os números são altos e preocupantes.

Este foi o total repassado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Mais médicos no Maranhão

Segundo o Ministério da Saúde o Maranhão irá receber 37 profissionais, destes apenas dois são estrangeiros, os demais são brasileiros. Eles vão atuar em 19 municípios e mais um povoado indígena.

O presidente do Conselho Regional de medicina do estado, Abdon Murad diz que São Luís vai contar apenas com sete médicos, e que a medida não vai resolver o problema da saúde. Ele questiona a capacitação desses profissionais e afirma que será uma desmoralização para o conselho ser obrigado a conceder registros.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários